Novas placas Arduino: PRIMO e STAR-OTTO

Conheça as novas placas Arduino PRIMO e STAR-OTTO! Elas serão apresentadas durante a Maker Faire, que ocorrerá entre os dias 20 e 22 deste mês.
Arduino PRIMO e STAR-OTTO

O último ano foi bem movimentado para o projeto Arduino. Após a separação da sociedade, houve um momento bem crítico, que resultou em questões judiciais, dividindo o projeto em duas empresas, onde foi necessário criar um nova marca (Genuino) para que o lado do Massimo Banzi conseguisse vender suas placas fora dos EUA.

Resolvidas as questões judiciais, notou-se um movimento de ambos os lados para o lançamento de novos produtos e busca de novos parceiros. O arduino.cc lançou a Arduino 101 em parceria com a Intel e, recentemente, a MKR1000, e também novos shields. Por outro lado, a equipe do arduino.org está trabalhando firme para fixar seus produtos no mercado e envolver a comunidade em torno deles. Além das placas Arduino YUN, YUN mini e TIAN lançadas após a separação, recentemente disponibilizaram para o mercado a Arduino WIFI, uma placa Arduino com ESP8266 já integrado. Porém as novidades não param por aí! Foi anunciado nesta semana o lançamento de mais 2 placas, a Arduino PRIMO e Arduino STAR-OTTO. Ambas serão apresentadas durante a Maker Faire, que ocorrerá entre os dias 20 e 22 deste mês.

Arduino PRIMO

A placa Arduino PRIMO será lançada através de uma parceria entre o arduino.org e a Nordic Semiconductor. Será a primeira placa Arduino a integrar um SoC da família nRF52, que possui um microcontrolador ARM Cortex M4, NFC e bluetooth low energy. Além disso a placa virá com um ESP8266 para conexão WiFi, interface para comunicação por infra vermelho (IrDA) e circuito carregador de bateria. A figura 1 exibe a Arduino PRIMO:

ARDUINO PRIMO e STAR-OTTO
Figura 1 – Arduino PRIMO

A placa vem com a pinagem Arduino R3 e já possui integradas as antenas para as comunicações sem fios disponíveis. Como controlador principal será usado o ARM Cortex M4, disponível no nRF52832. Além disso, há outro microcontrolador, um ARM Cortex M3 da STMicroelectronics, este será responsável pela interface USB/serial, comunicação IrDA, expansão de I/O, etc.

O vídeo a seguir, disponível no site da Nordic, exibe uma demo com o protótipo dessa nova placa:

Arduino STAR-OTTO

Notamos na placa Arduino PRIMO exibida acima o uso de um microcontrolador ARM Cortex M3 da STMicroelectronics. Para formalizar essa parceria, entre a arduino.org e a STMicroelectronics, foi anunciada a placa Arduino STAR-OTTO. O nome STAR é um acrônimo para ST + Arduino, nome dado à parceria que promete resultar em diversos produtos.

A placa Arduino STAR OTTO será a primeira placa da família Arduino com um microcontrolador STMicroelectronics. Para essa primeira placa foi escolhido o STM32F469, um ARM Cortex M4 de alta performance. Esse microcontrolador possui diversos recursos, onde será possível explorar aplicações gráficas (já que o mesmo possui periférico dedicado para isso e diversas interfaces para displays), DSP, interfaces de comunicações, ADC, DAC, PWM , e muito mais. Além disso, a placa integra um ESP8266 facilitando o desenvolvimento de projetos para internet das coisas (IoT). Com essa placa será possível elevar os níveis de aplicações em projetos baseados em Arduino. A figura 2 exibe a placa Arduino STAR-OTTO:

ARDUINO PRIMO e STAR-OTTO
Figura 2 – Arduino STAR-OTTO

A placa possui pinagem compatível com a Arduino MEGA R3 e ainda possui saída de áudio e microfone estéreo integrados à placa. Possui também conectores para cartão micro-SD e câmera, conforme exibido na figura 3:

ARDUINO PRIMO e STAR-OTTO
Figura 3 – Conectores disponíveis na Arduino STAR-OTTO

Resumo de recursos da Arduino STAR-OTTO:

  • STM32F469BIT6: Microcontrolador ARM Cortex M4 de alta performance com 2 MB de Flash, 384 KB de SRAM;
  • Memória: 16 MB SDRAM externa, 128 KB EEPROM, e conector para microSD;
  • link Wi-Fi 802.11b/g/n 2.4 GHz;
  • Interface para display MIPI® DSI;
  • 2 Microfone digitais- MEMS;
  • conector para saída de áudio;
  • interface USB host;
  • Conector para Câmera;
  • Pinout compatível com Arduino MEGA, DUE e UNO;
  • Compatível com IDE Arduino e IDE online Arduino Studio.

