Livro – Guia Mangá Microprocessadores

Capa

“Se você não consegue explicar algo com termos simples, é porque você não entendeu muito bem” – disse Albert Einstein. Compartilhando desse pensamento, os japoneses, através de suas histórias em quadrinhos – conhecidas como mangás – explicam diversos assuntos de caráter técnico em sua série Guia Mangá. E dentre esses títulos nipônicos a Editora Novatec trouxe ao Brasil o Guia Mangá Microprocessadores.

A história começa com a Ayumi, uma excelente jogadora profissional de shogi – xadrez japonês – que estava entediada de não conseguir um oponente à sua altura, até que um dia Yuu, um programador, a desafia para o jogo de shogi que ele mesmo desenvolveu em seu computador. Pela primeira vez na vida a Ayumi perde no jogo de shogi, porém ela exige uma explicação sobre o funcionamento do microprocessador, fazendo do computador de Yuu seu refém.

Figura1
Figura 1 – Ayumi faz do computador do Yuu o seu refém.

O primeiro capítulo mostra a narrativa descrita anteriormente, e nos explica o que faz uma CPU e exemplos de sua aplicação em nosso cotidiano. Dessa forma, atrai a atenção não só dos conhecedores do assunto como também do público em geral. A partir do segundo capítulo, abandona-se o caráter usual de um mangá, como foi no primeiro capítulo, e surgem muitas páginas somente com o diálogo entre os dois personagens, com algumas ilustrações bem elaboradas, sendo que a Ayumi levanta as questões e o Yuu as responde, de maneira clara e simples.

Figura2
Figura 2 – Ayumi e Yuu vendo os sinais de flip-flops como contador.

O diálogo entre os dois acaba produzindo um conteúdo de fácil entendimento e bastante compreensível ao leitor. Os tópicos vão desde o básico sobre os números binários no capítulo 2 até a arquitetura do 74S181 da Texas Instruments mostrado no capítulo 4. O quinto e sexto capítulos são relativamente curtos em relação aos anteriores, especialmente o sexto que fala sobre microcontroladores.

Figura3
Figura 3 – Ayumi e Yuu trocando ideias sobre endereçamento.

Conclusão

Em minha opinião, o Guia Mangá de Microprocessadores é um ótimo livro, tanto para alguém já da área quanto para um iniciante. Porém, apesar da explicação clara, a experiência na área facilita a compreensão de alguns pontos levantados no mangá, principalmente as minúcias. E apesar do título do livro, acredito que é ótimo para aprendizado de eletrônica digital, já que explora sobre portas lógicas e circuitos como meio somador.

Sendo assim, embora possa existir certo preconceito sobre o uso de quadrinhos como um meio de ensino (até mesmo para universitários), não podemos ignorar ou até mesmo reprimir esse tipo de método, mas sim incentivar e indicar esse tipo de leitura. Portanto, recomendo fortemente o livro à todos, desde os iniciantes até os profissionais.

Website | Veja + conteúdo

Formado em Engenharia Elétrica na UNESP de Guaratinguetá. Curte animes, seriados, rock, esportes, tecnologia, etc. Um menino prendado.

Licença Creative Commons Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Receba os melhores conteúdos sobre sistemas eletrônicos embarcados, dicas, tutoriais e promoções.

Comentários:
Notificações
Notificar
guest
1 Comentário
recentes
antigos mais votados
Inline Feedbacks
View all comments
Vinícius Gajo
Vinícius Gajo
21/02/2019 11:48

Comprei o guia mangá de motores elétricos e estou achando o conteúdo bastante interessante e fácil de entender. Período passado fiz uma disciplina de conversão eletromecânica de energia na faculdade usando um livro clássico e digo que com esse guia mangá algumas ideias que haviam ficado meio obscuras lendo apenas o livro clássico foram ilustradas e explicadas de maneira clara e divertida no mangá, então, como uma primeira impressão dessa série de mangás, sinto que foi uma ótima aquisição.

Talvez você goste:

Séries

Menu