Introdução ao Cadsoft Eagle

EAGLE
Este post faz parte da série Tutorial EAGLE. Leia também os outros posts da série:

O EAGLE é um dos softwares para projeto de placas de circuito impresso mais conhecidos atualmente. O EAGLE abrange todas as etapas do ciclo de desenvolvimento de uma PCI, desde a concepção do esquemático do circuito até a geração dos arquivos gerber para fabricação da placa. Além de possuir uma vasta biblioteca de componentes prontos, o EAGLE também permite que o usuário crie novos componentes ou altere os componentes existentes.

 

O objetivo desta série de artigos é servir como um tutorial rápido para aqueles que ainda não possuem intimidade com softwares para projeto de PCIs e desejam aprender a utilizar esta ferramenta. Neste primeiro artigo teremos uma visão geral do EAGLE, mostrando como todo o ciclo de desenvolvimento funciona. Nos capítulos seguintes veremos com mais detalhes cada etapa do ciclo e compartilharemos alguma dicas úteis e boas práticas de trabalho.

 

 

Instalação do EAGLE

 

O EAGLE é distribuído pela CadSoft e, até o momento em que este artigo foi escrito, a versão mais recente disponível é a 7.5. No Brasil a Microgenios é a representante oficial da CadSoft para distribuição do EAGLE e venda de licenças. Para os usuários hobbystas e/ou estudantes, não é necessária a compra da licença. É possível utilizar a licença “freeware”, que limita as dimensões e o número de camadas da placa mas é suficiente para que o leitor acompanhe o que será apresentado aqui - e muito mais. Vale lembrar que a CadSoft não autoriza o uso da licença freeware para uso comercial.

 

O download do programa de instalação pode ser feito no site da CadSoft. Existem versões para Windows, Mac e Linux (32 e 64 bits) com pouquíssimas diferenças perceptíveis entre si. Após concluído o download e executado o programa de instalação, veremos o assistente de instalação do EAGLE. Devemos clicar em “Next” para dar continuidade à instalação.

 

Tutorial do Eagle
Figura 1: Assistente de instalação do EAGLE (início)

 

Em seguida será apresentada a licença de utilização do EAGLE. Concordando com todos os termos, deve-se continuar a instalação clicando em “Yes”.

 

Assistente de instalação do EAGLE (licença de utilização)
Figura 2: Assistente de instalação do EAGLE (licença de utilização)

 

Na próxima etapa o programa de instalação solicitará que o usuário escolha o diretório onde o EAGLE será instalado. Caso o usuário não goste do diretório sugerido pelo programa de instalação, poderá alterá-lo antes de clicar em “Next” e prosseguir com a instalação.

 

Assistente de instalação do EAGLE (escolha do diretório de instalação)
Figura 3: Assistente de instalação do EAGLE (escolha do diretório de instalação)

 

A janela seguinte apenas confirma o diretório onde o EAGLE será instalado. Clicando em “Next” iremos para a próxima etapa.

 

Assistente de instalação do EAGLE (resumo da instalação)
Figura 4: Assistente de instalação do EAGLE (resumo da instalação)

 

A última etapa do processo é a instalação da licença. No nosso caso devemos selecionar “Run as Freeware” e clicar em “Next” para concluir a instalação.

 

Assistente de instalação do EAGLE (seleção da licença Freeware)
Figura 5: Assistente de instalação do EAGLE (seleção da licença Freeware)

 

Após concluída a instalação, ao executar o EAGLE pela primeira vez, surgirá uma janela pedindo autorização para que o EAGLE crie uma pasta onde serão armazenados arquivos de projeto, configurações do usuário e outras coisas. É recomendado permitir que o EAGLE crie esta pasta clicando em “Yes”.

 

Criação da pasta onde serão armazenadas os projetos do usuário
Figura 6: Criação da pasta onde serão armazenadas  os projetos do usuário

 

 

Conhecendo o EAGLE

 

Quando executamos o EAGLE vemos primeiramente a janela principal, que é chamada de “Control Panel”. Esta janela está dividida em três partes. Na parte mais à esquerda podemos ver uma lista de pastas. Estas pastas contém arquivos de projetos, bibliotecas de componentes e outros recursos do EAGLE.

