Controlador Lógico Programável – CLP – Parte 4

CLP módulos de comunicação
Este post faz parte da série CLP. Leia também os outros posts da série:

Módulos de comunicação

Atualmente há uma grande necessidade de comunicação de dispositivos no ambiente industrial. Para atender a essa demanda os CLP´s podem ser equipados com módulos de comunicação que abrangem os mais variados tipos de redes e protocolos. Equipamentos como soft-start, inversor de frequência, sensores e transmissores de temperatura e pressão são exemplos comuns de equipamentos que se comunicam com o CLP através dos mais diversos tipos de rede.

  • Profibus;
  • Ethernet;
  • Hart;
  • Foundation Fieldbus;
  • DeviceNet;
  • CAN-open;
  • Interbus;
  • ASI (Actuator Sensor Interface);
  • ControlNet;
  • Modbus;
  • Entre outras.

Fisicamente podem ser utilizadas várias tecnologias como:

Par trançado

  • RS 232;
  • RS485;
  • Ethernet.

Fibra ótica

  • Vidro Monomodo;
  • Vidro Multimodo;
  • HCS;
  • Polimérica.

Redes sem fio

  • Zigbee;
  • Bluetooth;
  • Móvel Celular: CDMA/GPRS
  • WiFi.

A interface de comunicação ainda tem a importância de permitir a transferência do programa desenvolvido no computador para a memória do CLP, operação conhecida como download. Caso o programa desenvolvido não esteja criptografado, é possível ler o conteúdo da memória pelo computador com a operação de upload. Os CLP’s modernos possuem porta USB destinada a esse fim, facilitando a sua programação. Na figura a seguir podemos conferir o níveis hierárquicos das redes industriais, escritório, operação, controle e campo. O CLP está alocado nas redes de controle.

niveis de rede CLP módulos de comunicação

Geralmente o módulo de CPU do CLP possui pelo menos uma porta de comunicação,USB e ethernet por exemplo, e caso necessário podem ser adicionados módulos para outros tipos de redes.

Um recurso de grande importância que alguns módulos possuem é o de redundância de rede, possibilitando a criação de duas redes paralelas para aumentar a segurança da transmissão. 

Na figura abaixo vemos a representação básica do sistema de rede redundante. Nesse caso o CLP se comunica com dois conjuntos de I/O remotas utilizando o protocolo Profibus e meio físico par trançado no padrão RS485. O CLP é o mestre da rede e as duas remotas são os escravos. Repare na presença de dois módulos de rede no CLP. Essa rede pode transmitir dados a uma velocidade máxima de 12Mbits/s.

Redundância de rede CLP módulos de comunicação

Em breve farei uma série sobre redes industriais, e nessa ocasião irei abordar o assunto com mais detalhes, incluindo os protocolos mais comuns como o Modbus e o Profibus. 

Referências

 www.texas.com

www.altus.com.br

www.smar.com.br

Outros artigos da série

<< Controlador Lógico Programável – CLP – Parte 3
Veja + conteúdo

Engenheiro eletricista trabalha a 13 anos com sistemas microprocessados para automação industrial e eletrônica automotiva (com certificação ASE), atualmente trabalha com automação na industria de óleo e gás.

Licença Creative Commons Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Receba os melhores conteúdos sobre sistemas eletrônicos embarcados, dicas, tutoriais e promoções.

Comentários:
Notificações
Notificar
guest
3 Comentários
recentes
antigos mais votados
Inline Feedbacks
View all comments
Natanael
Natanael
27/03/2019 09:34

Muito bem elaborado esse conteúdo. Parabéns!

Ronaldo Freitas
Ronaldo
05/06/2018 17:00

Boa tarde. Ótimo tutorial. Uma dúvida que tive na empresa que trabalho. Um CLP que controla duas etapas do processo ao mesmo tempo. Pode isso acontecer se deve seguir o ciclo de varredura? Grato.

Pedro Neto
Pedro Neto
13/12/2015 19:05

Só a título de curiosidade: Quais os RTOS que os CLPs usam? E outra, eles usam Kernel ou Firmware?

Talvez você goste:

Séries



Outros da Série

Menu