Um insano overclock na Raspberry Pi 2...de 2GHZ!

overclock na raspberry pi 2

Um pequeno experimento para uma placa, uma grande temperatura para um processador.

 

Nunca estive satisfeito com o desempenho dos embarcados, sempre os achei lentos, irritantes para coisas comuns. Uma googlada pode ser tranquilo para alguns, para mim é um teste de paciência. Mesmo os mais fortes hardwares da atualidade, em uma plaquinha, nunca me impressionaram.

 

Assim começa minha saga, pois nem em meus desktops ou laptops, fico satisfeito com o desempenho. Então, sempre quero mais...MUITO MAIS! Embarquei nessa de ver até onde aguentava uma pequena placa Raspberry Pi 2, novidade no mercado, quad-core de 900 MHz, 1GB de RAM DDR2 rodando à velocidade de 450 MHz e placa de vídeo rodando à velocidade de 250 MHz. Não vou entrar aqui muito em especificações técnicas sobre processadores ARM, placa de vídeo Broadcom VideoCore IV, etc... A internet está inundada desse tipo de informação.

 

Achei aquilo tudo muito lento, um sistema que parecia uma carroça, no meu ponto de vista a placa já veio obsoleta, porém, para manter o valor de 35 dólares (e comparado com a B+) era um passo e tanto.

 

 

O experimento...o overclock na Raspberry Pi 2 começa!

 

O overclock na Raspberry Pi 2 que a fundação Raspberry oferece no boot, a meu ver, não faz diferença alguma. Então comecei a fuçar. Sabia que para ter uma melhora significativa teria que mudar a velocidade de tudo, processador, SDRAM, GPU, enfim, só processador não iria me trazer grandes ganhos em desempenho. Também sabia que para isso teria que mudar completamente a tensão da placa. E não ia ser pouco! Tensões diferentes, para processador e para outros componentes.

 

Início do overclock na raspberry pi 2
Figura 1 - Raspiberry Pi 2 com cooler

 

Raspiberry Pi 2 com cooler
Figura 2 - Raspiberry Pi 2 com cooler

 

É aí meu amigo, que começa todos os Kernel Panic que eu já vi na minha vida. Comecei a trabalhar com 2 micro-SDs classe 10, enquanto um estava gravando o outro estava travando na Raspberry Pi. Na maioria das vezes não dava conta entre gravar e travar. Mas foi assim, nada foi fácil.

 

Primeiramente subi a tensão geral da placa para 6V, mas só consegui chegar a 1100 MHz, não passava disso. Como num jogo, altas apostas, altos riscos, porém grandes ganhos. Notei que para conseguir o que queria, teria que destrinchar a placa inteira. Processador, GPU, SDRAM, ISP. Trabalhar com cada parte do hardware separadamente, cada uma com sua tensão, frequência e corrente. Aí estava a chave, era o nó que precisava desatar. Peguei uma fonte de 2,1 A e dei início à minha jornada.

 

Processador sempre vai precisar de uma tensão e corrente mais elevadas. Portanto, mandei ela a 8V. RAM, GPU, ISP não precisam de tanta tensão, elevei a 6V. Com dissipador e cooler estava pronto para judiar da placa! Pensei comigo: “É hoje que eu queimo essa m...! ” Rsrsrs

 

Overclock na raspberry pi 2 - Cooler maior
Figura 3 - Cooler maior na Raspberry Pi

 

Overclock na Raspberry Pi 2 a 18 graus
Figura 4 - Overclock na Raspberry Pi 2 a 18 graus

 

A medida que a frequência ia aumentando a temperatura ia também, entretanto não na mesma proporção. O processo começou a ser uma PG. Rapidamente de um pequeno cooler, passei a usar um grande, com o ar-condicionado em 18 graus, pondo a placa na geladeira e enfim no freezer antes de começar os testes.

 

Overclock na raspberry pi 2 - Geladeira
Figura 5 - Raspberry pi 2 na geladeira

 

Overclock na Raspberry pi 2  - Freezer
Figura 6 - Raspberry pi 2 no freezer

 

Isso me deu algum tempo antes que ela ultrapassasse os 70 graus.

 

Logo nos 1300 MHz perdi o Reboot, já não funcionava mais, tinha que desligar e ligar novamente. Aos 1500 MHz o Youtube já era. Não funcionava “nem que a vaca tussa”! Aí pra cima o O.S. ficou simplesmente imprevisível. Travava toda hora, fechava os programas, não conseguia instalar mais nada.

 

 

O limite do overclock na Raspberry Pi 2

 

Cheguei aos 2000 MHz de processador, 1000 MHz de RAM e 550 MHz de GPU. Foi superado mais que o dobro de qualquer componente da placa. Porém consegui por muito pouco tempo em um sistema completamente instável, o que me leva a crer que o experimento foi muito bacana para aprendizado, porém, a termos práticos, não passou de uma judiação da placa. Se você quiser ter uma placa mais rápida, compre o cartão SD mais rápido que encontrar, siga o tutorial de um overclock seguro que vou passar e as dicas para deixar seu Raspbian mais rápido.

 

E assim fica pronto uma torta de framboesa de 2000 MHz!

 

Overclock na raspberry pi 2 - Recém ligada
Figura 7 - Placa recém ligada

 

Overclock na raspberry pi 2 - Fritando!
Figura 8 - Placa fritando!

