IoT: Passado, Presente e Futuro

O passado

 

Nos primeiros dias da internet, os pesquisadores conectaram computadores através de redes simples de comutação de pacotes para permitir a comunicação. Com a pesquisa, isso se transformou em novos protocolos que fornecem os recursos básicos que temos hoje - a Web através de HTTP, correio através de SMTP / POP3 etc. Mas, no início dos anos 80, um estudante de pós-graduação da Carnegie Mellon conectou uma máquina de refrigerante - usando sensores para as luzes de status da máquina ao gateway do computador, para que os alunos pudessem saber remotamente se havia bebidas disponíveis. Essa foi a primeira coisa conhecida conectada à Internet - ou na época, o que era chamado de ARPANET, um precursor da Internet de hoje. Esse projeto demonstrou o poder de conectar mais do que apenas processar nós a uma rede. O dispositivo CMU ilustrou o conceito e o valor da Internet das Coisas (IoT) de uma maneira simples e inspirou o que hoje é um mercado de mais de 18 bilhões de dispositivos conectados à Internet.

 

O presente

 

Uma das ideias principais da IoT é a descentralização. Em vez de centralizar os recursos de computação e armazenamento em um único local, eles são distribuídos para onde faz sentido. Essa descentralização foi alimentada por pequenos microprocessadores de baixa potência, capazes de lidar com as necessidades de computação nas bordas da Internet e por dispositivos baseados em NAND, que fornecem armazenamento rápido de alta capacidade em um espaço pequeno. Exemplos disso incluem o Raspberry Pi zero - uma solução de IoT baseada em ARM que inclui conectividade Wi-Fi e Bluetooth de baixa energia - e o Greenliant Flash Drive, que oferece 8 GB de armazenamento mSATA.

 

Dado o crescimento maciço de dispositivos de IoT, novas arquiteturas para soluções de IoT começaram a surgir. Uma arquitetura particularmente útil é o proxy de dispositivos IoT usando um dispositivo intermediário. Nessa arquitetura, um gateway IoT serve para mediar o acesso à Internet para um número maior de dispositivos IoT que podem usar outros protocolos - como Wi-Fi, BLE ou outros esquemas de comunicação de curto alcance. O gateway também serve para outros usos, como atuar como um gateway seguro para dispositivos IoT locais e gerenciar seu provisionamento, atualização e manutenção geral. Essa arquitetura híbrida é particularmente popular em aplicativos industriais, onde a segurança dos dispositivos de terminal é crucial.

 

A prevalência de smartphones e a conectividade à Internet em banda larga também introduziram alterações no design do dispositivo IoT. Os dispositivos IoT baseados em residências podem se conectar facilmente ao Wi-Fi com largura de banda suficiente para suportar a comunicação simultânea de vídeo e áudio - usando soluções seguras de conectividade Wi-Fi, como o Texas Instruments CC3235x SimpleLink ™. Isso permite que os dispositivos se conectem facilmente a partir de smartphones para permitir o gerenciamento e o monitoramento de qualquer lugar do mundo.

 

O futuro

 

Agora estamos em uma era de crescimento maciço na IoT. Segundo a revista Forbes, em 2021, o mercado da Internet das coisas chegará a US $ 520 bilhões, o dobro do valor gasto em 2017. Mas o futuro da Internet das Coisas não é apenas sobre os dispositivos que existem nos limites da Internet. O crescimento maciço de dispositivos conduzirá mudanças no ecossistema geral, da infraestrutura em nuvem aos meios de comunicação entre esses dispositivos. Um dos maiores segmentos de crescimento da IoT será em data centers e análises.

 

Uma das principais áreas que podem oferecer atrito ao crescimento da IoT é a segurança. Os dispositivos de IoT continuam sendo alvo de malware e chapéus pretos que buscam fama ou fortuna nas vulnerabilidades dos dispositivos de IoT. O problema geral com a segurança da IoT é que, uma vez que um único dispositivo é explorado, um grande número de dispositivos pode ser explorado e usado como um botnet.

 

Com a pesquisa em andamento em segurança em grande escala e o aprendizado de máquina aplicados a esses problemas, a IoT continuará a proliferar e encontrar novas aplicações em nossas casas, empresas e cidades. Com o tempo, a IoT se tornará menos sobre o mercado e mais sobre uma estrutura de sensores e recursos de computação que monitoram e gerenciam invisivelmente nosso mundo.

 

Pontos chaves:

 

  • A IoT conduz computadores de placa única menores e mais baratos.
  • A infraestrutura continuará mudando em suporte ao crescimento da IoT.
  • A IoT se expandirá bastante à medida que os problemas de comunicação e segurança forem resolvidos.

 

Artigo escrito originalmente por M. Tim Jones para Mouser Electronics: IoT: Past, Present, and Future. Traduzido por Equipe Embarcados.

NEWSLETTER

Receba os melhores conteúdos sobre sistemas eletrônicos embarcados, dicas, tutoriais e promoções.

Obrigado! Sua inscrição foi um sucesso.

Ops, algo deu errado. Por favor tente novamente.

Licença Creative Commons Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Mouser Electronics
Mouser Electronics é um dos líderes mundiais em distribuição de semicondutores e componentes eletrônicos e distribuidor autorizado de mais de 500 fornecedores líderes da indústria. Nosso foco é a excelência em serviço ao cliente, oferendo rápida entrega e embarque imediato com a precisão no processo, desde a colocação dos pedidos até a sua entrega. Mouser oferece uma ampla seleção de produtos em estoque para rápido envio a mais de 170 países.

Deixe um comentário

avatar
 
  Notificações  
Notificar