Nova BBC micro:bit V2 vem com nRF52833 e outras novidades

microbit v2 destaque

A fundação Micro:bit anunciou hoje uma nova versão da sua placa, a micro:bit V2. A nova placa manteve o footprint anterior, mas agora vem equipada com um microcontrolador ARM Cortex M4F e novos recursos.

A seguir apresento todos os detalhes dessa nova versão de placa.

O que tem de novo na  micro:bit V2?

Com mais de 5 milhões de placas já vendidas em todo o mundo com seu design de 2015, já estava na hora de um upgrade na placa micro:bit. Mantendo o foco no mercado educacional, a nova versão da placa micro:bit vem agora com um SoC nRF52833, um ARM Cortex M4F, operando a 64 MHz e com 128KB de RAM, 512 KB de Flash e Bluetooth 5.1 LE.

micro:bit V2

Mantendo o mesmo form factor, foram adicionados um microfone e também um buzzer, além de outras melhorias.

Podemos já observar uma alteração mecânica nos conectores para facilitar o uso de garras jacaré, assim, evitando curto circuito durante seu uso. Essa alteração no conector não impedirá de usar a micro:bit V2 com conectores já presentes no mercados e usados com a micro:bit V1. As duas placas são pino a pino compatíveis. 

micro:bit V2

Também foi adicionado um sensor touch abaixo do logo. O sensor touch capacitivo, feito no próprio design da PCB, poderá ser usado como mais uma entrada para o usuário, além dos 2 botões mecânicos.

Além da alteração do microcontrolador principal, o microcontrolador responsável pela interface de programação e comunicação USB foi alterado para o KL27Z. Esse MCU traz algumas melhorias na interface de programação e também um regulador de 3,3V (usado para alimentar todo o circuito) com maior capacidade de corrente.

Essas foram algumas características que mais me chamaram a atenção no anúncio da placa. Infelizmente o esquemático ainda não está disponível, mas podemos ver os detalhes da placa na imagem a seguir.

micro:bit V2

A versão anterior da placa micro:bit ainda ficará disponível e compatível com as atualizações de software (MakeCode, Python, e Scratch). Segundo a fundação, eles estão trabalhando para manter a compatibilidade, porém adicionando mais recursos de programação, inclusive virão em breve (2021) aplicações de IA e ML. 

O nRF52833 permitirá explorar mais aplicações, tanto pelo poder de processamento quanto pela capacidade de memórias integradas. Isso ajudará bastante na evolução do projeto. Ele ainda possui suporte a NFC o que poderá ser explorado no futuro em aplicações com a placa.

Para manter a compatibilidade mecânica, não houve um upgrade do conector micro USB para USB tipo C.

Confira algumas aplicações que poderão ser exploradas com a micro:bit V2:

Conclusão

As novidades apresentadas pela fundação micro:bit para o seu novo hardware não fogem muito do que a Adafruit já trouxe na Circuit Playground e CLUE

A escolha do ARM Cortex M4F talvez seja o maior benefício nesse momento, já que permitirá evoluir as aplicações com a placa. Eles já poderiam ter escolhido um ARM Cortex M4F na primeira versão, mas nunca é tarde.

Os novos recursos na placa darão mais possibilidades para os professores deixarem suas aulas mais interessante.

Infelizmente, o conector USB C não chegou dessa vez bem como um carregador de baterias. Eles também poderiam ter deixado alguns pinos mais acessíveis, fora do conector edge ou até mesmo um conector estilo grove. 

A pergunta que fica sem resposta por enquanto: por quanto essa placa chegará ao Brasil após o seu lançamento em Novembro de 2020? Já que sua versão anterior ainda está com um custo muito alto para nossa realidade

De qualquer forma, esse upgrade veio em boa hora e ajudará os professores e alunos no ensino/aprendizagem de tecnologias com o ecossistema fantástico da micro:bit.

O que achou dessa nova versão da micro:bit? Deixe seu comentário abaixo.

Referências

https://microbit.org/new-microbit/

https://tech.microbit.org/

Website | Veja + conteúdo

Engenheiro, especialista em sistemas embarcados. Hoje é diretor de operações do portal Embarcados, onde trabalha para levar conteúdos de eletrônica, sistemas embarcados e IoT para o Brasil.

Também atua no ensino eletrônica e programação. É entusiastas do movimento maker, da cultura DIY e do compartilhamento de conhecimento, publica diversos artigos sobre eletrônica e projetos open hardware.

Com iniciativas como o projeto Franzininho e projetos na área de educação, leva a cultura maker para o Brasil capacitando e incentivando professores e alunos a usarem tecnologia em suas vidas. Participou da residência hacker 2018 no Red Bull Basement.

Licença Creative Commons Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Receba os melhores conteúdos sobre sistemas eletrônicos embarcados, dicas, tutoriais e promoções.

Comentários:
Notificações
Notificar
guest
1 Comentário
recentes
antigos mais votados
Inline Feedbacks
View all comments
Miguel Wisintainer
Miguel
19/12/2020 09:46

Afinal, o bbc microbit é open source ? Posso portar para o meu NRF52 ?

Talvez você goste:

Nenhum resultado encontrado.

Séries

Menu