Novas (super) placas da família Arduino Nano

Arduino Nano

Semana passada durante a Maker Faire Bay Area foram apresentadas 4 novas placas da família Arduino Nano.

 

As placas, assim com as MKRs apresentadas recentemente, possuem foco em aplicações IoT e trazem recursos interessantes para prototipagem:

 

A seguir vou apresentar os detalhes de cada uma.

 

Arduino Nano Every

 

A Arduino Nano Every é a placa de entrada da nova família. Ela vem com um microcontrolador AVR, o ATmega4809 da Microchip. Esse foi o primeiro microcontrolador a suportar a tecnologia Core Independent Peripherals (CIP), da Microchip. Ela ainda vem com um ARM Cortex M0, o ATSAMD11, responsável pela comunicação USB.


Resumo dos recursos da Arduino Nano Every

 

  • Microcontrolador AVR (8 bits) – Microchip ATMega4809 operando em até 20 MHz com 48 KB flash, 6 KB SRAM, 256 Bytes EEPROM;
  • conversor USB para Serial via o microcontrolador ATSAMD11D14A;
  • 30 pinos de expansão com:
    • GPIO, SPI, I2C, USART, PWM, ADC, DAC;
    • Reset;
    • e pinos de alimentação (+5V, +3.3V, GND, Vin, AREF, …).

 

Arduino Nano 33 IoT

 

Diferentemente da Nano Every, a Nano 33 IoT é baseada em um ARM Cortex M0, o ATSAMD21 da Microchip e vem com um módulo da u-blox com ESP32, fornecendo assim Wi-Fi e Bluetooth. Ela ainda vem com IMU de 6 eixos e chip de criptografia.

Resumo de recursos da Arduino Nano 33 IoT

 

  • Microcontrolador – Microchip SAMD21G18A Arm Cortex-M0+ microcontroller operando em até 48 MHz com 256 KB Flash, 32 KB SRAM;
  • Módulo Wireless u-blox – NINA W102 ESP32 WiFI + Bluetooth conectado ao SAMD21 através de barramento SPI e porta Serial;
  • 30 pinos de expansão com:
    • GPIO, SPI,I2C, USART, PWM, ADC,DAC;
    • Reset;
    • e pinos de alimentação (+5V, +3.3V, GND, Vin, AREF, …).
  • Sensores: Acelerômetro e giroscópio;
  • HW Security – Microchip ATECC608A cryptochip;
  • Debugging – Via USB e SWD.

Arduino Nano 33 BLE

 

A Arduino Nano 33 BLE não possui um microcontrolador da Microchip, como costumamos ver nas placas Arduino. Ela vem com um módulo da u-blox, o NINA B306. Esse módulo é baseado no nRF52840, da Nordic, que possui um ARM cortex M4 e suporte a BLE. Ela também vem com uma IMU.

Resumo de recursos da Arduino Nano 33 BLE

 

  • Módulo Wireless – U-blox NINA B306 que possui o microcontrolador ARM Cortex M4F, o nRF52480 operando em até 64 MHz, com 1 MB de Flash, 256 KB de RAM e Bluetooth 5.0 LE;
  • 30 pinos de expansão com:
    • GPIO, SPI, I2C, USART, PWM, ADC, DAC;
    • Reset;
    • e pinos de alimentação (+3.3V, GND, Vin, AREF, …);
  • Sensores: Acelerômetro, giroscópio e magnetômetro;
  • Debugging – Via USB e SWD.

 

Arduino Nano BLE Sense

 

A Nano BLE Sense é similar a Nano 33 BLE, possuindo o mesmo módulo Wireless, o NINA B306. Ela possui uma grande quantidade de sensores com o foco em sensoriamento ambiental e interface humana. Ela também traz um chip de criptografia.

Resumo de recursos da Arduino Nano BLE Sense

 

  • Módulo Wireless – U-blox NINA B306 que possui o microcontrolador ARM Cortex M4F, o nRF52480 operando em até 64 MHz, com 1 MB de Flash, 256 KB de RAM e Bluetooth 5.0 LE;
  • 30 pinos de expansão com:
    • GPIO, SPI, I2C, USART, PWM, ADC, DAC;
    • reset;
    • e pinos de alimentação (+3.3V, GND, Vin, AREF, …);
  • Sensores – acelerômetro, giroscópio, magnetômetro, temperatura, pressão, umidade, luz, cor, gestos, microfone digital;
  • HW Security – Microchip ATECC608A cryptochip;
  • Debugging – Via USB e SWD.

Essa nova geração de placas Arduino Nano possibilitará a prototipagem rápida de soluções IoT aproveitando o ecossistema Arduino. São compatíveis com Arduino IoT Cloud e podem ser soldadas diretamente em uma placa, como um módulo.

 

As placas estão em pré venda na loja Arduino e custam a partir de $9,90.

 

O que achou das novas placas Arduino Nano?

NEWSLETTER

Receba os melhores conteúdos sobre sistemas eletrônicos embarcados, dicas, tutoriais e promoções.

Obrigado! Sua inscrição foi um sucesso.

Ops, algo deu errado. Por favor tente novamente.

Licença Creative Commons Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Fábio Souza
Engenheiro com experiência no desenvolvimento de projetos eletrônicos embarcados. Hoje é diretor de operações do portal Embarcados, onde trabalha para levar conteúdos de eletrônica, sistemas embarcados e IoT para o Brasil. Também atua no ensino eletrônica e programação pelo Brasil. É entusiastas do movimento maker, da cultura DIY e do compartilhamento de conhecimento, publica diversos artigos sobre eletrônica e projetos open hardware, como o projeto Franzininho Participou da residência hacker 2018 no Redbull Basement. Quando não está ministrando palestras, cursos ou workshops, dedica seu tempo “escovando bits” ou projetando placas eletrônicas.

5
Deixe um comentário

avatar
 
2 Comment threads
3 Thread replies
1 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
4 Comment authors
Matheus RirothoFábio SouzaJoao Ricardo BrandtAlberto Dib Filho Recent comment authors
  Notificações  
recentes antigos mais votados
Notificar
Matheus Rirotho
Visitante
Matheus Rirotho

Muitoo legal a matéria, estou abrindo o site quase todos os dias para ler as notícias

Alberto Dib Filho
Visitante
Alberto

Desculpe minha ignorância, mas microcontroladores ATmega não são da Atmel???
O que tem a ver a Microchip nesses casos???

Obrigado.

Alberto.

Joao Ricardo Brandt
Visitante
Joao Ricardo Brandt

Bom dia Alberto.
Veja esta noticia...

Microchip anuncia compra da Atmel