Lançamento do Qt5.7

qt5.7

Qt5.7

 

Qt é um framework C++ baseado em bibliotecas e ferramentas que permite o desenvolvimento de aplicações e dispositivos poderosos, interativos e multi-plataforma. As plataformas suportadas são Linux (Embedded, Wayland e X11), Windows, Windows Phone, OS X, iOS e Android.

 

A versão 5.7 trouxe várias novidades, recursos e novamente mudança nas licenças. Este mês foi anunciado o lançamento dessa nova versão do Qt, mantida pela Digia, empresa que declarou a cisão interna relacionada aos ativos, passivos e responsabilidades sobre o Qt em março/2016, que os mesmos serão transferidos para a nova divisão criada, chamada Qt Group Plc. Mais detalhes em Digia Demerge e Qt About Us.

 

O Qt 5.7 não suporta versões de compiladores anteriores a C++11. Para versões anteriores use o Qt 5.6 LTS. Na versão 5.7 também foi habilitado o uso de C++11 para os módulos, antes apenas para Qt Applications. Veja as grandes mudanças:

 

QtCore

  • Novas funcionalidades com uso do C++11.

 

Qt GUI

  • Otimizações NEON para dimensionamento de imagens em Qt Gui;
  • Otimizadas as funções wrappers OpenGL para tamanho e melhor velocidade.

 

QtWebEngine

  • Baseado no Chromiun 49;
  • Drag and Drop;
  • Impressão para PDF;
  • Suporte para vídeo em HTML5 protegido por DRM no QtWebEngine.

 

Qt QML

  • Adicionado suporte JIT para WinRT x86/x64;
  • Habilitado JIT para Linux em plataformas ARM 64-bit.

 

Qt NFC

  • Adicionado suporte para Android.

 

Qt Creator 4.0

  • Lançada nova versão da IDE, como principais novidades integração com CLang e estendidos recursos QML Profiler. Mais detalhes em Qt Creator 4.0.0 released.

 

Plataformas Embarcadas

  • Adicionado suporte às placas NVIDIA DRIVE CX 9Tegra X1, 64-bit ARM;
  • Adicionado suporte à Raspberry Pi 3;
  • Adicionado suporte para NXP/Freescale i.MX7;
  • Melhorias no suporte EGLFS.

 

Novidades de Tecnologias/Módulos

  • Qt 3D;
  • Qt Quick Control 2
    • Você pode mesclar com Qt Quick Controls 1.0, mas as API's não são compativeis;
  • Qt Wayland Compositor;
  • Qt SCXML
    • Integração modelos SCXML em C++ e QML;
  • Qt GamePad
    • Módulo para processar entrada de gamepads em C++ e QML;
  • Qt Serial Bus
    • Suporte para Modbus e CAN, trabalhando para suportar mais protocolos em futuras versões;
  • Atualização Over-the-Air (OTA).

 

Módulos Obsoletos

  • Qt Script.

 

Módulos Removidos

  • Qt Enginio.

 

Atualização de Licença

 

Novamente mudanças sob a licença. Com o Qt5.7, a partir desta versão, não estará disponível mais sobre LGPLv2.1. Até antes havia heranças, em vez disso, duas novas licenças entraram LGPLv3 (e GPLv2) para a maioria das coisas, todo framework e bibliotecas, e GPLv3 para as ferramentas como Qt Creator entre outras.

 

A notícia boa é a liberação de alguns add-ons que antes eram comerciais. Abaixo a lista dos mesmos e suas respectivas licenças:

  • Qt Charts (GPLv3);
  • Qt Data Visualization (GPLv3);
  • Qt Virtual Keyboard (GPLv3);
  • Qt Purchasing (LGPLv3);
  • Qt Quick 2D Renderer (GPLv3).

 

Mais detalhes sobre os tipos de licenças e dos módulos, acesse Qt Licensing.

 

O Qt5.7 tornou obsoleta algumas ferramentas e configurações até então usadas por não se adequar ao C++11, o que pode comprometer muito código, aplicação legada e componentes de terceiro a não funcionarem, que deverá ser mais repercutido nesta versão.

