Como usar o Transistor PNP

Transistor PNP

Uma dúvida muito comum entre alguns iniciantes, e até mesmo veteranos, com projetos eletroeletrônicos é a diferença entre os transistores NPN e PNP. Onde aplica-los? Qual seu funcionamento? A seguir, vamos sanar essas dúvidas e aprender sobre esses componentes tão fundamentais para algumas situações no mundo da eletroeletrônica, desta vez aplicando o transistor PNP.

Antes de argumentarmos, vamos conhecer as diferenças entre os transistores NPN e PNP. São constituídos, fisicamente, por junções de cristais, os quais são dopados, alterando suas características elétricas para atender o funcionamento desejado.

O transistor NPN possui suas junções NP uma voltada contra a outra, com o cristal P (positivo) para as costas da outra junção, formando, então, o transistor de junção bipolar (TJB) NPN. Esse é acionado com carga positiva em relação ao emissor.

TJB NPN.
Figura 1: TJB NPN.
Simbologia do TJB NPN.
Figura 2: Simbologia do TJB NPN.

O transistor PNP possui suas junções PN uma voltada contra a outra, com o cristal N (negativo) para as costas da outra junção, formando, então, o transistor de junção bipolar (TJB) PNP. Esse é acionado com carga negativa em relação ao emissor.

TJB PNP.
Figura 3: TJB PNP.
Simbologia do TJB PNP.
Figura 4: Simbologia do TJB PNP.

No circuito a seguir, podemos observar a aplicação correta de um transistor PNP, podendo ser aplicada a qualquer utilização no dia-a-dia, até mesmo em um sistema de automação residencial utilizando-se uma placa Arduino, por exemplo. Segue o passo-a-passo.

1° Passo: Ic (Corrente da Carga)

A carga mencionada no exemplo será um RELÉ, cuja bobina é de 5V, ou seja, ele necessita de uma tensão de 5V para que seus contatos NF (normalmente fechado) e NA (normalmente aberto) comutem. Também necessita de uma corrente mínima (Ic: corrente de coletor) para gerar um campo magnético em sua bobina, e assim obter o funcionamento desejado. Calculamos da seguinte maneira:

[latex]Ic \text{(Corrente de coletor)}=5V/80=0,625 A=62,5 mA[/latex]
Relé SRD-05V-DC-SL-C.
Figura 5: Relé SRD-05V-DC-SL-C.

Isso indica que para acionar a carga o circuito precisará utilizar de um transistor que tenha o valor “Corrente de Coletor” (encontrado em seu datasheet) superior a 62,5 mA. Selecionamos então o transistor BC558.

Fragmento 01 Datasheet BC558.
Figura 6: Fragmento 01 Datasheet BC558.

2° Passo: Ib (Corrente da Base)

A corrente da base é imprescindível no momento de executar um projeto utilizando transistor, pois é essa corrente que determina o modo de operação do transistor, se vai estar saturado ou em corte. Quem vai definir isso na prática é um componente muito importante no circuito de acionamento de um transistor, o Resistor de Base. Segue o cálculo a ser feito para localizar Ib:

Fragmento 02 Datasheet BC558.
Figura 7: Fragmento 02 Datasheet BC558.
[latex]Ib \text{(Corrente da base)}=\frac{Ic \text{(Corrente de coletor)}}{Ganho}=\frac{62,5mA}{120}=520 uA[/latex]

3° Passo: Tensão do Resistor de Base

Para calcularmos o Rb (Resistor de base) precisamos descobrir primeiro a tensão desse resistor da base (VRb). A tensão do VRb é calculada da seguinte maneira:

[latex]V_{Rb}=V_{CC}-V_{EB}=6-0,85V[/latex] [latex]V_{Rb}=5,15V[/latex]

O valor VEb é encontrado no datasheet do transistor, neste caso em 0,85V, média entre 0,7V e 1V. Observe um fragmento do datasheet para melhor entendimento.

Fragmento 03 Datasheet BC558.
Figura 8: Fragmento 03 Datasheet BC558.

4° Passo: Resistor de Base

Logo, o Resistor da Base do Transistor (Rb) é calculado seguindo a equação:

[latex]\text{Resistor de Base}=\frac{V_{Rb}\text{(Tensao do Resistor de Base)}}{Ib\text{(Corrente de base)}}= \frac{5,15V}{0,000520 A}=9903 \Omega[/latex]

Na prática, devido aos valores comerciais de resistores, utilizaremos o resistor de 10kΩ.

