Esquemático

EAGLE
Este post faz parte da série Tutorial EAGLE. Leia também os outros posts da série:

No artigo anterior tivemos um primeiro contato com o EAGLE, conhecemos as suas bibliotecas de componentes nativas e exploramos alguns projetos-exemplo. Neste artigo veremos passo a passo a criação de um novo projeto e o desenho de um esquemático a partir do zero.

Criando um novo projeto no EAGLE

Para criar um novo projeto devemos abrir o “Control Panel” do EAGLE, como vimos na introdução da série. No menu superior, devemos clicar em “File > New > Project”. Veremos no “Control Panel” que surgirá uma nova pasta dentro da pasta “Projects/eagle” com o nome “New project”. Nesta pasta serão armazenados todos os arquivos relativos ao projeto. Estes arquivos podem ser encontrados navegando até a pasta “eagle”, que foi criada durante o processo de instalação do EAGLE.

É recomendável alterar o nome do projeto. Neste exemplo vamos chamar nosso novo projeto de “Amplificador”.

Projeto “Amplificador” dentro da pasta de projetos do EAGLE.
Figura 1: Projeto “Amplificador” dentro da pasta de projetos do EAGLE.

A “bolinha” verde ao lado do nome do projeto indica que o projeto está aberto. Para fechar ou abrir um projeto basta clicar com o botão direito sobre o seu nome no “Control Panel” e selecionar “Close Project” ou “Open Project”. É possível abrir e editar arquivos de um projeto que esteja fechado, mas é recomendável sempre abrir o projeto antes de realizar alterações.

Criando o esquemático

A primeira coisa a se fazer no projeto da nossa PCI é adicionar um esquemático ao projeto recém-criado. Para tal, devemos clicar com o botão direito sobre o nome do nosso projeto e delecionar: “New > Schematic”. Será criado um arquivo chamado “untitled.sch” que será aberto automaticamente em uma nova janela. O bom senso nos diz que a primeira coisa a fazer é salvar este novo arquivo com um nome apropriado clicando em “File > Save”.

O EAGLE sempre sugere que os arquivos dos projetos sejam salvos nas pastas dos respectivos projetos. É altamente recomendável manter este padrão, então tudo que temos a fazer é alterar o nome do arquivo e salvá-lo na pasta sugerida pelo EAGLE. Chamaremos este arquivo de “amplificador.sch”. Após salvar o arquivo, poderemos vê-lo no “Control Panel” de EAGLE dentro da pasta do projeto.

Arquivo “amplificador.sch” dentro do projeto “Amplificador”.
Figura 2: Arquivo “amplificador.sch” dentro do projeto “Amplificador”.

O próximo passo é adicionar os componentes ao esquemático. Há duas maneiras para fazermos isso: a primeira é clicando na ferramenta “Add” na barra de ferramentas no lado esquerdo da janela, e a segunda é digitando o comando “add” na linha de comando (logo abaixo do menu superior e da barra de ferramentas superior), conforme exibido na figura 3:

Ferramenta “Add” na barra de ferramentas à esquerda, ou comando “add” na linha de comando acima.
Figura 3: Ferramenta “Add” na barra de ferramentas à esquerda, ou comando “add” na linha de comando acima.

O comando “Add” fará surgir uma nova janela (sobreposta à janela do esquemático) com todas as bibliotecas do EAGLE e seus respectivos componentes. Caso a janela esteja vazia e os componentes e/ou bibliotecas não apareçam, será preciso fechar esta janela, ir até o “Control Panel” do EAGLE, clicar com o botão direito sobre a pasta “Libraries > lbr” e selecionar “Use all”. As bolinhas cinzas ao lado dos nomes das bibliotecas (no “Control Panel”) ficarão verdes e as bibliotecas estarão disponíveis para serem usadas com o comando “Add”.

Janela para inserção dos componentes no esquemático.
Figura 4: Janela para inserção dos componentes no esquemático.

Agora tudo que temos a fazer é selecionar os componentes da nossa PCI e adicioná-los ao esquemático. Aqui surge a tarefa de encontrar os componentes que queremos em meio a tantas bibliotecas, o que pode tomar um pouco de tempo para quem ainda não tem intimidade com o EAGLE. Felizmente existe um campo de busca para nos ajudar a filtrar alguma opções baseado nos nomes dos componentes, mas sua utilização pode não ser muito óbvia.

