Beaglebone Black – Internet pela porta USB

porta USB

Introdução

Quando adquirimos uma Beaglebone Black ela já vem configurada para assim que a conectarmos na porta USB do nosso computador de desenvolvimento ela já ser reconhecida como um dispositivo de armazenamento em massa, e instalando em nosso computador o driver respectivo ao nosso sistema operacional (como instruído no próprio site da placa), podemos ver que graças ao protocolo RNDIS foi automaticamente gerada uma conexão de rede virtual entre a Beaglebone Black e o nosso computador host. Para saber mais detalhes de como o kernel da placa consegue habilitar os gad­gets USB recomendo fortemente a leitura do texto do Sergio Prado que trata o assunto.

Nessa rede virtual a Beaglebone Black se conecta por meio do endereço IP 192.168.7.2, podendo até ser estabelecida uma conexão SSH entre ela e o computador host.

Como acredito que a maioria do pessoal já tenha chegado até aqui sem a ajuda desse post, não vou me adentrar muito nos detalhes dos procedimentos que citei anteriormente, mas ficam as referências indexadas no texto para quem ainda não conseguiu estabelecer uma conexão SSH pelo cabo USB.

Partindo para o que interessa, como possuímos uma conexão de rede entre a Beaglebone Black e o computador host, se o segundo possuir conexão com a internet, é totalmente possível compartilhar esse acesso com a placa.

Vou detalhar como fazer isso utilizando um sistema GNU/Linux (Ubuntu 14.04) no computador host. Caso você esteja utilizando Windows, deixo um link muito bom para um vídeo do Derek Molloy no Youtube que vai te ensinar a realizar as configurações necessárias. Aproveite e “favorite” o canal e o site dele, tem muito material interessante por lá.

Configurando

No passo a passo será utilizado uma Beaglebone black revisão C com a imagem original (Debian 7.5). Para aprender a trocar a imagem da sua Beaglebone Black acesse esse artigo.

1 – Para permitir que nosso computador de desenvolvimento compartilhe o acesso à internet com a Beaglebone Black execute os dois comando abaixo como root. O primeiro para permitir que sua máquina realize roteamento e o segundo para mascarar o IP nas requisições que a Beaglebone Black fizer a ela.

2 – Agora na Beaglebone Black só precisamos definir o IP da nossa máquina host (192.168.7.1) como gateway padrão e em seguida adicionarmos algum endereço de servidor DNS no arquino “/etc/resolv.conf“.

Você pode escolher qualquer servidor DNS que desejar, nesse exemplo vou usar o do Google (8.8.8.8), mas existem outras opções como o OpenDNS (208.67.222.222).

3 –  Para testar basta usar o comando ping com alguma URL confiável e ver se os pacotes requisitados chegarão na Beaglebone Black.

porta USB
Figura 1 – Resultado do comando ping.

Referências

http://msdn.microsoft.com/en-us/library/windows/hardware/ff569967(v=vs.85).aspx
http://en.wikipedia.org/wiki/RNDIS
http://learn.adafruit.com/downloads/pdf/ssh-to-beaglebone-black-over-usb.pdf
http://derekmolloy.ie/
http://www.upubuntu.com/2012/12/how-to-enable-ip-forwarding-under.html
http://www.centos.org/docs/4/4.5/System_Administration_Guide/postrouting-ipmasquerading.html
https://developers.google.com/speed/public-dns/
https://developers.google.com/speed/public-dns/docs/using
https://www.opendns.com/
Licença Creative Commons Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Receba os melhores conteúdos sobre sistemas eletrônicos embarcados, dicas, tutoriais e promoções.

Beaglebone Black, Linux Embarcado, Software
Comentários:
Notificações
Notificar
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Talvez você goste:

Séries

Menu

EVENTO ONLINE

Simplificando seus projetos de Internet das coisas com o iMCP HT32SX Sigfox

DATA: 18/05 às 15:00h