Site icon Embarcados – Sua fonte de informações sobre Sistemas Embarcados

Hardware Business Model Canvas

embedded canvas
Este post faz parte da série Canvas para Embarcados. Leia também os outros posts da série:

Depois que escrevi o Embedded System Canvas, aqui, para o Embarcados, muita gente perguntou:

Ok, eu sei o que fazer. Mas como avalio mercado para um produto de hardware para saber se meu embedded system canvas está coerente?

Em função disso, vou apresentar o “Business Model Canvas” já direcionando para projetos de Hardware. Mas como sempre, um rápido nivelamento.

O Business Model Canvas

No artigo anterior, eu expliquei um pouco de onde vieram as ideias de Canvas. Novamente, a proposta é fazer um mapa rápido dos aspectos mais importantes de um novo negócio. Um canvas-exemplo que utilizo é este:

Figura 1 – Exemplo de Business Model Canvas

Porém, pode-se avaliar que as perguntas são muito genéricas. Tanto, que praticamente teriam que ser reformuladas para a aplicação em um negócio de hardware. Tal qual para o “Embedded System Canvas”, esta mudança de interpretação, ou melhor, esta adaptação, é o tema deste artigo.

Aplicando o BMC para projetos de hardware

Para usar este canvas em um modelo de negócios de Hardware, não é preciso mudar o estilo ou adicionar mais quadros: o BMC já é suficiente e bem apropriado.

O que muda então? As perguntas.

Para preencher este cavas visando um negócio de hardware, basta pegar o modelo acima e responder as perguntas sugeridas. Claro que mais perguntas podem ser feitas além destas, mas com este conjunto já fica fácil organizar o planejamento do negócio de hardware.

Principais Parceiros

Atividades Chave

Proposta de Valor

Relacionamento com os Clientes

Segmento de Clientes

Principais Recursos

Distribuição e Vendas

Estrutura de Custos

**MOQ: minimun order quantity

Fontes de Receita

Conclusão

Empresas de hardware são um bicho completamente diferente de empresas de software e, com esta onda de IoT, muita empresa de software está se vendo obrigada a mexer com isso. Neste artigo do Repositório eu explico com razoável detalhe esta diferença. Para resumir aqui: hardware não escala como software.

Só que ainda tem mais uma coisa importante… Também não se compra hardware como software. Vejamos: se um determinado produto de hardware demanda que a quantidade de hardware seja alta para que se atinja um preço que o mercado pague, é bom preparar o bolso.

Um produto que custe 10 reais para ser fabricado, em um milhão de unidades vai gerar uma conta/fatura de 10 milhões de reais para serem pagos. Mesmo que você tenha este dinheiro para gastar, imagina pagar tudo isso e descobrir que o mercado não está lá ou faltou algo importante no produto?

Convém avaliar bem o mercado. E o Business Model Canvas Ajuda…

Saiba mais

Dicas de Carreira em Sistemas Embarcados (Resumo do Webinar já realizado)

Relatório da Pesquisa sobre o Mercado Brasileiro de Desenvolvimento de Sistemas Embarcados 2017

Editorial: Análise do Mercado de Trabalho de Sistemas Embarcados no Brasil 2015

Outros artigos da série

<< Embedded System Canvas