Como implementar Realidade Aumentada (AR) em aplicações de controle de processo

realidade aumentada

Os sistemas de Realidade Aumentada (AR) estão se tornando tecnologias maduras para aplicação na fabricação, bem como em serviço, em design de produto, planejamento e controle de produção, manutenção de planta industrial e produto, etc. Tem sido usado em uma variedade de contextos industriais, pois pode ajudar em muitos aspectos do ciclo de vida do produto.

Ele aprimora a forma como o usuário experimenta o mundo real, que inclui as informações perceptivas geradas por computador, como visuais, hápticas (toque), olfativas (cheiro) e auditivas. Ele fornece ao usuário uma visão holográfica 3D e é ideal para aplicações de manufatura e controle de processo. Envolve treinamento, simulação, manutenção, suporte remoto e uma variedade de casos de uso adicionais em um cenário de Realidade Aumentada da Indústria 4.0.

Projeto e planejamento de produto (PDP), projeto de processo, controle e projeto e planejamento de local de trabalho de montagem (WDP) são algumas das aplicações de Realidade Aumentada na manufatura. As tecnologias de AR também são aplicadas para otimizar processos que envolvem alto esforço de recursos, como projetos em sequência. Eles podem ser úteis para fornecer informações sobre o produto, o processo e o progresso da produção tanto para o operador quanto para os gerentes de linha de uma forma mais natural e eficaz. Com a implementação de AR, os dados de missão crítica serão coletados em uma velocidade vertiginosa. Os recursos de AR com base em localização e mobilidade de dados usados ​​em aplicativos de controle de processo, como software HMI / SCADA moderno, incluem NFC (comunicação pŕoxima de campo), GPS (Sistema de Posicionamento Global), OCR (reconhecimento óptico de caracteres), códigos de barras, QR codes (código de resposta rápida).

Os benefícios de usar Realidade Aumentada em uma aplicações industriais são:

  • Controle da planta de produção e diagnóstico de erros
  • Segurança e proteção dos sistemas de produção
  • Melhoria das atividades de planejamento, incluindo correspondência de recursos
  • Projeto e reconfiguração do produto
  • Fornecimento de informações necessárias a nível operacional e empresarial
  • Melhoria da cooperação entre humanos e máquinas
  • Ensinar aos colaboradores tarefas complexas de maneira mais segura para aumentar sua produtividade

Realidade Aumentada: Ideias de implementação

Um sistema de realidade aumentada consiste em sensores/rastreamento (sensores sem fio, RFID, câmeras digitais, sensores ópticos, acelerômetros, giroscópios, GPS), dispositivos de entrada (microfones, sensor de toque, dispositivos de gestos, luvas ou outros acessórios corporais), o software AR e dispositivos de exibição/saída apropriados (óculos inteligentes, lentes). Os sensores determinam a posição atual e a orientação do usuário no mundo real, esta informação é conhecida como “pose”. Em um sistema de Realidade Aumentada, os sensores e o software correspondente são chamados de sistema de rastreamento (ou rastreador) porque rastreiam o movimento do usuário.

A pose é usada pelo sistema de AR para determinar quais informações são relevantes e devem ser exibidas no campo de visão atual do usuário. Com base nessas informações, o sistema gera as “informações de aumento” necessárias, por exemplo renderizando uma imagem. Finalmente, a informação é combinada com a visão do usuário do mundo real e exibida.

Realidade Aumentada: Componentes do sistema modular de produção
Figura: Componentes do sistema modular de produção

A figura acima representa um sistema de produção modular, que consiste em um sistema de transporte modular com portadores de peças que conecta uma série de células, como por exemplo células a laser, células de robô e locais de trabalho para montagem manual. O controle no sistema é descentralizado e efetuado por uma memória digital do produto que está embarcada em um chip RFID no produto ou no suporte da peça de trabalho. A montagem pode ser realizada por um robô, por um trabalhador humano ou em colaboração entre os dois. Um desafio central de projeto e desenvolvimento de sistemas de assistência que empregam novas tecnologias como AR é usado para melhorar as condições de trabalho e melhorar a experiência do usuário.

As fábricas inteligentes serão baseadas em tecnologias de inteligência avançadas, funcionamento autônomo e módulos mecatrônicos. As principais tecnologias usadas para a fábrica inteligente são camada de TI (consistindo em tecnologias de nuvem, tecnologias de Big data, SaaS, PaaS, IaaS, IIoT), camada de integração (tecnologias NFC, tecnologias semânticas, tecnologias OPC-UA, computação de borda, outras), produção e camada de produto (RFID, tecnologia de controle, tecnologia de rede de abastecimento, tecnologias reconfiguráveis, interfaces abertas e outros) e camada de serviço (HMI, realidade aumentada, entre outras aplicações)

A realidade aumentada desempenha um papel vital na camada de serviço, pois permite a visualização do mundo real, compartilhando informações das entidades para os usuários. Ele potencializa e oferece benefícios pessoais com experiências distintas do ecossistema. A tecnologia de Realidade Aumentada permite que os operadores controlem e operem as máquinas. A camada de serviço inclui outras tecnologias, como toque aprimorado e interface de gestos, tecnologias virtuais, etc …

Os protocolos de comunicação são utilizados no nível inferior, próximo às máquinas e, em um nível superior, próximo à nuvem ou aos sistemas de informação empresarial, que possibilitam a comunicação sem contato, o compartilhamento de informações e a rede do ecossistema. As tecnologias semânticas podem fornecer padrões comuns de comunicação que ajudam as máquinas a entender os dados, permitindo a ponte e a interconexão de dados, conteúdo e processos.

Contato da Newark no Brasil

Para mais informações e adquirir componentes contate a LATeRe , representante da Newark, pelo Telefone (11) 4066-9400 ou e-mail: [email protected] 

* Texto originalmente publicado em: link

(*) este post foi patrocinado pela Newark e LATeRe

Sem licença Creative Commons

Receba os melhores conteúdos sobre sistemas eletrônicos embarcados, dicas, tutoriais e promoções.

Home » Internet Das Coisas » Como implementar Realidade Aumentada (AR) em aplicações de controle de processo
Comentários:
Notificações
Notificar
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Talvez você goste:

Séries

[vc_widget_sidebar sidebar_id=”us_widget_area_series”]
Menu