Governo cria o PPB para IoT, um incentivo para fabricação de dispositivos no Brasil

PPB para IoT

O Brasil vem se preparando para ganhar espaço no cenário IoT mundial, como recentemente foram lançadas as linhas de financiamento do BNDES e Finep. Agora foi publicado, no dia 29/06/2018 pelo Governo, o 1º Processo Produtivo Básico para dispositivos voltados para IoT (Internet das Coisas), seguindo o Plano Nacional de Internet das Coisas.

Esse processo visa incentivar e tornar mais fácil a fabricação local de dispositivos para a área de IoT, o que antes neste segmento para a fabricação tinham que seguir a regra de PPB (Processo Produtivo Básico), que diz sobre equipamentos como celulares.

O PPB para IoT envolve exigências mínimas de produção nacional em contrapartida a incentivos fiscais previstos na Lei de Informática. O mesmo tem previsão de crescimento no Brasil de 40% em 2021, 60% em 2022, e 80% de 2023 em diante. Para ser considerado um módulo de IoT, o dispositivo deve conter componente semicondutor dedicado de alta integração e desempenho.

A Portaria define várias etapas, entre elas:

Saiba mais

Finep lança programa de R$1,5 bilhão para IoT

Ministério e BNDES anunciam R$20 milhões para projetos de IoT

FAPESP anuncia chamada para o eScience