Chamada para incentivar “Meninas nas Ciências Exatas, Engenharias e Computação”

O CNPq e o MCTIC lançaram a Chamada "Meninas nas Ciências Exatas, Engenharias e Computação" para atrair mais meninas nas áreas exatas. Saiba mais!
Meninas nas Ciências Exatas, Engenharias e Computação

Não é novidade para ninguém que os cursos das áreas de exatas, como Engenharias e Computação, quase não têm alunas. A grande maioria dos alunos são do sexo masculino, e em alguns casos essa diferença chega a ser gritante, havendo turmas só com uma ou nenhuma aluna.

Pensando em como amenizar esse cenário, o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) lançaram a Chamada “Meninas nas Ciências Exatas, Engenharias e Computação” de modo a incentivar as meninas a seguirem carreiras nas áreas de Ciências Exatas, Engenharias e Computação no Brasil.

Os principais objetivos da campanha são:

  • Estimular a formação de mulheres para as carreiras de Ciências Exatas, Engenharias e Computação no Brasil;
  • Despertar o interesse vocacional de estudantes do sexo feminino da Educação Básica e do Ensino Superior por essas profissões e para a pesquisa científica e tecnológica;
  • Combater a evasão que ocorre, principalmente nos primeiros anos, de meninas dos cursos de graduação nessas áreas.

Para alcançar esses objetivos serão feitas aproximações entre escolas públicas da Educação Básica com as Instituições de Ensino Superior através de parcerias em projetos que envolvam alunas do Ensino Fundamental a partir do 6º ano e/ou do Ensino Médio.

Alguns dos pré-requisitos para participar são que as escolas deverão se comprometer em garantir condições para realização das atividades do projeto e ter um professor responsável por organizá-las.

As propostas para os projetos deverão contar com a participação de uma a três estudantes de graduação matriculadas em cursos das áreas de Ciências Exatas, Engenharias ou Computação e de três a quinze estudantes da Educação Básica matriculadas nas escolas participantes do projeto. Além disso, as alunas e professores receberão bolsas.

A iniciativa terá um investimento total de R$ 3 milhões e as propostas podem ser enviadas até o dia 5 de outubro de 2018. Confira a chamada neste link.

Engenheira eletricista, especialista em desenvolvimento de software embarcado na V2COM e mestranda na área de 5G na Unicamp.

Notificações
Notificar
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

WEBINAR

Imagens de Ultrassom: Princípios e Aplicações

DATA: 26/10 ÀS 19:30 H