Controlador Lógico Programável – CLP – Parte 4

Controlador Lógico Programável - CLP - Na quarta parte da série veremos as características de módulos de comunicação usados em CLP’s. Leia mais.
CLP módulos de comunicação

Módulos de comunicação

Atualmente há uma grande necessidade de comunicação de dispositivos no ambiente industrial. Para atender a essa demanda os CLP´s podem ser equipados com módulos de comunicação que abrangem os mais variados tipos de redes e protocolos. Equipamentos como soft-start, inversor de frequência, sensores e transmissores de temperatura e pressão são exemplos comuns de equipamentos que se comunicam com o CLP através dos mais diversos tipos de rede.

  • Profibus;
  • Ethernet;
  • Hart;
  • Foundation Fieldbus;
  • DeviceNet;
  • CAN-open;
  • Interbus;
  • ASI (Actuator Sensor Interface);
  • ControlNet;
  • Modbus;
  • Entre outras.

Fisicamente podem ser utilizadas várias tecnologias como:

Par trançado

  • RS 232;
  • RS485;
  • Ethernet.

Fibra ótica

  • Vidro Monomodo;
  • Vidro Multimodo;
  • HCS;
  • Polimérica.

Redes sem fio

  • Zigbee;
  • Bluetooth;
  • Móvel Celular: CDMA/GPRS
  • WiFi.

A interface de comunicação ainda tem a importância de permitir a transferência do programa desenvolvido no computador para a memória do CLP, operação conhecida como download. Caso o programa desenvolvido não esteja criptografado, é possível ler o conteúdo da memória pelo computador com a operação de upload. Os CLP’s modernos possuem porta USB destinada a esse fim, facilitando a sua programação. Na figura a seguir podemos conferir o níveis hierárquicos das redes industriais, escritório, operação, controle e campo. O CLP está alocado nas redes de controle.

niveis de rede CLP módulos de comunicação

Geralmente o módulo de CPU do CLP possui pelo menos uma porta de comunicação,USB e ethernet por exemplo, e caso necessário podem ser adicionados módulos para outros tipos de redes.

Um recurso de grande importância que alguns módulos possuem é o de redundância de rede, possibilitando a criação de duas redes paralelas para aumentar a segurança da transmissão. 

Na figura abaixo vemos a representação básica do sistema de rede redundante. Nesse caso o CLP se comunica com dois conjuntos de I/O remotas utilizando o protocolo Profibus e meio físico par trançado no padrão RS485. O CLP é o mestre da rede e as duas remotas são os escravos. Repare na presença de dois módulos de rede no CLP. Essa rede pode transmitir dados a uma velocidade máxima de 12Mbits/s.

Redundância de rede CLP módulos de comunicação

Em breve farei uma série sobre redes industriais, e nessa ocasião irei abordar o assunto com mais detalhes, incluindo os protocolos mais comuns como o Modbus e o Profibus. 

Referências

 www.texas.com

www.altus.com.br

www.smar.com.br

Notificações
Notificar
guest
3 Comentários
recentes
antigos mais votados
Inline Feedbacks
View all comments
Natanael
Natanael
27/03/2019 09:34

Muito bem elaborado esse conteúdo. Parabéns!

Ronaldo
Ronaldo
05/06/2018 17:00

Boa tarde. Ótimo tutorial. Uma dúvida que tive na empresa que trabalho. Um CLP que controla duas etapas do processo ao mesmo tempo. Pode isso acontecer se deve seguir o ciclo de varredura? Grato.

Pedro Neto
Pedro Neto
13/12/2015 19:05

Só a título de curiosidade: Quais os RTOS que os CLPs usam? E outra, eles usam Kernel ou Firmware?

WEBINAR

Visão Computacional para a redução de erros em processos manuais

DATA: 23/09 ÀS 17:00 H