Embarcados Entrevista: GERSE

O Embarcados teve a oportunidade de entrevistar o GERSE, Grupo de Estudo em Robótica e Sistemas Embarcados do IFSP Campus Guarulhos, que busca desenvolver e promover o conhecimento de forma ampla e aberta, entre alunos e comunidade. Fizemos algumas perguntas em relação ao grupo e suas atividades. Confira a entrevista a seguir:

 

 

Embarcados: O que é o GERSE e qual a proposta do grupo?

 

GERSE: Criado em 1º de Agosto de 2016 no Instituto Federal de São Paulo – Campus Guarulhos o GERSE (Grupo de Estudos em Robótica e Sistemas Embarcados), é um grupo de robótica que busca desenvolver e promover o conhecimento de forma ampla e abrangente, aberta aos alunos e à comunidade para o desenvolvimento de projetos relacionados à robótica e sistemas embarcados.

 

 

Embarcados: Quem integra o grupo atualmente?

 

GERSE: O GERSE é formado por 17 alunos de vários cursos técnicos integrados em Mecatrônica, Automação Industrial, Informática para Internet, e os cursos superiores de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas, Automação Industrial e Engenharia de Controle e Automação. Além dos alunos, 3 professores das áreas de automação – Eletrônica e Mecânica, e de Informática especialmente focados em redes e infraestrutura, participam do grupo como orientadores e facilitadores com o intuito de possibilitar o crescimento do grupo.

 

 

Embarcados: Qual é a rotina do grupo, e como as atividades são divididas e organizadas?

 

GERSE: Todos os integrantes do grupo se comprometem a frequentar o laboratório do GERSE por no mínimo quatro horas semanais, sem limite máximo ou dias específicos, havendo flexibilidade nas datas e horários dos encontros. Acontecem reuniões semanais com todos os membros para a avaliação e planejamento das atividades, sendo de fundamental importância manter a satisfação e o interesse dos envolvidos, objetivo que vem sendo atingido com bastante sucesso, considerando que as reuniões se iniciam por volta das 9:00 e, por vezes, se estendem até as 22:00, incluindo assim, alunos dos três períodos da instituição. As tarefas e os projetos são distribuídos entre pequenos grupos, sempre com um ou mais responsáveis, e divididos por áreas do conhecimento, a saber: Mecânica, Eletrônica, Programação, Marketing e Informática.

 

 

Embarcados: O grupo já participou de alguma competição? E nesse sentido, quais os próximos projetos?

 

GERSE: No final de 2016 foi promovida, pelos alunos do grupo, a competição de corrida de robôs seguidores de linhas no IFSP – Guarulhos, devendo o evento se repetir sempre que possível nas modalidades: seguidores de linhas e robôs sumô. O grupo participou recentemente do evento: Bsides Latam 2017 – Game of Dhrones na modalidade corrida de robôs seguidores de linhas, obtendo o segundo lugar. O próximo evento, no qual o grupo já está inscrito, é a Olimpíada Brasileira de Robótica, na categoria de robôs de resgate, utilizando Kits lego, também está programada a participação do GERSE na 13ª edição da Winter Challenge, na modalidade: robô sumô de até 3 kilos.

 

 

Embarcados: Quais plataformas/ferramentas utilizadas para o desenvolvimento dos projetos?

 

GERSE: Atualmente as plataformas utilizadas em sistemas operacionais Windows e Linux são:

  • Desenvolvimento de circuitos impressos Proteus ISIS e ARES, e iniciamos a utilização do KICAD, por ser um software open source;
  • Desenvolvimento de projetos em CAD: Solidworks, FreeCad e AutoCad;
  • Programação – Linguagem C/C++, Phyton e LabVIEW.

 

 

Embarcados: São desenvolvidas atividades que incluem a comunidade?

