Robótica no Brasil - Equipes FEG Robótica, UMC e UMCTEC

Robótica no Brasil

A robótica no Brasil (ao menos no que diz respeito a robôs de combate) está, sem sombra de dúvidas, nos seus melhores dias! Pude ter essa conclusão no dia 21 de Outubro de 2017, no encontro de equipes de robótica, do qual tive o privilégio de participar. No encontro, realizado na loja Eletrobidu (Mogi das Cruzes-SP), participaram as equipes FEG Robótica e as equipes da UMC e curso técnico UMCTEC

 

No encontro os robôs das equipes foram apresentados. Houve demonstrações dos robôs e as equipes estavam abertas a responder dúvidas dos participantes. Veja abaixo mais detalhes.

 

 

Encontro - Propósito e participantes

 

O propósito do encontro, organizado por Ademir Cardoso (proprietário da loja Eletrobidu), era reunir equipes de robótica e entusiastas da área, a fim de estabelecer uma rede de contatos e, sobretudo, troca de conhecimentos.

 

Nesta primeira edição do encontro participaram equipes de Mogi das Cruzes (equipe da UMC e do curso técnico UMCTEC) e de Guaratinguetá (equipe FEG Robótica), cidade onde Ademir e eu estudamos engenharia elétrica (na Faculdade de Engenharia de Guaratinguetá, FEG - UNESP). Além das equipes de robótica, professores, alunos de engenharia e entusiastas da área (onde eu me incluo) fizeram pequenas palestras sobre assuntos relacionados, tais como: vida de um estudante de engenharia, desafios técnicos na construção de um robô de combate e a "filosofia" open-hardware.

 

 

Equipe FEG Robótica

 

A equipe

 

Fundada em 2011 por alunos de engenharia elétrica da Faculdade de Engenharia de Guaratinguetá (FEG -UNESP), a equipe FEG Robótica encontra-se em sua melhor forma. Composta hoje de alunos de engenharia elétrica, engenharia mecânica e física, representa a faculdade em competições e eventos de importância nacional. Recentemente foi anunciado que essa equipe foi selecionada para o campeonato mundial de Robótica no Japão (realizado em Tóquio nos dias 16 e 17 de Dezembro), conquista memorável fruto do desempenho no último Winter Challenge. 

 

Equipe FEG Robótica
Figura 1 - Equipe FEG Robótica

 

Informações da equipe e dos robôs

 

Abaixo, veja algumas informações dos robôs e da equipe:

 

Robô Metalgarurumon
Figura 2 - Robô Metalgarurumon

Robô: Metalgarurumon

Informações:

  • Projeto​ ​existe​ ​desde​ ​2015;
  • Sumô​ ​3​ ​kg​ ​autônomo;
  • Terceiro lugar no Winter Challenge 13 (2017) e quarto lugar no Winter Challenge 12 (2016);
  • Utiliza motor​ ​RS​ ​775.

 

 

Robô Lobo
Figura 3 - Robô Lobo

 

Robô: Lobo

Informações:

  • O​ ​primeiro​ ​robô​ ​da​ ​equipe.​ O projeto​ mais ​atual​ dele ​foi​ ​realizado​ ​em​ ​2016;
  • Sumô​ ​3​ ​kg​ ​autônomo;
  • Quarto​ ​lugar​ ​no​ ​Winter​ ​Challenge​ ​12​ ​(2016);
  • Utiliza motor​ ​RS​ ​550.

 

 

Figura 4 - robô Bernadete
Figura 4 - Robô Bernadete

Robô: Bernadete

Informações:

  • Projeto​ ​existe​ ​desde​ ​2016;
  • Sumô​ ​3​ ​kg​ ​autônomo;
  • Seu nome é devido uma piada sobre a rampa. Quem fez disse que mudaria o nome para Bernadete se ela fosse danificada, ou quebrasse, e até agora ela ainda está inteira;
  • Utiliza motor​ ​RS​ ​775.

 

 

Figura 5 - robô Sonic
Figura 5 - Robô Sonic

 

Robô: Sonic

Informações:

  • Primeiro​ ​robô de 500​ ​gramas​ ​da​ ​equipe (sumô 500 gramas autônomo),​ ​criado​ ​em​ ​2014;
  • Seu​ ​nome​ ​é​ ​em​ ​homenagem​ ​ao​ ​ícone​ ​dos​ ​videogames,​ ​Sonic​ ​The​ ​Hedgehog;
  • Utiliza motor​ ​JSumo.

 

 

Figura 6 - robô Sombra
Figura 6 - Robô Sombra

Robô: Sombra

Informações:

  • Projeto​ ​criado​ ​em​ ​2017,​ ​sendo substituto do robô​ ​Tails​ ​em​ ​competições;
  • Sumô​ ​500​ ​gramas​ ​autônomo;
  • Seu nome é proveniente da cor do material do chassi, que é preto. Assim, leva o nome​ ​do​ ​personagem​ ​da​ ​série​ ​Sonic,​ ​o​ ​Shadow;
  • Utiliza motor​ ​JSumo.

