Introdução a atualização OTA (Over-the-Air)

Recentemente dois assuntos estão ganhando força no cenário tecnológico, a Internet das coisas e a Indústria 4.0.

 

A Internet das Coisas (IoT),  é o modo como os objetos físicos estão conectados e se comunicando entre si e/ou com o usuário, transmitindo dados por uma rede, podendo assim trocar informação. Esses objetos podem ser encontrado em diferentes lugares com diferentes funcionalidades como:  doméstico, hospitalar, esporte, entre outros. Essa conectividade e inteligência dos dispositivos IoT tem gradualmente modificado o modo que as indústrias trabalham, resultando em um novo modelo de indústria, chamado de Indústria 4.0.

 

A Indústria 4.0 propõe uma importante mudança de paradigma em relação à maneira como as fábricas estão operando. Devido a isso, ocorre uma completa descentralização do controle dos processos produtivos e uma proliferação de dispositivos inteligentes interconectados ao longo de toda a cadeia  produtiva e logística, permitindo uma fusão do mundo físico, digital e biológico.

 

Com o avanço da IoT e da Indústria 4.0, o número de dispositivos conectados a Internet está crescendo de forma exponencial e, consequentemente, a quantidade de software que é embarcado nesses dispositivos. Desse modo, os mercados tendem a ser cada vez mais competitivos e ágeis, obrigando assim que cada setor produtivo precise entregar melhorias e correções de seus produtos de uma forma cada vez mais rápida e segura.

 

A atualização Over-The-Air, usualmente chamada de OTA, facilita a atualização destes dispositivos pois permite o envio de atualizações de software, para dispositivos embarcados de forma remota. Existem vários tipos de soluções para atualização OTA, que vão desde soluções próprias, open-source, até soluções corporativas.

 

Escolher o tipo de solução OTA a ser utilizada em seu produto depende do objetivo que o usuário deseja alcançar. Assim, não existem escolhas boas ou ruins, apenas as que atendem ou não seus requisitos. Para isso, devemos levar em consideração o custo oculto, como, a largura de banda, armazenamento, manutenção do serviço, entre outros.

 

As soluções OTA, possuem características distintas para diferentes aplicações. Uma solução própria é utilizada quando o objetivo é estudar como soluções OTA funcionam ou quando não existem soluções que atendam as funcionalidades. A utilização de soluções próprias têm seu conjunto de desafios e não são indicadas para o uso em dispositivos críticos, como os voltados à área da saúde, já que uma falha durante o processo de atualização pode representar um grande risco ao dispositivo.

 

Para minimizar estes riscos há soluções open-source, onde com auxílio da comunidade existe um maior cuidado com a solução OTA, possuindo uma maior segurança na solução implementada. Porém, temos o ônus de manter o servidor e dispor de recursos, como tempo, pessoal e custos,  para produzir as mudanças que são necessárias para nossa aplicação. Conforme o escopo do produto aumenta, esta solução mostra-se custosa e complexa.

 

Para manter o foco em sua aplicação e reduzir os custos com OTA, produtos com complexidade e necessidade com segurança podem usufruir de uma solução corporativa. OTA corporativo abstrai as dificuldades de implementação, garante a segurança, e facilitam as modificações para a aplicação ao produto. Geralmente estas soluções possuem um custo de utilização, que dependendo do projeto,este custo é minimizado.

 

No próximo post, iremos abordar o UpdateHub. Uma solução OTA open-source e corporativa que simplifica o processo de atualização de dispositivos IoT. Assim, é possível entregar atualizações contendo correções e melhorias para dispositivos em qualquer lugar do globo.

 

Em caso de qualquer dúvida você pode entrar em contato conosco através do email [email protected] ou através do nosso canal em https://gitter.im/UpdateHub.

 

Artigo publicado em inglês em: Over-the-Air (OTA) Update - Solution for Remote Firmware Updates

 

Outros artigos da série

UpdateHub - Solução para updates remotos de firmwares >>
NEWSLETTER

Receba os melhores conteúdos sobre sistemas eletrônicos embarcados, dicas, tutoriais e promoções.

Obrigado! Sua inscrição foi um sucesso.

Ops, algo deu errado. Por favor tente novamente.

Licença Creative Commons Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Otavio Salvador
Otavio Salvador ama tecnologia e começou suas atividades com software livre em 1999. Em 2002, fundou a O.S. Systems, uma empresa focada em serviços de desenvolvimento de sistemas embarcados e consultoria. Membro do OpenEmbedded desde 2008, vem trabalhado com o OpenEmbedded e com o Yocto Project de forma ativa culminando com a co-autoria de dois livros “Embedded Linux Development with Yocto Project” e “Heading for the Yocto Project”

Deixe um comentário

avatar
 
  Notificações  
Notificar