 

“Control Panel” do EAGLE
Figura 7: “Control Panel” do EAGLE

 

Vale a pena gastar um tempo dando uma olhada no conteúdo da pasta “Libraries”. Dentro desta pasta estão todas as bibliotecas e componentes nativos de EAGLE. Ao clicar em uma biblioteca podemos ver à direita uma breve descrição da biblioteca e seu conteúdo. Ao clicar nos componentes que estão dentro das bibliotecas podemos ver à direita uma breve descrição do componente acompanhada de uma pré-visualização do mesmo e, em alguns casos, podemos ver se o componente tem mais de uma versão ou encapsulamento disponível. A cada nova distribuição de EAGLE as bibliotecas nativas ganham mais componentes e atualmente já incluem praticamente todos aqueles componentes clássicos que aparecem na maioria dos projetos (por exemplo: LM7805, TL81, etc…), além de vários modelos de circuitos integrados, microcontroladores, e incontáveis tipos de resistores e capacitores. Veremos nos próximos capítulos que também podemos criar nossas próprias bibliotecas ou modificar as bibliotecas nativas.

 

Bibliotecas e componentes nativos de EAGLE
Figura 8: Bibliotecas e componentes nativos de EAGLE

 

Também é interessante verificar o conteúdo da pasta “Projects”. Pelas configurações padrão do EAGLE, é dentro desta pasta que serão armazenados os arquivos dos projetos criados pelo usuário. Dentro da pasta “Projects” também há uma pasta chamada “Examples”, que contém alguns projetos exemplos nativos do EAGLE. Ao clicarmos em cima do nome de algum destes projetos exemplo podemos ver à direita uma breve descrição do projeto. Dentro do projeto estão os arquivos pertencentes ao projeto, e também é possível ter uma pré-visualização destes clicando sobre os mesmos.

 

Projetos-exemplo dentro da pasta “Projects”
Figura 9: Projetos-exemplo dentro da pasta “Projects”

 

Para abrir um projeto podemos ir até o menu superior e clicar em “File > Open > Project > [nome do projeto]” ou clicar com o botão direito do mouse sobre o nome do projeto e selecionar “Open project”.

 

Neste exemplo vamos explorar o projeto chamado “arduino” (o primeiro da lista). Este projeto possui apenas dois arquivos, um deles se chama “Arduino_MEGA2560_ref.sch” e o outro se chama “Arduino_MEGA2560_ref.brd”. Estes dois arquivos serão abertos em duas janelas diferentes quando abrirmos o projeto. Alguém já viu isso antes???

 

Projeto “arduino”, arquivo “Arduino_MEGA2560_ref.sch” (esquemático)
Figura 10: Projeto “arduino”, arquivo “Arduino_MEGA2560_ref.sch” (esquemático)
Projeto “arduino”, arquivo “Arduino_MEGA2560_ref.brd” (layout)
Figura 11: Projeto “arduino”, arquivo “Arduino_MEGA2560_ref.brd” (layout)

 

O arquivo com extensão “.sch” é equivalente ao esquemático da PCI. É por este arquivo que adicionamos componentes e fazemos as conexões elétricas da PCI. Já o arquivo com extensão “.brd” equivale ao layout físico da PCI. É neste arquivo que posicionamos os componentes, selecionamos a largura das trilhas e efetuamos as conexões. É importante saber que estes dois arquivos trabalham junto o tempo todo, e toda modificação feita em um deles também gera uma modificação no outro. Por isso, os arquivos “.sch” e “.brd” de um projeto devem sempre ser abertos juntos e nunca se deve editar um deles se ambos não estiverem abertos. Por enquanto, sugerimos que os leitores explorem este e os outros projetos-exemplo e tentem fazer pequenas alterações em um dos arquivos, percebendo que as alterações se refletem no outro.

 

Acredito que o conteúdo mostrado aqui é suficiente para que aqueles que não tem intimidade com ferramentas para projeto de PCIs possam explorar o EAGLE e conhecer melhor suas funcionalidades. Na parte 2 abordaremos em detalhes a criação de um novo projeto e o desenho do esquemático. No capítulo 3 trataremos da confecção do layout da placa a partir do esquemático, e no capítulo 4 falaremos sobre o processo de geração dos arquivos gerber a partir do layout.

 

Outros artigos da série

Esquemático >>
Este post faz da série Tutorial EAGLE. Leia também os outros posts da série:
NEWSLETTER

Receba os melhores conteúdos sobre sistemas eletrônicos embarcados, dicas, tutoriais e promoções.

Obrigado! Sua inscrição foi um sucesso.

Ops, algo deu errado. Por favor tente novamente.

Licença Creative Commons Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

1
Deixe um comentário

avatar
 
1 Comment threads
0 Thread replies
1 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors
Tulio Muniz Recent comment authors
  Notificações  
recentes antigos mais votados
Notificar
Tulio Muniz
Visitante
Tulio Muniz

Muito bom seu artigo.