2 Comentários

Microchip anuncia compra da Atmel

A Atmel foi adquirida no dia 20 de Janeiro desse ano pela Microchip. Isso mesmo, a Microchip vai ser responsável por toda linha de produtos da Atmel e todos seus negócios. A Microchip desembolsou 3,56 bilhões de dólares para adquirir a Atmel. Só para se ter uma ideia do tamanho do negócio, a NXP Semiconductors pagou a Freescale o valor de 11,8 bilhões de dólares no momento de sua junção. A Intel pagou 16,7 bilhões pela Altera, a Avago pagou 37 bi pela Broadcom e a On Semiconductors pagou 2,4 bi pela Fairchild.

O carro chefe da Microchip e o que a tornou muito popular no mundo dos sistemas embarcados programáveis foi a sua conhecidíssima linha de microcontroladores com memoria Flash, a família de PIC de microcontroladores que evoluiu de 8 para 16 e até 32 bits. A Atmel é muito popular pelos seu microcontroladores AVR, encontrados em todo lugar e presentes nos primeiros e mais famosos Arduinos vendidos de fora massiva até os dias de hoje. Mas além disso, as duas empresas possuem uma vasta linha de circuitos integrados para analógico e digital. Nos equipamentos encontrados no mercado de consumo atualmente, em quase todos eles você encontra chips dessas empresas, especialmente no Brasil.

No passado, os Application Notes, a possibilidade de programação in-circuit e com programadores bem comuns e baratos, preço acessível dos microcontroladores, o trabalho da Artimar, distribuidores e seus FAEs, além da presença massiva dentro da universidade, fizeram com que a Microchip tivesse uma grande participação na lista de componentes dos projetos brasileiros. Além disso a Microchip não descontinua componentes. Isso ganha uma importância muito grande na escolha de um componente, haja visto que os custos de desenvolvimento são altos no brasil e muitos empresários desejam fazer um equipamento que apenas atenda a necessidade de um mercado especifico e não é necessária evolução, apenas que ele seja produzido e vendido a partir do momento que ele está consolidado no mercado. Um exemplo disso é o componente Microchip PIC16F628A PDIP ou o PIC16F84A PDIP (Isso mesmo, eles ainda estão a venda). São caros, mas continuam sendo vendidos (Acreditam?).

A Atmel foi sempre muito conhecida no Brasil principalmente por seus microcontroladores da linha 8051, também vastamente explorados nos cursos técnicos e universidades do Brasil. Muitos se lembram dos microcontroladores que podem ser encontrados até hoje em projetos, tais como os micros AT89S52 e AT89S8252, por exemplo. Atmel e Microchip então duelaram por muito tempo pela preferência  dos desenvolvedores em nosso pais. A Atmel ganhou muita força com o Arduino e foi assim que a linha AVR ganhou muita força no Brasil. Imaginem que pelo mundo dezenas de produtos forma produto de desenvolvimento começado com Arduino e então seu microcontrolador Atmel começou a fazer parte da linha de produto de várias empresas, que saiu das placas makers Arduino e se tornaram soluções eletrônicas proprietárias. A Atmel também contava com microcontroladores com Core ARM M0+ e M4, além de processadores com core ARM A5 para aplicações de alta performance e baixo consumo. Além dos ARMs, a Atmel também possuia uma vasta linha de componentes eletrônicos que crescia todos os meses. A Microchip não tinha core ARM na sua linha e esse portfólio em especial a linha de microcontroladores SAM, pode ter sido fator decisivo para compra da Atmel, com certeza - Assim a Microchip poderia ter um core ARM. Alem disso, a equipe de marketing da Atmel também vinha trabalhando em sua documentação de forma única, provendo datasheets coloridos, que são bem fáceis de usar. 

E o que você acha dessas junções? Deixe seus comentários. 

Licença Creative Commons Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Receba os melhores conteúdos sobre sistemas eletrônicos embarcados, dicas, tutoriais e promoções.

Notícias » Microchip anuncia compra da Atmel
Comentários:
Notificações
Notificar
guest
2 Comentários
recentes
antigos mais votados
Inline Feedbacks
View all comments
Tales Cembraneli Dantas
Tales Cembraneli Dantas
11/11/2016 08:43

Sei que a notícia é antiga mas vou comentar assim mesmo, rs. Meu maior medo é o aumento de preços dos produtos da Atmel, que sempre foram, na minha opinião, mais acessíveis que os da Microchip. A concorrência é um fator crucial em qualquer mercado para balanceamento dos preços de qualquer produto. Por enquanto ainda não senti esta diferença, mas estamos a menos de um ano da fusão.

trackback
04/02/2016 12:03

[…] Fonte e mais detalhes aqui. […]

Talvez você goste:

Séries

Menu

WEBINAR
 
RISC-V:
Novidades de 2020

 

Data: 26/08 às 19:30h - Apoio: Mouser Elecctronics
 
INSCREVA-SE AGORA »



 
close-link