 

GERSE: Sim, um dos objetivos do GERSE é atrair a comunidade através de cursos e oficinas. Existe um projeto para ampliar a participação da comunidade com a criação de espaços Maker ou mesmo um FabLab no IFSP – Guarulhos, em que a proposta do grupo é intensificar a promoção de atividades como minicursos e oficinas, além das atividades já desenvolvidas pelo grupo em semanas de tecnologias em faculdades, ministrando cursos de Arduino, Raspberry Pi e apresentando os projetos já desenvolvidos.

 

 

Embarcados: Quais os planos para o futuro do grupo?

 

GERSE: O principal objetivo futuro é aumentar a participação de alunos e a adesão de outros cursos ofertados pelo campus, como os alunos de Licenciatura em Matemática, por exemplo, oferecendo auxílio e orientação para esses novos grupos, baseados nas experiências do grupo original. Outra possibilidade é a criação de uma empresa Júnior, pois os projetos que o GERSE vem desenvolvendo, relacionados ao uso da robótica, tem despertado muito interesse. Há ainda um esforço na inclusão de mais grupos na participação em eventos, como a competição SAE-Brasil - Petrobrás de fórmula SAE.

 

 

Embarcados: Como outros alunos podem participar do grupo? O que é necessário saber para entrar?

 

GERSE: Atualmente o estatuto do GERSE prevê que o aluno esteja regularmente matriculado no IFSP – Guarulhos, não havendo exigência de conhecimentos específicos para integrar o grupo. São realizados, quando necessário, processos seletivos para atrair novos membros. Recentemente, está sendo considerada a possibilidade de incluir processos para membros externos ao campus Guarulhos, e mesmo o estabelecimento de parcerias com outros grupos que compartilhem os mesmos objetivos, principalmente considerando que há na região de Guarulhos diversas instituições de ensino com as quais as trocas de conhecimentos será valiosa.

 

 

Embarcados: Que sugestões você deixam para que outros grupos similares ao GERSE possam surgir no Brasil?

 

GERSE – O fator inicial e fundamental é a vontade, o interesse em ir além do aprendizado nas salas de aulas, tanto no nível técnico quanto no superior. O GERSE teve início com 3 alunos que tinham esse interesse, nas trocas de ideias e experiências, compartilhando conhecimentos de forma colaborativa. É importante para grupos que desejem se estabelecer, pesquisar grupos já consolidados, utilizando as experiências de tais grupos como inspiração.

 

Pleitear junto à instituição um espaço para o desenvolvimento dos projetos, e acima de tudo, a intenção de fazer a diferença, ir além das propostas de ensino previstas nos projetos pedagógicos.

 

O grupo deve ter perseverança e elaborar um cronograma viável, sem, contudo, deixar de flexibilizar os projetos iniciais.

 

Publicar projetos e participar, sempre que possível, de competições e eventos, uma forma bastante eficiente de colocar as atividades dos grupos em evidência e dessa forma atrair possíveis financiadores e apoiadores externos, estimulando a auto-estima e mantendo a determinação dos envolvidos.

 

Acompanhe a equipe GERSE:
NEWSLETTER

Receba os melhores conteúdos sobre sistemas eletrônicos embarcados, dicas, tutoriais e promoções.

Obrigado! Sua inscrição foi um sucesso.

Ops, algo deu errado. Por favor tente novamente.

Licença Creative Commons Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Fábio Souza
Engenheiro com experiência no desenvolvimento de projetos eletrônicos embarcados. Hoje é diretor de operações do portal Embarcados, onde trabalha para levar conteúdos de eletrônica, sistemas embarcados e IoT para o Brasil. Também atua no ensino eletrônica e programação pelo Brasil. É entusiastas do movimento maker, da cultura DIY e do compartilhamento de conhecimento, publica diversos artigos sobre eletrônica e projetos open hardware, como o projeto Franzininho Participou da residência hacker 2018 no Redbull Basement. Quando não está ministrando palestras, cursos ou workshops, dedica seu tempo “escovando bits” ou projetando placas eletrônicas.

Deixe um comentário

avatar
 
  Notificações  
Notificar