Envio de dados por e-mail com ScadaBR

Confira nesta publicação os procedimentos para que seja possível enviar, de maneira automática, dados por e-mail com ScadaBR usando Arduino.
dados por e-mail com ScadaBR

Qual é o objetivo deste artigo?

Este artigo corresponde ao quinto material que visa auxiliar na utilização do ScadaBR no desenvolvimento de aplicações de automação. Nesta publicação serão abordados os procedimentos para que seja possível enviar, de maneira automática, dados por e-mail com ScadaBR. O objetivo proposto contribui de certa forma para possibilitar o acesso às informações de um determinado processo sem que necessariamente o usuário esteja interagindo com o sistema.

Gostaríamos de ressaltar para o leitor, como de praxe, que a estrutura utilizada para interagir com o ScadaBR será um Arduino UNO via protocolo Modbus. Obviamente, por se tratar de uma questão de praticidade e também por fugir do escopo proposto, não será mostrado neste artigo os procedimentos necessários (na íntegra) para efetivar a comunicação destes dois elementos, até porque temos materiais completos que cobrem este passo-a-passo.

Primeiro passo: Definição do hardware que será utilizado

O hardware que será utilizado para cobrir o escopo deste artigo será composto por um Arduino UNO e por um sensor de temperatura e umidade DHT22 (este componente será o instrumento do qual os dados serão extraídos para o envio por e-mail). No entanto, o leitor deve compreender que tudo que for realizado neste momento pode ser aplicado a qualquer tipo de circuito contendo os mais diversos elementos, contudo deve-se efetuar as mudanças adequadas nos pontos em que tais componentes forem distintos.

Hardware utilizado para envio de dados por e-mail com ScadaBR
Figura 1 – Hardware utilizado.

Segundo passo: Elaboração do código que será inserido no Arduino UNO

O código será abordado de forma bastante breve neste momento, por já ter sido o escopo de artigos anteriores. O entendimento é o seguinte:

  • Inclusão da biblioteca necessária para que a comunicação via protocolo Modbus ocorra (Linha 1);
  • Inclusão da biblioteca necessária para a aquisição de dados do sensor DHT22 (Linha 2);
  • Criação do objeto que representará o sensor no código (Linha 4);
  • Criação dos Registradores Holding: UMIDADE_DHT22 e TEMPERATURA_DHT22 (Linhas 6 – 15);
  • Configuração de parâmetros da conexão e inicialização do sensor (Linhas 17 – 25);
  • Armazenamento dos dados provenientes do sensor nos Registrador Holding UMIDADE_DHT22 e TEMPERATURA_DHT22 (Linhas 27 – 33).

Terceiro passo: Criação do Data Source e seu(s) respectivo(s) Data Point(s) para aquisição de dados

Assim como em todos os outros artigos, para utilizar o protocolo Modbus como elemento chave na comunicação do Arduino UNO com o ScadaBR, deve-se criar um Data Source do tipo Modbus Serial e editar as propriedades do mesmo, conforme necessário. Os itens que foram alterados, são:

Definição das propriedades do Data Source de aquisição.
Figura 2 – Definição das propriedades do Data Source de aquisição.

Após a criação do Data Source citado, deve-se criar os Data Points intrínsecos ao mesmo, que irão representar os Registradores Holding (existentes no código do Arduino UNO) dentro do SCADABR. Neste caso será necessário criar os Data Points responsáveis por receber os valores provenientes do DHT22 nas aferições de realizadas. Observe que no campo Offset deve-se utilizar os valores 0 e 1 para os Registradores Holding UMIDADE_DHT22 e TEMPERATURA_DHT22 respectivamente (em virtude da ordem em que estes foram colocados no código).

Definição das propriedades do Data Point de aquisição.
Figura 3 – Definição das propriedades do Data Point de aquisição.

Quarto passo: Configuração do servidor SMTP

Para que seja possível enviar informações para um ou vários e-mails é necessário que o usuário configure o servidor SMTP desejado para executar tal ação. O leitor deve sentir-se livre para determinar qual servidor irá utilizar, no entanto, neste artigo será utilizado o servidor SMTP do Gmail (as configurações do servidor em questão estão demonstradas na figura a seguir). O remetente dos e-mails será uma conta criada especificamente para este propósito, cujo endereço é emailscadabr@gmail.com e o nome que aparecerá na caixa de entrada do destinatário será ScadaBR (não se esqueça de fornecer as informações de autenticação e de marcar a caixa de seleção para habilitar TLS).

Configuração do servidor SMTP para envio de dados por e-mail com ScadaBR e Arduino.
Figura 4 – Configuração do servidor SMTP.

