Qual placa devo comprar?

Hoje há no mercado uma grande variedade de placas de desenvolvimento. O que antigamente era difícil de achar, caro e/ou demorava pra chegar, hoje está a apenas alguns cliques e o envio é bem rápido, até mesmo quando vem da China.

 

Lembro de quando fui fazer meu TCC no técnico de eletrônica, precisava desenvolver um sensor de obstáculos para deficientes visuais. Naquela época, não era fácil achar os módulos de ultrassom, então tivemos que comprar as cápsulas e implementar o circuito do transmissor e receptor. Foi um grande aprendizado!

 

Porém, com essa grande variedade e opções, fica difícil escolher qual é a melhor placa, para determinada aplicação. Há um grande esforço de marketing por partes das empresas que fornecem placas para o mercado, destacando qualidade e recursos, que fica até difícil de entender as especificações técnicas ou o que se pode aproveitar das mesmas.

 

Quase que semanalmente há o lançamento de placas novas no mercado, muitas geralmente usam a mesma arquitetura de microcontrolador/microprocessador e focam em uma aplicação específica. Por outro lado, os fabricantes fornecem as suas EVB que permitem explorar recursos de uma determinada plataforma, de uma forma fácil e rápida com foco em vender os seus circuitos integrados.

 

No vídeo a seguir trago a discussão sobre qual a melhor placa, tentando responder as dúvidas que chegam até mim sobre esse tema.

 

A primeira pergunta que faço, é: Você precisa mesmo de uma placa?

 

Assista o vídeo e deixe o seu comentário abaixo.

 

 

Qual placa você geralmente usa? O que você leva em consideração para comprar uma placa?

 

Aproveite para inscrever-se no meu canal e fique a vontade para sugerir tópicos a serem abordados.

NEWSLETTER

Receba os melhores conteúdos sobre sistemas eletrônicos embarcados, dicas, tutoriais e promoções.

Obrigado! Sua inscrição foi um sucesso.

Ops, algo deu errado. Por favor tente novamente.

Licença Creative Commons Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Fábio Souza
Engenheiro, especialista em sistemas embarcados. Hoje é diretor de operações do portal Embarcados, onde trabalha para levar conteúdos de eletrônica, sistemas embarcados e IoT para o Brasil. Também atua no ensino eletrônica e programação. É entusiastas do movimento maker, da cultura DIY e do compartilhamento de conhecimento, publica diversos artigos sobre eletrônica e projetos open hardware.Com iniciativas como o projeto Franzininho e projetos na área de educação, leva a cultura maker para o Brasil capacitando e incentivando professores e alunos a usarem tecnologia em suas vidas. Participou da residência hacker 2018 no Red Bull Basement.

1
Deixe um comentário

avatar
 
1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors
Carlos Eduardo Affonso Henriques Recent comment authors
  Notificações  
recentes antigos mais votados
Notificar
Carlos Eduardo Affonso Henriques
Membro

Sempre busquei implementar qualquer projeto usando placas e componentes corriqueiros que possam ser adquiridos facilmente e que tenham baixo custo.

Afinal em um ambiente de campo e produção as coisas podem dar errado, uma placa ou um componente pode queimar, o baixo custo garante que haja um pequeno estoque para reposição e a popularidade facilita não só a aquisição bem como eventuais alterações no projeto ao longo de seu tempo de vida.