Proteção de Circuito – Por que se importar?

Vamos enfrentar: proteção de circuito pode ser difícil de vender. Aqui está o motivo:

1) A proteção de circuito não é atraente. Isso não adiciona nenhum “fator de admiração ao produto”.

2) Na verdade, ele não adiciona nenhuma funcionalidade ao produto.

3) Qualquer efeito que a proteção do circuito tenha sobre a função de um dispositivo é provavelmente negativo. Adicionar capacitância, resistência ou potencial não linearidade a uma porta de entrada/saída raramente é útil para promover altas taxas de dados.

4) Isso adiciona custo e pode aumentar a complexidade do circuito.

O que a proteção de circuito faz é fornecer confiabilidade. Ele dá ao produto final a capacidade de aguentar, e provavelmente sobreviver a surtos elétricos potencialmente danosos ou contato com tensões inesperadamente altas, sem expor o usuário a choques elétricos ou se tornar um risco de incêndio.

No entanto, a proteção contra ameaças vagas é sempre um desafio. Com certeza as mães, que alertavam seus filhos contra motoristas bêbados tiveram um efeito positivo na segurança das nossas estradas, mas não é possível determinar a identidade das pessoas cujas vidas foram salvas.

A proteção de circuito se tornou a norma em muitos tipos de equipamentos e os equipamentos elétricos são mais confiáveis ​​hoje do que nunca. Então, quando o chefe lhe diz que não quer pagar pela proteção do circuito, é como dizer que cintos de segurança não são mais úteis porque ninguém está morrendo em acidentes de trânsito! Gostaria de salientar que a proteção do circuito melhorou drasticamente a segurança e confiabilidade de todos os tipos de equipamentos elétricos e sua própria presença é a razão para o aumento da segurança e confiabilidade. Mas isso é difícil de provar, e uma melhor proteção do circuito pode ser difícil de justificar com um orçamento apertado.

Então, qual é a motivação para projetar proteção de circuito em seus produtos? Na minha opinião, existem três tipos de clientes de proteção de circuito:

1) As de Elite: São empresas que desejam simplesmente ser as melhores em seus mercados. Eles são os nomes conhecidos – as marcas premium. Essas empresas e seus clientes valorizam a confiabilidade aprimorada e a vida útil mais longa de seus projetos quando equipados com proteção de circuito robusta. Em certo sentido, eles estão protegendo principalmente sua marca – sua reputação. Seus clientes estão optando por comprar seus produtos em parte devido a essa reputação aprimorada, que lhes permite definir um preço premium para seus produtos, preservando assim suas margens de lucro.

2) As Astutas: São empresas que podem justificar os custos mais elevados de projetos equipados com proteção de circuito. O equipamento que é alugado ou fornecido como comodato deve ter confiabilidade suficiente para permanecer funcional nas mãos de alguém que não o possui. Além disso, os equipamentos vendidos com longos períodos de garantia (como iluminação comercial / industrial de LED) devem permanecer em serviço ou a empresa de venda, e não o comprador, pode ficar no gancho para reparos ou substituição. Essas empresas podem calcular o retorno sobre a proteção do circuito. Se o MTBF (tempo médio antes da falha) puder ser estendido o suficiente para reduzir a probabilidade de falha do valor “X” em todos os equipamentos vendidos, eles economizarão “Y” dólares em custos de reparo / substituição que podem ser usados ​​para financiar a proteção do circuito. Como benefício adicional, essas empresas também desfrutam de uma reputação aprimorada – sem afetar seus resultados financeiros.

3) Os Slackers: Vamos encarar – este é um grande grupo. Eles só usam proteção de circuito suficiente para satisfazer os requisitos regulamentares. Essencialmente, eles só usam componentes de proteção para circuitos porque não podem estar em seu mercado sem eles. Eles procurarão o esquema de proteção mais barato que lhes permitirá apenas passar furtivamente pelos testes regulatórios. Eles não vão gastar um centavo a mais para estender a vida útil de seus produtos porque competem apenas em preço e o produto com defeito é problema de outra pessoa ou empresa.

Em que grupo se enquadra a sua empresa? Posso garantir que, como projetista, é muito mais divertido trabalhar no grupo Elite!

Para artigos como esse, acesse o link.

Artigo escrito originalmente por Kelly Casey para Mouser Electronics: Circuit Protection – Why Bother??

Traduzido por Equipe Embarcados.

Licença Creative Commons Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Receba os melhores conteúdos sobre sistemas eletrônicos embarcados, dicas, tutoriais e promoções.

Hardware » Proteção de Circuito – Por que se importar?
Comentários:
Notificações
Notificar
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Talvez você goste:

Séries

Menu