Gartner IT Expo 2014 e Sistemas Embarcados e IoT

Gartner IT Expo 2014

Recentemente eu estive em Orlando na última edição do evento Gartner IT Expo 2014. Trata-se de minha primeira visita a tão importante evento. Este é o maior evento de TI do mundo, onde CIOs, empresários e tomadores de decisões de instituições públicas do mundo inteiro se encontram para obter informações sobre as últimas tendências em tecnologia.

Este é um evento promovido pelo Gartner, uma importante, senão a mais importante entidade de pesquisa de mercado do mundo. Neste evento são apresentados os últimos resultados de suas pesquisas, no que se refere a tecnologia da informação. Os CIOs, CEOs e tomadores de decisões de instituições públicas vão ao evento para obter maiores informações sobre o futuro, e não para discutir seus desafios cotidianos. Nesta edição de 2014, todos os 14 mil ingressos foram vendidos.

Não pretendo descrever a qualidade do evento, pois dispensa comentários. Tem o nível de qualidade da importância e relevância de tal evento. Pretendo aqui dizer algumas palavras do que eu fui capaz de absorver de informações dos dias que participei do evento.

A Gartner IT Expo é um evento de TI. E digo TI da forma como nós, engenheiros, estamos acostumados a lidar e entender de TI, que é a forma como usamos e gerenciamos nossas ferramentas de trabalho. E as duas principais palavras que mais foram pronunciadas pela maioria dos analista foram: produtividade e internet das coisas (IoT).

O primeiro item é bem relevante para o mundo de TI. Hoje em dia nossas ferramentas de trabalho estão cada vez mais na nuvem e nos celulares. Até há pouco tempo atrás, a principal ferramenta de trabalho da maioria dos profissionais era um PC desktop, ou mesmo um notebook. Ferramentas para controle de segurança e gerenciamento para PCs são consagradas e amplamente usadas por empresas de todos os portes. Porém, com a chegada dos smartphones e dos aplicativos em nuvem, surgiram grandes desafios para os departamentos de TI: como garantir a segurança dos dados, o controle dos equipamentos e como essas informações serão gerenciadas. Analistas do Gartner apresentaram as tendências e empresas como Microsoft, Google, Samsung, entre outras apresentaram suas últimas novidades em software de produtividade que funcionam de forma colaborativa, off-line ou em nuvem, em PC ou dispositivos móveis.

O segundo item, por sua vez, tem muita coisa a ver com sistemas embarcados: Internet das Coisas. Inclusive foi um tema abordado também nesta última edição da ESC Brazil 2014. Foram apresentadas as oportunidades do setor, as tendências, o tamanho do mercado e suas principais características. Porém, as apresentações foram bastante direcionadas para as questões de tecnologia da informação relacionadas a Internet das Coisas, e não sobre as características dos sistemas embarcados. Existem grandes desafios em soluções de internet das coisas no que se refere a segurança, não só relativo à comunicação como a proteção ao acesso aos dispositivos (nas palavras de um analista, se é digital, é hackeável, e se é hackeável, segurança é um ponto crítico). Outro item realmente crítico em soluções de internet das coisas, no que está relacionado à TI, é a capacidade de softwares analisarem um grande conjunto de dados e extrair informações realmente relevantes para tomada de decisão. A ausência de boas ferramentas de análise pode comprometer o futuro da internet das coisas. E várias empresas trabalham para obter estas informações e diversas delas estavam presentes ao evento.

Capture
Figura 1: Apresentações

Estes dois tópicos foram os principais. Houveram outros temas com algum destaque, como impressão 3D. Apesar de ser um tema bastante discutido atualmente, seu destaque no evento não foi tão importante quanto os dois temas apresentados acima.

Entre os keynotes, destaco aqui alguns pontos de uma entrevista feita com Steve Wozniak, co-fundador da Apple e inventor do Apple I e II e de Peter Thiel, fundador do PayPal. Apesar do público em geral ser de executivos de grandes empresas, eles enviaram mensagens para empreendedores. Wozniak disse que as empresas, principalmente as start-ups, devem valorizar profissionais pelas suas características de makers antes mesmo de suas qualificações acadêmicas, pois as empresas nascentes precisam de gente que tem interesse em construir antes do que qualquer outra coisa, enquanto que Peter Thiel, em um momento de reflexão sobre o ensino de engenharia, recomendou às pessoas que ao refletir em suas carreiras, pensem inicialmente na principal razão pela tomada de decisão da carreira e que procurem sempre pouco status no curto prazo e a construção de uma carreira de longo prazo.

Independente do lugar no mundo onde estamos, oportunidades para sistemas embarcados estarão bem presentes no curto prazo tanto para grandes empresas quanto para empresas nascentes.

Referências

http://www.gartner.com/technology/symposium/
https://www.embarcados.com.br/iot-internet-things-telefonica-cobertura/

Fonte da imagem: https://twitter.com/Gartner_inc

Licença Creative Commons Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Receba os melhores conteúdos sobre sistemas eletrônicos embarcados, dicas, tutoriais e promoções.

Eventos » Gartner IT Expo 2014 e Sistemas Embarcados e IoT
Comentários:
Notificações
Notificar
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Talvez você goste:

Séries

Menu

WEBINAR
 
NVIDIA JETSON – A Inteligência Artificial na palma de sua mão

Data: 08/07 às 14:00h Apoio: Arrow | NVIDIA
 
INSCREVA-SE AGORA »



 
close-link

WEBINAR
 
Redes Mesh para Monitoramento
e Controle de Sensores

Data: 15/07 às 14:00h Apoio: Artimar| Microchip| Tecsus
 
INSCREVA-SE AGORA »



 
close-link