Quinto passo: Envio de dados por e-mail com ScadaBR

O primeiro passo para efetuar o envio de dados via e-mail é proceder com a geração do relatório (assim como foi feito no artigo anterior), no entanto, neste momento, deve-se marcar a caixa de seleção Relatório por email, para que quando o usuário clicar no ícone para executar o relatório, este seja enviado. Posteriormente, o leitor pode optar por incluir no e-mail a tabela referente ao comportamento dos dados ao longo do tempo e ainda anexar estes dados de forma compactada para que então falte apenas adicionar o destinatário da mensagem e mandar o ScadaBR executar o relatório.

Geração do relatório para envio de dados por e-mail com ScadaBR e Arduino.
Figura 5 – Geração do relatório.

Após o procedimento anterior, pode-se conferir o recebimento do e-mail exatamente com as configurações realizadas.

Envio de dados por e-mail com ScadaBR e Arduino.
Figura 6 – E-mail recebido.

Como o leitor pode perceber, além do relatório enviado para o e-mail em questão (igual ao elaborado no artigo anterior), existem também dois arquivos de extensão csv anexados ao mesmo. Estes arquivos são as tabelas de dados construídas pelo ScadaBR através do monitoramento das variáveis ao longo do tempo e as tabelas em que estão registrados os eventos ocorridos e devidamente documentados. 

Num primeiro momento, o leitor pode utilizar o recurso que desejar para abrir estes arquivos, porém, por questão de praticidade optou-se por manipular os mesmos através do Microsoft Excel. É importante ressaltar o formato da tabela em questão.

Tabela de dados adquiridos.
Figura 7- Tabela de dados adquiridos.

Para deixar esta tabela de uma forma mais apresentável e utilizável, basta selecionar a coluna A (coluna na qual estão contidas as informações) e em seguida clicar na opção Text to Columns localizada na aba Data. Em seguida deve-se proceder conforme a figura a seguir, onde primeiramente escolhe-se a opção Delimited e posteriormente o tipo de caractere que delimita as informações existentes, neste caso, são virgulas. Portanto, marca-se a caixa de seleção que representa a opção Comma e finalmente clica-se em Finish para terminar a separação das informações contidas nas células.

Procedimento para organizar a tabela.
Figura 8 – Procedimento para organizar a tabela.

Após o procedimento sugerido (obviamente, o leitor pode executar as ações que achar convenientes para o tratamento dos dados em questão), pode-se obter a tabela referente às informações adquiridas organizada conforme a figura abaixo, facilitando, portanto, a manipulação dos dados para geração de gráficos, estatísticas ou qualquer outro tipo de estudo que seja necessário.

Tabela expressa de maneira organizada.
Figura 9 – Tabela expressa de maneira organizada.

Este foi o nosso artigo referente ao envio de dados utilizando um servidor SMTP. Nós do EMBARCADOS esperamos que você tenha gostado deste conteúdo. Sinta-se à vontade para sugestões, críticas ou elogios e deixe seu comentário abaixo.

Outros artigos da série

<< Geração de relatórios com ScadaBr

Sou engenheiro eletricista graduado com ênfase em Controle e Automação pela Universidade Federal do Espírito Santo - UFES e Técnico em Eletrotécnica pelo Instituto Federal do Espírito Santo - IFES. Me interesso por todas as vertentes existentes dentro da Engenharia Elétrica, no entanto, as áreas relacionadas à automação e instrumentação industrial possuem um significado especial para mim, assim como a Engenharia de Manutenção que na minha opinião é um setor fascinante.

Notificações
Notificar
guest
7 Comentários
recentes
antigos mais votados
Inline Feedbacks
View all comments
Marco
Marco
03/01/2021 01:53

DHT sensor(6,DHT22); Poderia explicar mais detalhada esta linha 4?

Marco
Marco
03/01/2021 01:52

A elaboração do código

Marco
Marco
03/01/2021 01:49

Daniel MadeiraComo ficaria este exemplo usando um Sensor HC-SR04 ultrassônico no lugar do sensor de temperatura e umidade DHT22?

LUIS CARLOS NUNES DOS SANTOS JUNIOR
LUIS CARLOS NUNES DOS SANTOS JUNIOR
18/05/2020 17:01

Boa tarde aonde eu consigo baixar a biblioteca as bibliotecas que vc usou no código do arduino ?

Jamir De moraes
Jamir de moraes
03/10/2018 16:46

Boa tarde Sr. Daniel.

muito bom o tutorial, esta me ajudando muito, só tive um probleminha que não encontre no seu artigo que eu tive que configurar alguns itens no meu e-mail que seria utilizado ai usei o seguite link:

https://www.hostinger.com.br/tutoriais/aprenda-a-utilizar-o-smtp-google/#gref

mais no mais funcionou perfeitamente. agradeço esta ajudando muito em meu TCC.

abraços

Alex Sandro Baniski
Alex Sandro Baniski
08/08/2016 16:02

Este codigo esta completo??não consigo fazer o donload para o arduino! o dth11 funciona da mesma forma??

WEBINAR

Visão Computacional para a redução de erros em processos manuais

DATA: 23/09 ÀS 17:00 H