 

 

Figura 7 - robô Tonto
Figura 7 - Robô Tonto

Robô: Tonto

Informações:

  • Projeto​ ​criado​ ​em​ ​2016;
  • Seguidor​ ​de​ ​linhas​ ​autônomo;
  • Seu nome é uma brincadeira com o fato de ele ziguezaguear em volta da linha, como​ ​se​ ​estivesse​ ​tonto.

 

 

 

 

Figura 8 - robô Zoiudinho
Figura 8 - Robô Zoiudinho

Robô: Zoiudinho

Informações:

  • Projeto​ ​criado​ ​em​ ​2014;
  • Sumô​ ​LEGO​ ​autônomo;
  • Utiliza​ ​o​ ​kit​ ​LEGO​ ​NXT;
  • Seu​ ​nome​ ​é​ ​proveniente​ ​do​ ​fato​ ​que​ ​os​ ​sensores​ ​de​ ​distância​ ​pareciam​ ​olhos;
  • Desafio para todos os novos ingressantes, para prepará-los para as categorias mais agressivas.

 

 

Informações gerais da equipe FEG Robótica:

  • Exceto pelo robô Lego, todos os projetos são confeccionados por alunos membros. Assim, todo o desenho das placas eletrônicas, programação, desenho do chassi e uma parte da usinagem são feitas por alunos. Isso decorre do princípio de inovação da equipe: não utilizamos nada pronto, exatamente pelo desafio​ ​e​ ​aprendizado​ ​adquirido;
  • Todo o conhecimento da equipe é compartilhado entre os membros, buscando um aprendizado​ ​geral​ ​sobre​ ​os​ ​mais​ ​diversos​ ​assuntos​ ​referentes​ ​à​ ​robótica.

 

Gostou da equipe? Que tal ajudá-los a ir para o mundial no Japão? 

 

Conforme dito neste artigo, a equipe acaba de conquistar uma vaga no mundial do Japão. Entretanto, infelizmente o apoio dos patrocinadores e faculdade não é suficiente para custear a viagem. Sendo assim, que tal ajudar a equipe neste passo tão importante para a representação da engenharia brasileira no exterior?

 

Se você puder e quiser contribuir, há uma campanha do Catarse para arrecadação do valor que eles precisam para participar do mundial. Ajude a engenharia brasileira a ser representada pelo mundo! A campanha pode ser acessada clicando neste link.

 

 

Equipes UMC e UMCTEC

 

A UMC (Universidade de Mogi das Cruzes) e o colégio técnico UMCTEC (colégio técnico da UMC) também estiveram presentes no evento, apresentando dois robôs. A UMC apresentou um robô de combate com quatro rampas laterais (figura 9), enquanto a UMCTEC (equipe formada pelos alunos Aquilas, Junior, Joel e Michael e pelos professores Rafael, Guido e Osnir) apresentou o robô Monsters Off Torque, o qual foi montado sobre uma bateria automotiva (figura 10).

 

Figura 9 - robô da UMC
Figura 10 - robô da UMCTEC

 

Ainda sobre o robô Monsters Off Torque, o destaque fica para a generosa bateria de 30Ah. Tal bateria dá suporte de energia necessário para os motores do robô, que são quatro motores de vidro elétrico automotivo (12VDC) de 16.9 Nm. Sobre as rodas, estas são de borracha com dureza de 60 shore e diâmetro de 100mm.

Para controlar o sentido de rotação e velocidade dos quatro motores são utilizadas 4 pontes H ibt 2, as quais suportam uma corrente nominal de 43A e 60A de pico.

 

O robô utiliza um Arduíno Uno R3, do qual são utilizadas saídas digitais e saídas PWM.

 

Os robôs da UMC e UMCTEC, ao contrário dos da FEG Robótica, não são autônomos. O controle dos mesmos é feito por celular (robô da UMC) e por um controle de XBOX 360 (robô da UMCTEC). Os robôs da UMC e UMCTEC chamaram a atenção do público pela criatividade e qualidade de construção (sobretudo por serem robôs de categorias de peso superiores a 3kg, o que por natureza demanda robôs muito robustos).

 

Abaixo segue algumas fotos das equipes UMC e UMETEC:

 

 

 

Vídeos do evento - Demonstração dos robôs

 

Abaixo seguem alguns vídeos dos robôs em ação:

 

 

 

 

 

Galeria de fotos do evento

 

Abaixo está uma galera de fotos do evento:

 

 

Agradecimentos

 

Agradeço ao Ademir Cardoso e a loja Eletrobidu pelo convite em participar do evento e por tornar realidade este encontro de equipes de robótica.

NEWSLETTER

Receba os melhores conteúdos sobre sistemas eletrônicos embarcados, dicas, tutoriais e promoções.

Obrigado! Sua inscrição foi um sucesso.

Ops, algo deu errado. Por favor tente novamente.

Licença Creative Commons Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Pedro Bertoleti
Sou engenheiro eletricista formado pela Faculdade de Engenharia de Guaratinguetá (FEG - UNESP) e trabalho com Android embarcado em Campinas-SP. Curioso e viciado em tecnologia, sempre busco me aprimorar na área de sistemas embarcados (modalidades bare-metal, RTOS, Linux embarcado e Android embarcado). Para mais informações, acesse minha página no Facebook:https://www.facebook.com/pbertoleti

Deixe um comentário

avatar
 
  Notificações  
Notificar