Project Things: Mozilla lança framework aberto de IoT para conectar dispositivos na web

Saiba mais sobre o Project Things, um framework que tem como objetivo fazer com que seja mais fácil gerenciar dispositivos, conectados em IoT, utilizando a web.
Project Things

Atualmente  a Internet das Coisas se tornou muito popular, mas um dos problemas encontrados é que não existe uma plataforma na qual você consiga conectar todos os dispositivos que você deseja. Cada empresa possui sua plataforma e isso acaba inviabilizando alguns  projetos. Pensando nesse problema a Mozilla desenvolveu, junto com uma comunidade de profissionais especializados, a Project Things, acreditando que o futuro de dispositivos conectados deva ser mais parecido com a web aberta, sendo mais descentralizada e com o poder de decisão na responsabilidade dos usuários desses dispositivos.

A “Project Things” é focada em segurança, privacidade e interoperabilidade, e também visa facilitar o acesso das pessoas na área. Qualquer pessoa da área de tecnologia consegue desenvolver um “Things Gateway” usando dispositivos comuns, como por exemplo uma Raspberry Pi. Uma vez configurado, o sistema irá guiar o usuário através do processo de conexão à sua rede e adicionar seus dispositivos. O processo de configuração fornece um URL seguro que pode ser usado para acessar e controlar seus dispositivos conectados de qualquer lugar.

O último lançamento do “Things Gateway” possui novas features em relação à sua versão passada. Agora é possível usar um microfone em seu computador para emitir comandos de voz. Possui um sistema adicional para suportar novos protocolos e dispositivos e para autorização segura de aplicativos de terceiros, usando OAuth. Outra feature interessante é um mecanismo de regras para configurar no estilo ‘se isso, então, realize essa lógica’, de como os dispositivos interagem uns com os outros.

Exemplo de aplicação com Project Things
Figura 1: Exemplo de aplicação usando uma lâmpada regulável e colorida.

A Mozilla fornece um tutorial completo sobre como começar a construir sua própria smart house usando um Raspberry Pi. O que pode ser muito interessante, já que essa nova versão possui suporte de tipos de dispositivos adicionais, como plugs inteligentes, luzes reguláveis e coloridas, interruptores e sensores de vários níveis, e versões “virtuais” deles, caso você não tenha um dispositivo real, e também você consegue ter uma visão da planta baixa da sua casa para posicionar os dispositivos mais facilmente.

Planta baixa de uma casa com Project Things
Figura 2: Exemplo de como é possível carregar a planta baixa da casa que deseja realizar o projeto.

Referências

Engenheira eletricista, especialista em desenvolvimento de software embarcado na V2COM e mestranda na área de 5G na Unicamp.

Notificações
Notificar
guest
4 Comentários
recentes
antigos mais votados
Inline Feedbacks
View all comments
Artur de Souza Aragão
Artur de Souza Aragão
20/03/2018 14:02

Eu estou cada vez mais apaixonado pelos Smart Homes. A ideia de eu mesmo montar isto do zero me seduz ainda mais.

Marcio Torres
Marcio Torres
22/02/2018 14:06

Show, muito interessante o projeto! Pena que ainda não é possível utilizar a maravilhosa família do ESP8266!

Giovanni Bauermeister
Giovanni Bauermeister
Membro
08/02/2018 12:54

Isso é muito legal, vou testar. Sabe se já conseguimos criar dispositivos customizados? tipo adicionar um ESP8266?

WEBINAR

Imagens de Ultrassom: Princípios e Aplicações

DATA: 26/10 ÀS 19:30 H