Por que o sucesso da IoT depende da interoperabilidade?

interoperabilidade

A Internet das Coisas (IoT) oferece uma visão convincente de aplicações capazes de transformar dados brutos de centenas de milhares de sensores em informações significativas. Para os desenvolvedores de IoT, no entanto, essa visão fica entorpecida pela realidade de interconectar os muitos dispositivos locais e recursos baseados em nuvem que compõem um aplicativo IoT eficaz. Embora existam mecanismos padrão para criar a base de um sistema IoT, a estrutura maior que garante a interoperabilidade entre as partes de um aplicativo IoT permanece fraca na melhor das hipóteses.

 

Para as empresas, mesmo questões críticas como desempenho, disponibilidade e segurança ficam em segundo plano em relação à interoperabilidade. No grande esquema de coisas conectadas, os desenvolvedores de IoT que estão lutando para integrar dispositivos de sensor com gateways de borda e a nuvem terão pouco tempo para criar o tipo de aplicativos disruptivos que as empresas imaginam em suas estratégias de IoT. Para empresas que esperam um ROI significativo para seus esforços de IoT, o custo da integração vertical pode mudar o balanço para o vermelho. Segundo a empresa de pesquisa de mercado Gartner, metade do custo de implementação de uma aplicação de IoT este ano será associada à integração de seus elementos componentes.

 

O pior é que os desafios relacionados à integração das camadas em uma aplicação IoT estão apenas no começo. As aplicações de IoT de nível corporativo também exigirão integração horizontal em vários "silos" de aplicações individuais. Por exemplo, os fabricantes que buscam melhor eficiência precisarão interconectar aplicações IoT industriais com aplicações IoT da cadeia de suprimentos, inventário, remessa e muito mais. Na verdade, analistas de mercado da McKinsey afirmam que 40 a 60% do valor potencial total de um aplicativo IoT depende da capacidade de obter interoperabilidade entre diferentes sistemas de IoT.

 

No entanto, garantir a interoperabilidade mesmo dentro de uma única pilha de IoT não é uma tarefa fácil. Um sistema IoT pode ser a própria definição de um sistema heterogêneo, compreendendo um conjunto amplamente diversificado de dispositivos e recursos coletados em suas múltiplas camadas. Para trabalhar em conjunto, essas peças precisam de uma estrutura comum de protocolos e modelos de nível superior para se reconhecerem com segurança e trocar informações sobre recursos, dados e status. Embora o protocolo HTTP padrão da Web permita a interoperabilidade com alguns métodos de solicitação, campos de cabeçalho e códigos de resposta, a IoT, é claro, precisa de muito mais informações não apenas sobre a natureza da interação, mas também sobre estrutura e semântica da carga útil.

 

A diversidade de dispositivos e recursos, mesmo em uma única aplicação de IoT, requer um conjunto mais extenso de métodos padrão para lidar com as possíveis interações entre as várias partes de um sistema IoT (Figura 1). Além do World Wide Web Consortium (W3C), os organismos de normas e os grupos da indústria abordam o problema de interoperabilidade da IoT sob a perspectiva de seu próprio estatuto e domínio de especialização.

 

Figura 1: Os sistemas de IoT compreendem diversos dispositivos e recursos, exigindo APIs, modelos e protocolos comuns para garantir a interoperabilidade. (Fonte: W3C)

 

Os grupos estão até mesmo se concentrando em camadas individuais, como os dispositivos de borda, devido ao seu crescente papel em sistemas de IoT. Por exemplo, os esforços para definir os padrões de dispositivos de ponta da IoT estão em andamento no grupo de computação Edge ISO/IEC JTC 1/SC 41, o Edge Computing Consortium na China, a Open Edge Computing Initiative nos EUA e até mesmo em segmentos de aplicativos específicos. com o Automotive Edge Computing Consortium.

 

Para os desenvolvedores, a questão essencial permanece como os padrões propostos atendem aos seus requisitos. Em seus próprios esforços dentro do W3C, a Fundação Mozilla está adotando uma abordagem mais direta para testar suas propostas no mundo real. Juntamente com uma API proposta para interações de objetos (Figura 1), o grupo forneceu recentemente uma implementação de referência de um dispositivo de borda de IoT compatível com base em um Raspberry Pi. O projeto Things Gateway da Mozilla inclui software de código aberto e um procedimento passo a passo que os desenvolvedores podem usar para implementar rapidamente o dispositivo de borda. A abordagem da Mozilla ajuda a preencher uma lacuna crítica entre padrões e requisitos em uma área em rápida evolução, como a IoT. Talvez ainda mais importante, essa abordagem fornece uma solução real para desenvolvedores que precisam até mesmo de um simples testbed para garantir a interoperabilidade de seus próprios designs de dispositivos IoT.

 

Artigo escrito originalmente por Stephen Evanczuk para Mouser Electronics. Publicado em 29/03/18: Why IoT Success Hangs on Interoperability.

 

Traduzido por Equipe Embarcados

NEWSLETTER

Receba os melhores conteúdos sobre sistemas eletrônicos embarcados, dicas, tutoriais e promoções.

Obrigado! Sua inscrição foi um sucesso.

Ops, algo deu errado. Por favor tente novamente.

Licença Creative Commons Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Mouser Electronics
Mouser Electronics é um dos líderes mundiais em distribuição de semicondutores e componentes eletrônicos e distribuidor autorizado de mais de 500 fornecedores líderes da indústria. Nosso foco é a excelência em serviço ao cliente, oferendo rápida entrega e embarque imediato com a precisão no processo, desde a colocação dos pedidos até a sua entrega. Mouser oferece uma ampla seleção de produtos em estoque para rápido envio a mais de 170 países.

Deixe um comentário

avatar
 
  Notificações  
Notificar