Wearables: Uma garota, um Arduino e um pouco de criatividade

Wearables

Estreando um post aqui no Embarcados, vamos  escrever sobre o que mais faço atualmente: projeto de wearables! Mas o que é isso? Como se pronuncia? Hahahaha eu também demorei pra aprender (inclusive até paguei mico num vídeo porque falei errado).

 

Os “uérebous” ou traduzindo livremente para o português são circuitos vestíveis, ou seja, aquilo que você usa junto ao corpo como roupas e acessórios. Provavelmente já deve ter visto aqueles relógios ou pulseiras que monitoram batimentos cardíacos ou pressão (figura 1), etc...

 

wearables-relogios-01
Figura 1 – Relógios inteligentes
Fonte: http://www.stylourbano.com.br/wp-content/uploads/2015/12/smartwatch-lineup-android-wear-pebble-gear-fit-min.jpg

 

Enfim, mas há wearables voltados para diversas áreas, inclusive saúde. O que faço atualmente é um pouco mais divertido, são vestíveis para entretenimento.

 

A coisa começou por acaso...passei muito tempo mexendo com Arduino, como hobby. Comprava um monte de módulo e ficava brincando com meu Arduino Uno ou Mega. E o pessoal sempre questionava: Você não vai fazer nenhum projeto? E eu vi que existia uma família de Arduinos voltados para parte de vestíveis e resolvi me aprofundar: Lilypad (figura 2).

 

wearables-Lilypad-02
Figura 2 – Circuito com Arduino Lilypad
Fonte: https://i.vimeocdn.com/video/437219063.jpg?mw=1920&mh=1080&q=70

 

A Lilypad é a versão mais fina do Arduino, com 0,8 mm de espessura e 50 mm de diâmetro, faz tudo que um Arduino Uno faz, com a vantagem de ser lavável e costurado sobre uma roupa. A alimentação de uma bateria de celular de 3,7V já é mais que suficiente pra coisa funcionar.

 

Foi então que investi em desenvolver esse tipo de coisa, já que a maioria do pessoal utiliza Arduino para automação residencial e robótica...sendo que há muita coisa a ser desenvolvida, inclusive roupas que acendem!

 

Nossa, parece fantástico ter uma roupa com LED acendendo! Mas, pra quê eu quero uma roupa que acende?

 

Aqui no Brasil não parece popular, mas no exterior há uma grande divulgação destes wearables. Podem ser vistos em passarelas, eventos de tecnologia, cosplay, divulgação, entre muitas outras possibilidades.

 

wearables-Robotic-Spider-Dress-03
Figura 3 – Robotic Spider Dress
Fonte: https://iqglobal.intel.com/wp-content/uploads/SD_DSC5347_smallweb.jpg

 

Na figura 3, temos um vestido desenvolvido com um Intel Edison que faz o movimento de patas de aranha na parte superior do vestido. E essa é apenas uma das muitas coisas que podem ser feitas em vestíveis!

 

Tenho levado um pouco disso para eventos que participo como palestrante. Inicialmente com meu amigo Guilherme, fizemos alguns projetos juntos que provavelmente vocês viram em alguma rede social: camiseta do Homem de Ferro, Bandana com LEDs, gravata musical, entre outros...

 

wearables-iron-man-04
Figura 4 – T-shirt Iron Man
Fonte: http://arduinandocomg.wix.com/comg#!Vestindo-a-plataforma-Arduino/c1kw6/1

 

Como o Gui agora está trabalhando em outro local (fazíamos juntos os projetos no horário de almoço, trabalhávamos na mesma empresa), agora estou fazendo sozinha, com ajuda de alguns amigos de vez em quando.

 

Bem, a T-shirt Iron Man será parte de um Workshop que farei na Campus Party 2016, no próximo dia 29. Para quem quiser por a mão na massa (ops, na linha e agulha pra costurar rsrs) pode participar, só adquirir um kit vendido pela Tato Equipamentos  e utilizar o cupom de compra B8Y02F768259H.

 

E aí? Vamos fazer circuitos vestíveis? 🙂

NEWSLETTER

Receba os melhores conteúdos sobre sistemas eletrônicos embarcados, dicas, tutoriais e promoções.

Obrigado! Sua inscrição foi um sucesso.

Ops, algo deu errado. Por favor tente novamente.

Licença Creative Commons Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Gedeane Kenshima
Mestranda em Automação e Controle de Processos, Engenheira de Controle e Automação, Técnica em Automação Industrial, todos pelo IFSP. Pesquisadora no LABORE (Laboratório de Robótica e Reabilitação do IFSP). Hobbista e Maker, realizou projetos, palestras e oficinas nas áreas de Arduino, Wearables voltados para entretenimento e Mulheres no mundo Maker. Fã de Angry Birds ?

5
Deixe um comentário

avatar
 
2 Comment threads
3 Thread replies
2 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
4 Comment authors
Cleia Alves NogueiraGedeane KenshimaCleia NogueiraGedeane KenshimaMario Wilson Recent comment authors
  Notificações  
recentes antigos mais votados
Notificar
Cleia Nogueira
Visitante
Cleia Nogueira

Olá Gedeane! Sou professora de escola pública em Brasília e trabalho com formação de professores para o uso de tecnologias. Tudo muito precário, dentro das condições de cada escola. No ano passado, eu e mais 2 colegas, iniciamos um projeto de robótica com alunos, para aprendermos robótica, e só depois pensaríamos em montar um curso para professores. Bem! Apaixonei-me!!! Já sei alguns experimentos básico com Arduino Uno, que foram repassados aos alunos. Agora, penso em apresentar algumas possibilidades com Lilypad. O que você me sugere? Fico apaixonada por tudo que vejo aqui, mas preciso começar pelo básico, mesmo!!! Parabéns por… Leia mais »

Cleia Alves Nogueira
Visitante
Cleia Alves Nogueira

Olá Gedeane!!!

Muito obrigada por seu retorno!!! Comprei o material e vou tentar montar alguma coisa, por aqui. Se precisar de ajuda, posso pedir socorro por aqui?
Quando vier à Brasília, venha nos visitar!!! Será uma prazer recebê-la em nosso projeto.

Um abraço,
Cleia Nogueira

Mario Wilson
Visitante
Mario Wilson

Olá Gedeane Kenshima, parabéns pelo artigo e o aspecto inovador na utilização de embarcados aqui no país. Fiquei com algumas dúvidas, você poderia me responder: - Como são conectados os vários dispositivos costurados a roupa? Tem uma pcb por baixo ou o circuito é montado através de fios de cobre...? - Qual a durabilidade desses dispositivos na umidade? São resistentes a água? - Como você faz a recarga da bateria nessas roupas? Montei um protótipo de um capacete de leds para iluminação e identificação de ciclistas a noite, mas utilizando fitas de leds comerciais tive problemas de fixação dos dispositivos… Leia mais »

Gedeane Kenshima
Visitante

olá Mario. Obrigada! ae vão as respostas:
1 - não é necessário uso de pcb...as vezes, eu uso placas perfuradas, mas no caso das camisetas há dispositivos próprios para costura. Usando linha condutiva dispenso o uso de placas
2 - Os dispositivos próprios para wearables sao resistentes a agua sim, o que vc precisa eh retirar a bateria apenas.
3 - As baterias que uso são daquelas de celular, uso um carregador universal para recarga.