Conhecendo a KL05Z

KL05Z

Estamos inciando uma série de artigos que terão como base o desenvolvimento de sistemas embarcados baseados na plataforma Freedom. O objetivo será a construção de um protótipo com os periféricos de entrada e saída mais comuns, bem como a construção de drivers para cada um destes periféricos. Como co-escritor da série temos o Gabriel Marcato. Vamos então iniciar a série apresentando a plataforma a ser utilizada.

A plataforma de desenvolvimento NXP Freedom é composta por um conjunto de ferramentas de software e hardware para avaliação, desenvolvimento e prototipagem. Ela possui diversas placas de desenvolvimento, entre elas a KL05Z.

A KL05Z é uma placa de baixo custo, possuindo o microcontrolador MKL05Z32VFM4 (construído com base no core ARM® Cortex-M0+). Este microcontrolador faz parte da linha L da Kinetis que são voltados para baixo consumo. A linha Freedom possui outras variantes, duas delas já foram apresentadas por aqui: a KL64f e KE02z.

O microcontrolador utilizado, MKL05Z32VFM4, possui as seguintes características:

A placa Freedom contém ainda outros periféricos, além do sistema P&E de gravação e depuração, como:

A  KL05Z possuí 81mm de comprimento e 53mm de largura, sendo um pouco mais comprida que um ARDUINO UNO (68mm x 52mm). A placa foi projetada com o layout compatível com o do Arduíno Uno R3, “permitindo com que se possa reaproveitar PCBs projetadas para algumas delas”. Deve-se, contudo, tomar cuidado pois os terminais da freedom são compatíveis com 3V3. A utilização de shields em 5 Volts pode avariar a placa.

Para se trabalhar com esta plataforma podem ser utilizadas diversas IDE’s como: CodeWarrior, Kinetis Design Studio e Keil. Todos possuem uma versão gratuita disponível. Devido à interface OpenSDA, é possível fazer a gravação e depuração do programa através da mesma conexão USB de alimentação da placa. Também é possível utilizar o ambiente mbed. O mbed é uma IDE online onde o código é compilado no servidor e você faz o download do binário. Quando conectada ao computador, a Freedom se apresenta como um pen-drive normal. Basta copiar o binário para o “pen-drive” e regravar a placa.

A placa custa cerca de 15 dólares, não muito distante do preço de um Arduino Uno original. Para prototipagem ela funciona como uma boa substituta do Arduino Uno, principalmente quando é necessário uma maior capacidade de processamento. Em geral a programação é feita em C ou C++, sem a camada Wiring de abstração presente no arduino. Deve-se tomar cuidado apenas com a compatibilidade dos shields com relação à diferença dos níveis de tensão.