Site icon Embarcados – Sua fonte de informações sobre Sistemas Embarcados

Soft-Processor LEON3 – Instalação Básica em Linux

leon3

O presente post tem por objetivo mostrar os primeiros passos para o desenvolvimento de projetos utilizando o soft-processor LEON3. Este post é baseado em um documento interno utilizado pela Universidade do Vale do Itajaí (UNIVALI) e pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Foi desenvolvido pelo Lucas Pereira e pelo Professor Douglas R. Melo. Como existem dicas valiosas, os autores acreditam que vale a pena listá-las no Embarcados. Obrigado Lucas e Douglas.

Segundo a Cobham Gaisler, o processador LEON3 (Figura 1) consiste em um soft-processor sintetizável de 32 bits, descrito em VHDL (VHSIC Hardware Description Language), Rad-Hard, baseado na arquitetura Sparc V8, projetado tanto para uso comercial quanto para aplicações espaciais. Consiste portanto em um processador configurável e ideal para projetos de Sistemas on-Chip (SoC). Opera sobre licença GNU GPL, cujo fonte é aberto e liberado de forma gratuita para uso em pesquisa e educação. Para uso comercial possui um “preço camarada” quando comparado a outros IP-Cores. Abaixo são listadas algumas das principais características desse processador:

O processador LEON3 integra a biblioteca GRLIB IP, que por sua vez inclui projetos sintetizáveis para diversas plataformas de fornecedores como Synopsys, Mentor, Xilinx e Altera.

Figura 1 – Representação em Blocos do Processador LEON3

Requisitos de Instalação – Hardware e Software

Você deve ter disponíveis os seguintes itens para começar a trabalhar com o LEON3:

Instalação – Quartus Prime ou Quartus II

Instalação – Compiladores C

sudo apt install autoconf ou sudo apt-get install autoconf

Instalação – GRLIB/LEON3

Instalação – GRMON

Instalação – BCC (sparc-elf)

Configuração das Variáveis de Ambiente

Aqui chegamos em momento muito pessoal para cada usuário Linux – configurar as variáveis de ambiente da sua distribuição. Uma forma para configurar as variáveis de ambiente é descrita a seguir.

sudo gedit ~/.profile

Variáveis de Ambiente:

 

sudo gedit /etc/bash.bashrc

source ~/.bashrc

Verifique a JTAG

Caso você não tenha configurado a JTAG, seguem algumas dicas. Como super-usuário crie o arquivo altera-usb-blaster.rules na pasta /etc/udev/rules.d.

cd /opt/altera/13.0sp1/quartus/bin

Através do comando ./jtagconfig certifique o corrento funcionamento da jtag.

Conclusão

A princípio o ambiente está configurado. Podem ocorrer variações nos caminhos das variáveis de ambiente, por conta das instalações das aplicações e dos nomes dos arquivos. Dessa forma não esqueça de testar o caminho fim-a-fim (através do comando echo $<variável> para verificar o caminho correto).

Em um segundo momento trataremos mais detalhes sobre a criação do projeto utilizando LEON3 – iremos cada vez mais afundo nesse assunto. Bons estudos.

[1] O nome do arquivo pode variar conforme atualizações