 

Trabalho com Qt desde a versão 4.7 e seu framework em si é sensacional e poderoso. O Qt5.6 LTS é o meu favorito hoje, depois do Qt4.8, e deverá ser até os próximos releases (Qt5.8 em andamento) e novidades. Muito importante eles pensarem na filosofia open-source, mas o modelo de negócio comercial e as políticas de licença poderiam ser mais maduras para o mercado, que é a maior dificuldade hoje.

 

Veja o vídeo sobre esta versão:

 

 

 

Referências

 

http://digia.com/en/investors/demerger/

https://www.qt.io/qt5-7/

https://wiki.qt.io/New_Features_in_Qt_5.7

http://blog.qt.io/blog/2016/05/11/qt-creator-4-0-0-released/

https://www.qt.io/about-us/

https://blog.qt.io/blog/2015/12/18/introducing-long-term-support/

http://doc.qt.io/qt-5/licensing.html

NEWSLETTER

Receba os melhores conteúdos sobre sistemas eletrônicos embarcados, dicas, tutoriais e promoções.

Obrigado! Sua inscrição foi um sucesso.

Ops, algo deu errado. Por favor tente novamente.

Licença Creative Commons Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Cleiton Bueno
Proprietário da B2Open onde oferecemos consultoria, treinamentos e desenvolvimento em Sistemas Embarcados. Entusiasta a filosofia open-source, mais de 10 anos de experiências em Linux e FOSS. Em sistemas embarcado do firmware baremetal ao Linux Embedded, e há aproximadamente 8 anos desenvolvendo em (C, Python, Qt e muito Shell Script), além de profiling, hardening e tuning para targets com Linux Embarcado. Graduado em Engenharia da Computação pela UNICEP com ênfase em robótica e sistemas embarcados.

19
Deixe um comentário

avatar
 
3 Comment threads
16 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
5 Comment authors
Ulysses FonsecaVinicius MacielCaio PereiraCleiton BuenoChristian Schultz Recent comment authors
  Notificações  
recentes antigos mais votados
Notificar
Ulysses Fonseca
Visitante
Ulysses Fonseca

Boa tarde,
Fui fazer um teste na versão 5.7, estava funcionando bem, até que resolvi adicionar componentes no .ui. A alteração é salva, porém quando vou testar a aplicação o componente adicionado não aparece.

Caio Pereira
Visitante
Caio Pereira

@cleitonbueno:disqus E esse QtWebEngine com vídeo DRM só acredito quando executar na minha placa rsrsrsrs, só executando o vídeo eu já tenho minhas dúvidas!

Cleiton Bueno
Visitante

QtWebEngine agora acho que esta mais estavel, fiz alguns testes iniciais e foi bacana, sobre o DRM, é para funcionar eles estão usando o plugin Widevine Pepper, ae vai né @caiortp:disqus kkkk

Caio Pereira
Visitante
Caio Pereira

@cleitonbueno:disqus , se você puder fazer um teste com algum vídeo 720p ou 1080i e rotacionar (tela vertical e na horizontal) seria muito bacana!
Se funcionar legal, ai temos um grande progresso! No final 2014 tentei utilizar o chromium mas não ficou legal... mas consegui testar no Android 4.1.

Christian Schultz
Visitante
Xultz

Olá, gostaria de deixar uma sugestão para um próximo arquivo, que seria escrever sobre o Qt for Device Creation, contando do que se trata, quando ele pode ser uma boa opção e qual a diferença deste para a Qt for Application.

Cleiton Bueno
Visitante

Olá Xultz, é uma ótima sugestão, mas não sei se conseguiria publicar um artigo sobre o assunto, pois o Qt for Device Creation faz parte da versão comercial, a qual não utilizo no momento. Confesso que não entendo uma parte do Qt for Device Creation, em si ele esta diretamente ligado ao Boot to Qt ou B2Qt, hoje eu não compraria a versão comercial só para ter o Device Creation, para o caso de Linux Embedded por baixo ele usa meta-qt5 com meta-b2qt, esta segunda se não me engano ainda é fechada, então, eles usam Yocto, toda estrutura, mais o… Leia mais »