Conforme apresentado acima, as placas Arduino estão evoluindo. Estão sendo integrados cada vez mais recursos e o uso de microcontroladores/microprocessadores com maior performance. Nota-se também a tendência para placas com conexão sem fio, seja bluetooth, NFC, irDA e principalmente integrando o ESP8266.

E você leitor, o que achou dessas novas placas? Será que a arduino.cc lançará alguma novidade durante a Maker Faire?

Engenheiro, especialista em sistemas embarcados. Hoje é diretor de operações do portal Embarcados, onde trabalha para levar conteúdos de eletrônica, sistemas embarcados e IoT para o Brasil.

Também atua no ensino eletrônica e programação. É entusiasta do movimento maker, da cultura DIY e do compartilhamento de conhecimento, publica diversos artigos sobre eletrônica e projetos open hardware.

Com iniciativas como o projeto Franzininho e projetos na área de educação, leva a cultura maker para o Brasil capacitando e incentivando professores e alunos a usarem tecnologia em suas vidas. Participou da residência hacker 2018 no Red Bull Basement.

Notificações
Notificar
guest
9 Comentários
recentes
antigos mais votados
Inline Feedbacks
View all comments
Jefferson Fonseca
Jefferson Fonseca
22/05/2018 15:19

Preciso de ajuda!

Onde adiquirir a plataforma eletrônica Arduino Star-Otto?

M.REALE
M.REALE
24/05/2016 11:10

O projeto Arduino é uma ideia fantástica para proporcionar uma plataforma aberta e de baixo custo com objetivo de fomentar os projetos de milhões de estudantes e “makers” mundo afora. Porém de um tempo para cá o que tenho visto é a ênfase cada vez maior no lado comercial e em questões relativas à “corporativização” da marca. A maioria das placas (com notável exceção do UNO com seu processador tico e teco de 8 bits) agora não podem ser mais descritas como realmente “baratas” e a profusão de modelos e shields igualmente caros torna a plataforma um artigo de luxo… Leia mais »

Fabio_Souza_Embarcados
Fabio_Souza_Embarcados
Reply to  M.REALE
25/05/2016 11:39

Infelizmente, após a separação o projeto foi muito para o lado comercial. Mas interessante a evolução da plataforma, que está deixando acessível diversas tecnologias. Infelizmente, isso acaba onerando os kits, ainda mais por estarmos no Brasil. Porém permite os estudo e compartilhamento de novos assuntos e conceitos. Grato pelo comentário.

ClovisDuino
Reply to  M.REALE
15/07/2016 17:24

Eu discordo. SEMPRE foi sobre dinheiro; a única coisa que mudou foi que (como mencionado no artigo) a separação das empresas trouxe a questão financeira mais á frente dos nossos olhos, só isso. E além do mais o ESP8266 é apenas um único produto, sendo limitado tanto em GPIO como em variedade.

Ciro Peixoto
Ciro Peixoto
23/05/2016 11:55

Muito Bom!!! Que os “grandes” briguem mesmo e com esta disputa criem cada vez mais opções de cpus embargadas!!! Faltou alguma noção de preço mas parabéns Fábio excelente informativo!!! —- Só falta para o Aduino deixar de ser “arduino”, embargar Linux e virar “PI”… hehehe!!

Fabio_Souza_Embarcados
Fabio_Souza_Embarcados
Reply to  Ciro Peixoto
25/05/2016 11:44

O pessoal está brigando bem. Interessante notar as movimentações de cada lado em busca de parceiros.
Infelizmente faltou o informativos dos preços, mas logo eles disponibilizarão. Abraços

Vinicius Maciel
vinifr
22/05/2016 22:35

Caramba! Esse Arduino STAR-OTTO é um monstrinho hein. 😀 Com todos esses recursos dá até pra rodar o Linux, ou quem sabe, um dia, o Zephyr. 😀

Fabio_Souza_Embarcados
Fabio_Souza_Embarcados
Reply to  vinifr
25/05/2016 11:41

Opa, vai dar para brincar bastante com essa placa. Esse micro é poderoso.

WEBINAR

Imagens de Ultrassom: Princípios e Aplicações

DATA: 26/10 ÀS 19:30 H