Por exemplo, vamos tentar localizar o circuito integrado LM741. Se digitarmos LM741 no campo “Search” e pressionarmos a tecla “Enter” veremos a mensagem “Sorry, no match”. Isso significa que não existe nenhum componente nas bibliotecas do EAGLE com o nome “LM741” (mas sabemos que ele existe, e está dentro da biblioteca “linear”). Para encontrá-lo devemos digitar no campo de busca o texto “LM741*” e veremos que existem duas variações do LM741: o LM741D e o LM741P. O “*”, quando incluído no início e/ou no final do nome do componente no campo “Search”, diz ao EAGLE para procurar por qualquer componente que tenha o nome composto pelo texto digitado. Se inserirmos o texto “*LM741” na busca também não encontraremos nada, pois não existe nenhum componente no EAGLE cujo nome termine com o texto “LM741”. Tente fazer o teste digitando no campo “Search” os textos “7405”, “*7405”, “7405*” e “*7405*” para entender exatamente como o “*” funciona.

Buscando pelo LM741 no EAGLE
Figura 5: Buscando pelo LM741

Agora que já sabemos localizar os componentes que nos interessam só precisamos encontrá-los e inseri-los no esquemático. Basta localizar o componente desejado na janela do comando “Add” como acabamos de ver e clicar o “OK” (ou um clique duplo sobre o nome do componente). A janela do comando “Add” se fechará e o componente selecionado surgirá no esquemático para ser colocado onde o usuário desejar. Vamos prosseguir com nosso projeto adicionando todos os componentes necessários para fazermos um simples amplificador.

Além do LM741P foram incluídos os conectores MSTBA4 e MSTBA2. Os resistores e capacitores utilizados estão na biblioteca “rcl” (tente identificá-los). Também utilizamos o componente “GND”, que não é um componente real, mas sim um ponto de conexão à terra (tudo que for conectado a um componente “GND” será tratado pelo EAGLE como se estivesse conectado ao terra do circuito).

Para mover um componente que já foi posicionado é preciso usar o comando “Move”, digitando “move <nome_do_componente>” na linha de comando ou clicando na ferramenta “Move” na barra de ferramentas à esquerda.

Da mesma forma, para inserir ou alterar os valores dos componentes é preciso usar o comando “Value”, digitando “value <nome_do_componente> <valor>” na linha de comando ou clicando na ferramenta “Value” à esquerda. No caso dos valores, devemos perceber que nem todos os componentes podem ter seus valores alterados. Por exemplo, se tentarmos alterar o valor do componente IC1 o EAGLE exibirá uma mensagem de alerta pois não faz sentido atribuir um valor ao LM741 como se faz a um resistor.

Após inserirmos todos os componentes e atribuirmos os valores aos resistores e capacitores, o último passo para finalizarmos o esquemático é fazer as conexões elétricas entre os componentes. Fazemos isso através do comando “Net”, digitando “net” na linha de comando ou clicando na ferramenta “Net” á esquerda. Após acionar o comando “Net”, basta clicar em algum terminal de algum componente e veremos uma linha verde (que o EAGLE chama de “Net”) que representa as conexões entre os componentes. Após fazermos todas as conexões necessárias já teremos o mínimo necessário para passarmos para a próxima etapa: a criação do layout da PCI.

Esquemático final no EAGLE
Figura 6: Esquemático final no EAGLE

Neste artigo vimos as ferramentas básicas para criarmos um esquemático do zero. No próximo artigo veremos como gerar o layout da nossa PCI a partir do esquemático que criamos aqui. Por enquanto, sugerimos que o usuário tente incrementar o circuito que fizemos aqui e explore as outras ferramentas da barra de ferramentas à esquerda. Continuaremos o desenvolvimento de nossa PCI no próximo artigo.

Artigos da série “Tutorial EAGLE”

Outros artigos da série

<< Introdução ao Cadsoft EagleLayout >>
Licença Creative Commons Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Receba os melhores conteúdos sobre sistemas eletrônicos embarcados, dicas, tutoriais e promoções.

[wpseo_breadcrumb]
Comentários:
Notificações
Notificar
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Talvez você goste:

Séries



Outros da Série

Menu
Privacy Settings saved!
Configurações de Privacidade

Entenda quais dados e informações usamos para ter melhor entrega de conteúdo personalizado para você.

These cookies are necessary for the website to function and cannot be switched off in our systems.

Para usar este site, usamos os seguintes cookies tecnicamente exigidos

  • wordpress_test_cookie
  • wordpress_logged_in_
  • wordpress_sec

Decline all Services
Accept all Services