Conectividade LTE CAT-M1 e NB-IoT chegam ao Brasil e são testadas em evento

LTE CAT-M1

As redes de comunicação LTE CAT-M1 e NB-IoT estão sendo apontadas como a provável solução de conectividade para produtos e soluções IoT em um futuro próximo. Esses padrões de conectividade são diferentes, operam com frequências e modos de operações diferentes, e as vantagens e desvantagens de ambos devem ser estudados conforme a aplicação e disponibilidade de cobertura, além de custo e necessidade de economia de energia.

 

No Brasil, o Embarcados em parceria com a Qualcomm e seus parceiros de hardware, Sierra Wireless, Telit e Quectel, realizou um programa de parcerias em IoT, que ainda está acontecendo e pode ser acompanhado nesse link, onde foram disponibilizados cerca de 40 kits de desenvolvimento, a maioria deles com conectividade LTE CAT-M1 e,ou NB-IoT e também com conectividade 2G. Como até o mês passado não havia cobertura das redes LTE CAT-M1 e NB-IoT no Brasil, os participantes que receberam modens para o desenvolvimento de seu projeto foram encorajados a fazer seus projetos com conectividade 2G.

 

E ontem, durante a Futurecom 2018, a operadora de telefonia celular Claro anunciou a expansão de sua rede de cobertura LTE-IoT Ready para 80% do território brasileiro até o final do ano. No evento, a conectividade LTE Cat-M1 e NB-IoT da Claro estava disponível e foi demonstrada com diversas empresa e projetos que envolvem IoT. Na semana que precedeu a feira, a Qualcomm testou a conectividade Cat-M1 e NB-IoT em seu escritório em São Paulo, utilizando equipamentos de parceiros. A disponibilidade de conectividade Cat-M1 e NB-IoT é muito escassa no Brasil, praticamente inexistente atualmente e, conforme o anúncio da Claro, várias cidades deverão receber atualizações que permitirá com que haja disponibilidade dessa nova tecnologia em breve. Ou seja, a disponibilidade de cobertura LTE que abre uma nova era ao IoT chegou ao Brasil.

 

Figura: Comparativo entre as tecnologia CAT-M1 e CAT-NB1. Fonte: Qualcomm

 

Seguindo uma tendência mundial, a cobertura com tecnologia LTE, com NarrowBand IoT e Cat-M1 pode vir a substituir a cobertura 2G, que hoje é muito utilizada para aplicações IoT que utilizam a rede celular. Duas aplicações bem consolidadas no Brasil são de rastreamento e para máquinas portáteis para pagamento (maquininhas de cartão de crédito). Vamos aguardar então o trabalho das operadoras e as empresas provedoras de soluções de hardware, em especial as parceiras da Qualcomm, e as empresas desenvolvedoras de soluções de hardware para verificar o surgimento de soluções reais em nosso dia a dia a partir do ano que vem.

NEWSLETTER

Receba os melhores conteúdos sobre sistemas eletrônicos embarcados, dicas, tutoriais e promoções.

Obrigado! Sua inscrição foi um sucesso.

Ops, algo deu errado. Por favor tente novamente.

Licença Creative Commons Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Thiago Lima
Sou formado em Engenharia Elétrica na USP Sao Carlos, com mestrado em Engenharia Elétrica no Rochester Institute of Technology pelo CsF. Tenho 17 anos de experiência em projetos de circuitos eletrônicos. Escrevo regularmente para o Embarcados, adoro eventos sobre tecnologia, onde posso rever amigos e conhecer pessoas do ramo.

Deixe um comentário

avatar
 
  Notificações  
Notificar