 

 

Tutorial de Overclock no processador / RAM / GPU

 

Está na hora de dar um overclock na Raspberry Pi 2, uma incrementada nessa placa, de uma forma segura, porém com grandes ganhos de desempenho.

 

Não me responsabilizo por qualquer dano, faça por sua conta e risco. Lembre-se de usar um dissipador.

 

Abra o terminal e digite:

 

sudo nano /boot/config.txt

 

Agora está na hora editarmos as últimas linhas. Copie e cole:

 

turbo_force=1
arm_freq=1100
core_freq=525
sdram_freq=525
gpu_freq=515
isp_freq=515
gpu_mem=256
over_voltage_sdram=6
over_voltage=8
current_limit_override=1

 

Dê um Ctrl + O , Enter, Ctrl + X e reinicie o sistema. O overclock já estará funcionando.

 

 

Melhorando a performance do Raspbian

 

Aqui vão algumas dicas para você deixar seu O.S. mais rápido. Use um micro SD classe 10 para melhor performance.

 

 

Instale o Preload

 

O Preload é um serviço que roda em background e monitora os softwares que você usa no seu computador, aprendendo quais aplicativos você costuma usar e carregando-os na memória antes de você abri-los, deixando a inicialização do software muito mais rápida.

 

Abra o terminal e digite:

 

sudo apt-get install preload

 

Pronto, o preload já vai estar funcionando de fundo.

 

 

Instale o Prelink

 

O Prelink é um utilitário que modifica as bibliotecas compartilhadas para realocá-las com mais eficiência, permitindo assim otimizar o desempenho do sistema. Ao ser ativado, ele calcula dinamicamente quais bibliotecas e arquivos cada programa precisa carregar durante sua inicialização e modifica cada executável para carregá-las de forma otimizada e sem duplicações desnecessárias. O resultado é que o sistema passa a consumir até 10% menos memória RAM e os programas passam a abrir de 5 a 30% mais rápido.

 

Abra o terminal e digite:

 

sudo apt-get install prelink

 

Depois de instalado digite:

sudo prelink –amfR

 

Repita esse último código a cada programa instalado.

 

 

Reduza o SWAP

 

Na lista de coisas que se pode fazer para melhorar o desempenho do Linux, este é um dos primeiros itens - principalmente em equipamentos com pouca memória RAM (1 GB ou menos).

 

Quando o sistema começa a fazer uso excessivo de swap, começa também a ficar mais lento, uma vez que o tempo de acesso ao cartão SD é maior que o tempo de acesso à memória RAM. Vamos mudar isso! Por padrão o Swappiness do Rasp é 60, vamos mudar para 10, para que ele force a usar mais a memória RAM e menos o cartão.

 

Abra o terminal e digite:

sudo nano /etc/sysctl.conf

 

Agora, copie e cole o seguinte código ao final do arquivo:

 

vm.swappiness=10
vm.vfs_cache_pressure=50

 

Dê um Ctrl + O, Enter, Ctrl + X. Reinicie. Depois de todas essas mudanças acredito que você vai ter uma máquina bem mais rápida.

 

Vai uma torta de framboesa bem quente aí? Espero que tenham gostado do artigo pessoal. Abraços.

NEWSLETTER

Receba os melhores conteúdos sobre sistemas eletrônicos embarcados, dicas, tutoriais e promoções.

Obrigado! Sua inscrição foi um sucesso.

Ops, algo deu errado. Por favor tente novamente.

Licença Creative Commons Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

3
Deixe um comentário

avatar
 
3 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
3 Comment authors
Luis FerreiraEverPiAlex MUNIZ DA COSTA Recent comment authors
  Notificações  
recentes antigos mais votados
Notificar
Alex MUNIZ DA COSTA
Visitante
Alex Muniz

Achei bem legal seu teste. Acho que não tenho coragem de fazer algo igual. Vou seguir seus passos para deixar o raspbian mais rápido

Luis Ferreira
Visitante
Luis Ferreira

Boa Noite... Para mim deu erro de locale sudo apt-get install preload Reading package lists... Done Building dependency tree Reading state information... Done The following NEW packages will be installed: preload 0 upgraded, 1 newly installed, 0 to remove and 6 not upgraded. Need to get 39.7 kB of archives. After this operation, 134 kB of additional disk space will be used. Get:1 http://mirrordirector.raspbian.org/raspbian/ wheezy/main preload armhf 0.6.4-2 [39.7 kB] Fetched 39.7 kB in 0s (71.8 kB/s) perl: warning: Setting locale failed. perl: warning: Please check that your locale settings: LANGUAGE = (unset), LC_ALL = (unset), LC_TIME = "de_AT.UTF-8", LC_MONETARY… Leia mais »

EverPi
Visitante

Parabéns pelo feito! Esse pouco tempo que você conseguiu manter nos 2Ghz não deu pra rodar o hwbot prime (que é o que andam usando pra fazer upload das estatisticas de overclock nos rasps)? Outra questão que fiquei curioso, no firmware mais novo como está o limite de overclock (no caso do parametro)? Pergunto pois antigamente não dava para configurar mais do que 1500Mhz via software, foi aí que em um caso um dos engenheiros do rasp enviou um firmware modificado para um usuário tentar ultrapassar (na época chegando a 1,55Ghz no rpi1). Quando você diz que colocou a "8V"… Leia mais »