Nova memória EEPROM SPI de 4Mbit da ST

A STMicroelectronics lançou recentemente uma memória EEPROM SPI de 4Mbits, sendo a primeira memória EEPROM SPI com essa capacidade em um pequeno encapsulamento.

 

Esse novo chip de memória EEPROM da ST permitirá que pequenos dispositivos capturem e armazenem mais dados através do barramento serial SPI. Isso permite que equipamentos intensifiquem o registro de dados e armazenamento local. 

 

As EEPROMs M95M04 fornecem armazenamento não volátil de alta densidade para dados persistentes, em encapsulamentos SO8N, TSSOP8 e WLCSP. A garantia de retenção de dados é de 40 anos e a alimentação é bem ampla, indo de 1,8 V a 5,5 V.

 

Características da M95M04-DR:

 

  • Capacidade - 4 Mbit (512 Kbytes) de EEPROM com tamanho de página de 512 bytes
  • Interface do host - Barramento de interface periférica serial (SPI)
  • Tempo de gravação - gravação de bytes em 5 ms, gravação de página em 5 ms
  • Proteção contra gravação 
  • Mais de 4 milhões de ciclos de gravação
  • Mais de 40 anos de retenção de dados
  • Frequência máxima de clock - 10 MHz
  • Tensão de alimentação: 1,8 V a 5,5 V
  • Faixa de temperatura - -40 ° C a + 85 ° C
  • Proteção ESD aprimorada (até 4 kV no modelo de corpo humano)
  • Encapsulamentos - SO8N, TSSOP8 e WLCSP

 

Mais informações em: M95M04-DR

NEWSLETTER

Receba os melhores conteúdos sobre sistemas eletrônicos embarcados, dicas, tutoriais e promoções.

Obrigado! Sua inscrição foi um sucesso.

Ops, algo deu errado. Por favor tente novamente.

Licença Creative Commons Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Fábio Souza
Engenheiro, especialista em sistemas embarcados. Hoje é diretor de operações do portal Embarcados, onde trabalha para levar conteúdos de eletrônica, sistemas embarcados e IoT para o Brasil. Também atua no ensino eletrônica e programação. É entusiastas do movimento maker, da cultura DIY e do compartilhamento de conhecimento, publica diversos artigos sobre eletrônica e projetos open hardware. Com iniciativas como o projeto Franzininho e projetos na área de educação, leva a cultura maker para o Brasil capacitando e incentivando professores e alunos a usarem tecnologia em suas vidas. Participou da residência hacker 2018 no Red Bull Basement.

Deixe um comentário

avatar
 
  Notificações  
Notificar