Introdução à plataforma dojot - Instalação e configuração

plataforma dojot
Este post faz parte da série Plataforma dojot. Leia também os outros posts da série:

Este artigo é parte da série “Introdução à plataforma dojot”:

  1. Instalação e configuração
  2. Monitorando dispositivos
  3. Configurando fluxos de processamento de dados

 

A dojot é uma plataforma brasileira desenvolvida principalmente pelo CPqD e que surgiu com uma proposta open source, visando facilitar o desenvolvimento de soluções e subsidiar o ecossistema IoT com conteúdo local voltado às necessidades do País.

 

O código dos componentes que compõem a solução está disponível no repositório do Github. Descritivos detalhados da arquitetura, do funcionamento dos componentes e alguns casos de uso podem ser encontrados na documentação.

 

Introdução

 

Em todos os campos em que é aplicado, um dos pontos cruciais em IoT é o uso de dados para tomada de decisão. Desde sistemas pequenos, contando com poucos sensores, até sistemas complexos - com milhares de pontos de coleta de dados - centralizam as informações para que estas sejam correlacionadas e permitam a geração de insights.

 

A dojot é uma plataforma brasileira que surgiu com uma proposta open source, visando facilitar o desenvolvimento de soluções e subsidiar o ecossistema IoT com conteúdo local voltado às necessidades do País, assumindo assim um papel habilitador com:

  • Conexão e coleta de dados de dispositivos;
  • Gerenciamento dos dispositivos conectados;
  • APIs abertas, tornando o acesso fácil das aplicações aos recursos da plataforma e aos dados coletados e integrados;
  • Armazenamento de grandes volumes de dados em diferentes formatos;
  • Construção de fluxos de dados e regras de forma visual, permitindo a rápida prototipação e validação de cenários de aplicações IoT;
  • Processamento de eventos em tempo real aplicando regras definidas pelo desenvolvedor, reduzindo a complexidade das aplicações;
  • Capacidades de segurança e privacidades de dados;
  • Implantação flexível, podendo ser em nuvem pública ou privada (on premise).

 

Esta plataforma foi projetada para possibilitar a rápida criação de protótipos de soluções, fornecendo uma plataforma fácil de usar, escalável e robusta.

 

Este artigo é o primeiro de uma série que visa estabelecer uma conexão entre o leitor e os blocos principais que compõem a solução. Serão abordados os passos iniciais de instalação e configuração da plataforma dojot, indo desde o download do repositório até a execução de um ambiente de arquitetura distribuída. O ambiente configurado aqui será utilizado ao longo dos demais artigos da série.

 

Instalando a dojot

 

A arquitetura da plataforma é baseada em microsserviços, estando cada componente definido em seu próprio contêiner.

 

Para fins de desenvolvimento, recomenda-se a utilização do docker-compose para simples deploy de um ambiente adequado ao desenvolvimento. Este método não é adequado a ambientes de produção.

 

Instalação e configuração do host

 

Nos passos a seguir, será utilizado o sistema Ubuntu 16.04 LTS

Docker

O primeiro pré-requisito de instalação é a engine do docker. Os comandos abaixo adicionam a chave e o repositório, atualizam a lista de pacotes e instalam a engine.

 

Após finalizada, a instalação pode ser validada com:

 


Docker-compose

Como a plataforma dojot está distribuída em múltiplos contêineres, o uso do docker-compose traz maior agilidade na inicialização do grupo de componentes.

 

Para usar esta ferramenta, basta baixar o binário correspondente e adicioná-lo a um path conhecido - no caso abaixo, a /usr/local/sbin.

 

No momento da escrita deste artigo, a última versão disponível é a 1.23.1. Sempre utilize a versão mais recente do momento de instalação. Ela pode ser encontrada neste endereço.

 

A versão instalada pode ser verificada a partir do seguinte comando:

 

 

Dojot

Tendo instalado o docker engine e compose, já é possível instalar e inicializar a plataforma dojot. No momento de escrita deste artigo, a versão recomendada da plataforma é a 0.3.1, na branch de mesmo nome.

 

Inicia-se o processo de instalação através do checkout do repositório, conforme descrito a seguir. Nota: estes comandos utilizam o diretório home para obtenção dos arquivos. Caso seja necessário utilizar outro diretório, edite o campo dojotDir conforme necessário.

 

Uma vez que todos os módulos sejam obtidos, basta inicializá-los a partir do comando:

 

Então basta aguardar até que os dados sejam baixados, preparados e executados.

 

Neste ponto, todos os serviços estão inicializados e a plataforma já pode ser utilizada. Na máquina host, a interface gráfica pode ser acessada em localhost:8000.

 

 

O acesso pode ser realizado com as credenciais:

  • usuário: admin
  • senha: admin

 

Conclusão

 

Até aqui, foram abordados os passos necessários para se configurar a plataforma dojot num ambiente propício ao desenvolvimento de aplicações.

 

Nos próximos artigos, serão exploradas as funcionalidades principais para utilização da plataforma, como criação, configuração e monitoramento de dispositivos, além da leitura dos sinais enviados e associação dos mesmos a fluxos de processamento, visando a tomada de ações apropriadas a cada cenário.

 

Saiba mais

 

Conhecendo a Electron 3G-U260: Dispositivos conectados à nuvem utilizando a internet 3G

Usando serviços de nuvem para coletar business intelligence

AMQP - Testando a Comunicação de Clientes ao Broker

Outros artigos da série

Simulação de dispositivos na plataforma dojot >>
Este post faz da série Plataforma dojot. Leia também os outros posts da série:
NEWSLETTER

Receba os melhores conteúdos sobre sistemas eletrônicos embarcados, dicas, tutoriais e promoções.

Obrigado! Sua inscrição foi um sucesso.

Ops, algo deu errado. Por favor tente novamente.

Licença Creative Commons Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Rafael Zanetti
Graduado em Engenharia Mecatrônica, atua em desenvolvimento de software com foco em soluções potencializadas por big data e inteligência artificial. Atualmente, está envolvido com IoT e suas aplicações no cenário nacional.

Deixe um comentário

avatar
 
  Notificações  
Notificar