5° Passo: Pc (Potência do coletor)

O Transistor BC558, que foi o selecionado para nossa aplicação, suporta 625 mW de potência. Para descobrirmos se o consumo da carga aplicada se enquadra nas características, realizamos a seguinte equação:

Fragmento 04 Datasheet BC558.
Figura 9: Fragmento 04 Datasheet BC558.

Temos então a seguinte equação, aderindo os valores:

Utilizando uma fonte de 6VCC e uma carga de 5V (Bobina do Relé), utilizamos o valor VEC (Tensão Coletor – Emissor) de 6V – 5V da carga, ou seja o valor de VEC na prática será de 1V.

[latex]\text{Potencia do Coletor}=1V*62,5 mA=62,5mW[/latex]

Enquadra-se perfeitamente dentro das condições de funcionamento do nosso transistor, agora vamos analisar o circuito na prática.

Condição 01, com a chave aberta (poderia ser também a saída de um microcontrolador ou outro sistema de comando), temos corrente circulando no contato NF (normalmente fechado) do relé. O transistor encontra-se em condição de corte (chave aberta), não havendo a passagem de corrente pela base, logo sem corrente entre coletor-emissor.

Situação 01 – Transistor PNP - Atuação Prática.
Figura 10: Situação 01 – Transistor PNP – Atuação Prática.

Condição 02, com a chave fechada (poderia ser também a saída de um microcontrolador ou outro sistema de comando), temos corrente circulando no contato NA (normalmente aberto) do relé. O transistor encontra-se em condição de saturação (chave fechada), havendo a passagem de corrente pela base, logo também há circulação de corrente entre coletor-emissor.

Situação 02 – Transistor PNP - Atuação Prática.
Figura 11: Situação 02 – Transistor PNP – Atuação Prática.

Quer saber mais sobre o funcionamento do Transistor PNP projetando com o datasheet e sua aplicabilidade em Eletrônica Digital? Não perca a vídeo aula abaixo feita pelo Canal Eletrônica Fácil através do Professor Rodolpho Chrispim de Oliveira.

Aproveite e se inscreva no canal Eletrônica Fácil e fique por dentro de todos os assuntos do mundo da eletroeletrônica.

Licença Creative Commons Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Receba os melhores conteúdos sobre sistemas eletrônicos embarcados, dicas, tutoriais e promoções.

Hardware » Como usar o Transistor PNP
Comentários:
Notificações
Notificar
guest
7 Comentários
recentes
antigos mais votados
Inline Feedbacks
View all comments
Marcio
Marcio
05/12/2019 13:25

oi… vc não colocou resistor de defesa entre base do transistor e tensão positiva . porque ?

lopes
lopes
18/09/2019 15:41

gostaria que me exlicasse o uso do transistor sem a base. como é possível? Qual a explicação?

Vinícius O. Santos
Vinícius O. Santos
03/01/2019 22:18

Rodolpho Chrispim, tenho uma dúvida, a fonte de tensão 5v que alimenta meu microcontrolador pode ser a mesma fonte de tensão para ligar no emissor de um transistor pnp que acenderá 20 led,s de 2v a 40mA cada.

Josue
Josue
27/03/2018 09:51

Parabéns, Ótimo artigo!
Rapaz, O que seria este 80 na seguinte forma? aonde encontrou ele?
Ic(Corrente de coletor)=5V/80=0,625A=62,5mA

Obrigado.

Yuri Lima
Yuri Lima
Reply to  Josue
31/03/2018 17:14

Cara é o valor da resistência da bobina do rele!

Luis Felipe Kunzler
Reply to  Josue
10/04/2018 10:02

Ia perguntar a mesma coisa, haha. Só pra corrigir um erro de digitação: não é 0,625A e sim 0.0625A 😉

Talvez você goste:

Séries

Menu

WEBINAR
 

BlueNRG-LP – Bluetooth 5.2 de longo alcance para aplicações industriais

Data: 05/11 às 15:00h - Apoio: STMicroelectronics
 
INSCREVA-SE AGORA »



 
close-link