Plataforma Ton: Ambiente de Programação

Plataforma Ton

Ton é uma plataforma de desenvolvimento e prototipação baseada no microcontrolador ARM Cortex-M4 32-bit STM32F405. Uma das versões das placas da plataforma Ton possui Bluetooth Low Energy, Wi-Fi, sensores inerciais e carregador de bateria Li-Po. Os detalhes técnicos do hardware foram apresentados no artigo anterior – Ton: nova plataforma de desenvolvimento brasileira.

Com relação ao software, além da API para utilização dos recursos das placas Ton e Ton-Fit, também será fornecido inicialmente suporte ao mbed SDK e ao sistema operacional de tempo real BRTOS (mais detalhes no blog da Ioton).

Neste momento será apresentado como criar um projeto com a plataforma Ton. O ambiente nativo da plataforma será com o editor de texto Atom em conjunto com um package que permite configurar um novo projeto, compilar o código, enviar para a placa e comunicar via USB. Em breve também serão apresentadas maneiras de configurar com outros ambientes (e.g., Eclipse IDE). O desenvolvimento na nuvem por meio do compilador online mbed também encontra-se em estudo.

Montagem:

A seguir o circuito que será utilizado para demonstração.

ioton1

Passo 1 (criar um novo projeto):

Na toolbar da ioton, clicar em “New Project” e selecionar a versão da placa.

ioton2

Passo 2 (seleção dos pinos):

  • Selecionar as funções dos pinos (INPUT, OUTPUT, ADC, PWM, UART, ENC – encoder de quadratura, DAC, I²C, SPI e SDIO).
  • Todos os pinos podem ser configurados como entrada ou saída.
  • Todas as entradas suportam interrupção externa.
  • São 13 pinos de PWM com cinco grupos diferentes (alguns grupos possuem mais de um canal e são diferenciados pelas letras A, B, C e D). Cada grupo pode ser configurado com uma frequência diferente.
  • A resolução do conversor é de 12-bit ou 10-bit. Neste modo a tensão do pino não deve exceder 3,3 V.
  • Características dos periféricos como frequência do PWM, resolução do ADC e habilitar interrupção externa, são ajustadas na aba Advanced.

 

ioton4

Passo 3

  • Caso no passo anterior não seja selecionado nenhum pino, será criado um projeto em branco, do contrário é gerado um template com a inicialização dos periféricos.
ioton3
  • A seguir um código de exemplo para o circuito proposto que controla a intensidade do LED ligado ao pino 13 e o intervalo entre as cores do LED RGB da placa:

Passo 4 (enviar para placa):

Na toolbar da ioton, clicar em “Upload firmware”.

A placa entra em modo bootloader (DFU) automaticamente, transfere o firmware e realiza um reset para executar a aplicação.

ioton6


 

Como apoiar o projeto?

Para tirar o projeto do papel está no ar uma campanha no Catarse. Para cada valor de contribuição (a partir de R$ 10) o apoiador recebe uma recompensa, seja um imã com o modelo 2D da placa, chaveiro da startup, ou até as placas com curso online para um início rápido.

Técnico em Eletrônica (2009) pelo SENAI de Marília - SP e Engenheiro Biomédico (2015) pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU). Co-fundador da Startup Ioton Technolgy onde exerce o cargo de CTO e Engenheiro de Hardware. Possui ampla experiência com desenvolvimento de placas de circuito impresso e sistemas embarcados. Criador da comunidade Micromouse Brasil e amante de robótica móvel.

Notificações
Notificar
guest
1 Comentário
recentes
antigos mais votados
Inline Feedbacks
View all comments
DJAMES SUHANKO
17/02/2016 18:34

Mano, que bagulhinho delicioso esse hum? E pelo código, tá bem alto nivel!

WEBINAR

Visão Computacional para a redução de erros em processos manuais

DATA: 23/09 ÀS 17:00 H