Bateria de Níquel-Cádmio

A bateria de níquel cádmio era usada nos primeiros celulares. Conheça esse tipo de bateria e entenda porque hoje ela não é tão utilizada.
Este post faz parte da série Tipos de baterias. Leia também os outros posts da série:

A princípio, talvez você não conheça essa bateria, ela não é tão famosa quanto a bateria de chumbo ácido. Porém, se você já disse a frase “A bateria do meu celular está viciada”, então, você tinha um celular com bateria de níquel cádmio. O termo “bateria viciada” é devido ao alto efeito memória que esse tipo de bateria possui.

Em comparação com outras baterias à base de níquel, as baterias de Níquel-Cádmio são mais robustas e mais baratas. Essa é uma das poucas baterias que suportam uma descarga profunda. E são uma ótima escolha para locais com temperaturas mais elevadas.

bateria de níquel cádmio e bateria de chumbo ácido
Figura 1 – Célula eletroquímica de Níquel Cádmio. Fonte: (AKINYELE et al., 2014).

Em comparação com as baterias de chumbo ácido, essas baterias possuem maior densidade de energia, maior densidade de potência e maior quantidade de ciclos. A maior quantidade de ciclos ocorre devido ao material das placas dessa bateria, o aço sólido é relativamente imune pelos agentes químicos que os cercam, isso mantém a integridade mecânica da bateria e sua condutividade elétrica durante toda a sua vida útil.

Por outro lado, nas baterias de chumbo-ácido, o chumbo é corroído naturalmente durante as reações químicas da bateria. Isso faz com que o volume da placa positiva aumente, o que enfraquece mecanicamente e compromete a estrutura e a condutibilidade da bateria.

O cádmio é um metal pesado, então, pode causar problemas ambientais se não for corretamente descartado. Portanto, o descarte correto desse tipo de bateria é extremamente necessário.

Em suma, para aplicações automotivas, as baterias de níquel cádmio possuem um efeito memória muito alto e uma densidade de energia muito baixa. Dessa forma, é inviável utilizar essas baterias para tração de veículos elétricos e híbridos. Nos próximos artigos, vou apresentar à vocês, as baterias queridinhas da tração dos veículos híbridos e elétricos.

Rerefências

AKINYELE, D. O. et al., Review of Energy Storage Technologies for Sustainable Power Networks, Journal of Sustainable Energy Technologies and Assessments, Nova Zelandia, Julho, 2014. Disponível em: <http://dx.doi.org/10.1016/j.seta.2014.07.004>

COELHO, K. D. Estudo de uma Fonte Ininterrupta de Corrente Contínua de Baixa Potência Gerenciada por um Microcontrolador. 2001. 162p. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2001.

KHALIGH, A. et al., Battery, Ultracapacitor, Fuel Cell, and Hybrid EnergyStorage Systems for Electric, Hybrid Electric, Fuel Cell, and Plug-in Hybrid Electric Vehicles: State of the Art. IEEE Transactions on Vehicular Technology, Vol. 59, N°. 6, p. 2806-2814 Julho 2010.

TIE, S. F. et. al., A Review of Energy Sources and Energy Management System in Electric Vehicles. Journal of Renewable and Sustinable Energy Reviews, Malasia, Abril, 2013. Disponível em: <https://doi.org/10.1016/j.rser.2012.11.077>

Outros artigos da série

<< Baterias de chumbo ácidoBaterias de Níquel-Metal Hidreto >>

Apaixonada por conhecimento, pesquisadora da USP, empreendedora e cursando Doutorado em Engenharia Elétrica com ênfase em Gerenciamento Eletrônico de Baterias. Acredito que armazenar energia de forma eficiente, é uma das chaves para uma sociedade mais sustentável. Sou formada em Eletrônica Automotiva pela FATEC Santo André, Mestre em Engenharia Elétrica e apaixonada por tecnologia automotiva. Desenvolvi diversos projetos na área automotiva e trabalhei no setor de pós vendas da Volkswagen, auxiliando os concessionários na solução de diversos problemas na área elétrica e eletrônica veicular.

Notificações
Notificar
guest
2 Comentários
recentes
antigos mais votados
Inline Feedbacks
View all comments
Egidio
Egidio
01/12/2020 08:00

Bom dia.
O texto está contraditório em relação à densidade de energia frente à s baterias LA:
Em comparação com as baterias de chumbo ácido, essas baterias possuem maior densidade de energia, maior densidade de potência e maior quantidade de ciclos.”
“Em suma, para aplicações automotivas, as baterias de níquel cádmio possuem um efeito memória muito alto e uma densidade de energia muito baixa”,

Cynthia Thamires Da Silva
Cynthia Thamires
Reply to  Egidio
01/12/2020 16:01

Olá Egidio, obrigada pelo seu comentário. Então, as baterias de Níquel Cádmio possuem uma maior densidade de energia do que as baterias de chumbo ácido, porém, para aplicações automotivas (tração de veículos elétricos e híbridos), as baterias de níquel cádmio ainda possuem uma densidade de energia muito baixa. Ou seja, nenhuma das duas baterias possuem densidade de energia suficiente para tração dos veículos elétricos e híbridos.
Por favor, me avise se ficou mais claro agora. Qualquer dúvida, é só perguntar =)

Last edited 9 meses atrás by Cynthia Thamires Da Silva

WEBINAR

Visão Computacional para a redução de erros em processos manuais

DATA: 23/09 ÀS 17:00 H