Christian Schultz
Visitante
Xultz

Obrigado pela resposta, Cleiton! Eu também achei a proposta confusa, então sugeri o artigo para que talvez se tornasse mais clara, mas se você também dúvidas a respeito, eu fico mais tranquilo, isso quer dizer que não sou tão tonto assim! 🙂

Cleiton Bueno
Visitante

Disponha. Acho que irá amadurecer a ideia, e tende a ganhar força, pois para quem nunca teve contato com ferramentas de build system como Yocto Project e toda firula do Qt5 para executar aplicações em Linux Embarcado, seja um grande trunfo, mas o leque de device suportados é baixo. Como disse, só acho que a meta-layer(meta-b2qt) deveria ser acessível a todos. Mas a versão comercial do Qt é muito interessante, os recursos disponíveis e os acessos que você tem é muito bacana tive o prazer de trabalhar um tempo com uma versão destas. Hoje se minha empresa desenvolvesse produtos embarcados… Leia mais »

Caio Pereira
Visitante
Caio Pereira

@Xultz:disqus , eu também tive sua dúvida. Eu não acho a proposta comercial do Qt muito clara, sem contar que os preços de licenciamento e royalties para o Brasil são extremamente altos. Acredito que uma das vantagens da licença comercial seja o suporte (você pode cobrar a Digia caso sua aplicação não está tendo o desempenho que prometeram) e a utilização do Qt em produtos e mercados que não permite a utilização de GPLv3. De início eu achava que a versão comercial tinha algumas otimizações que a versão OpenSource não teria, mas não consegui avaliar para constatar a veracidade. A… Leia mais »

Vinicius Maciel
Visitante
vinifr

A um tempo atrás tive que fazer um projeto com QT que precisava de um teclado virtual. O teclado virtual do QT ainda não estava liberado, ai tive que correr atrás para fazer um. Mas acabei achando esse aqui, por sinal muito bom: https://github.com/githubuser0xFFFF/QtFreeVirtualKeyboard

Caio Pereira
Visitante
Caio Pereira

@vinifr:disqus Obrigado pela dica!

Cleiton Bueno
Visitante

@vinifr:disqus não conhecia, obrigado por compartilhar. Chegou a usar em alguma plataformas embarcada?

Vinicius Maciel
Visitante
vinifr
Vinicius Maciel
Visitante
vinifr

E também funciona na beaglebone black: https://www.youtube.com/watch?v=TdzZyIXbn4U

Cleiton Bueno
Visitante

Interessante! Chegou a testar em EGLFS?

Vinicius Maciel
Visitante
vinifr

Sim, testei no Raspbian, mas não no Yocto ainda. Mas deve funcionar de boa! E se alguém tiver dúvida de como habilitar EGLFS no Raspbian, fiz um tutorial 😀 : http://softwarelivre.blog.br/2016/04/24/compilando-qt5-para-raspberry/

Christian Schultz
Visitante
Xultz

Legal, obrigado pelas informações. Você tem ideia mais ou menos de quanto custa uma licença comercial no Brasil? Eu entrei em contato com a empresa, mas sequer responderam meu email, e não consegui encontrar esta informação em nenhum lugar. Eu sempre tive um pé atrás de empresas que têm medo de divulgar o preço de seus produtos, dá a impressão que eles sempre estão escondendo algo. Não estou dizendo que é o caso com a Qt, mas é a impressão que eu tenho. Me parece que o Qt é um produto de muita qualidade, mas o aspecto comercial é bem… Leia mais »

Caio Pereira
Visitante
Caio Pereira

Os valores devem variar de acordo com a negociação, os valores de Royalties podem variar de US$ 3,00 até 16,00 (por produto) e licença por usuário de US$ 6.000,00 até 9.000,00 (sem contar a % de renovação anual). Realmente é bem dificil de conversar com eles na parte comercial. Relembrando que esses valores variam muito! (dependendo da quantidade de peças/ano e do tipo de mercado).

Caio Pereira
Visitante
Caio Pereira

O valor de royaltie por produto pode chegar de alguns doláres a uma dezena de dolares por produto vendido. A licença de desenvolvedor você terá de pagar alguns milhares de dolares por usuário além da taxa de renovação anual.