Atmel e MXCHIP anunciam parceria para desenvolver uma plataforma segura para IoT

Atmel e MXCHIP anunciam parceria para desenvolver uma plataforma segura para IoT. É usado o MiCO IoT OS e um microcontrolador Atmel SMART SAM G. Veja agora!
MXCHIP

A Atmel anunciou em uma nota à imprensa uma parceria com uma das mais promissoras startups da China atualmente na área de embedded, a MXCHIP, a fim de desenvolver uma solução de ultra baixo consumo para IoT com uma plataforma segura utilizando Wi-Fi para acesso à nuvem. Para isso, a Atmel utilizou o seus processadores SMART SAM G ARM® Cortex®-M4 e sua solução para Wi-Fi, SmartConnect WILC1000, e para criptografia, o CI ATECC508A, com o sistema operacional seguro desenvolvido especificamente para IoT, o MXCHIP’s MiCO. A ideia é oferecer uma plataforma confiável e segura, pronta para ser utilizada no desenvolvimento de produtos e facilitando, claro, a produção em massa desse novo produto. Veja que, mais que alcançar apenas o público Maker, a parceria quer prover uma solução interessante para produtos conectados e inteligentes de todos os tipos, principalmente os que dependem de bateria.

A MXCHIP, com seu SO, garante a segurança na hora de enviar os dados pela nuvem e ao se comunicar com o modulo Wi-Fi. A Atmel garante longa vida à bateria com seus dois devices prontos para baixo consumo. As duas empresas apostam que sua solução será adequada para a explosão de novos produtos que estamos vendo surgir todos os dias e que já nascem conectados à Internet.

Sobre o sistema operacional MXCHIP MiCO IoT

MiCO IoT OS da MXCHIP
Figura 1 – MXCHIP MiCO IoT OS

MiCO (Micro-controller based Internet Connectivity Operating System) foi lançado pela MXCHIP e Alibaba Smart Cloud em julho de 2014. Esse pequeno OS foi concebido para rodar em microcontroladores de 32 bits e tem um middleware preparado para IoT. Promete ser leve, seguro e estável e tem compatibilidade com mais de 800 empresas que trabalham com plataformas na nuvem, entre elas Alibaba’s Smart Cloud, Haier U+, Homekit, Japan HEMS, Arrayent, WeChat Airkiss, Ayla, Microsoft, Amazon, IBM, FogCloud) e seu sistema operacional também já é compatível com diversos microcontroladores de outros fabricantes. 

Sobre a linha de microcontroladores Atmel SMART SAM G

Atmel SAM G55
Figura 2 – Atmel SMART SAM G55

Com frequência de operação que pode chegar a até 120 MHz, 512 KB de memória Flash e 160 KB de SRAM, com encapsulamento minúsculo de 2×2 mm e core ARM Cortex-M4 com FPU (Floating Point Unit), essa família de microcontroladores, que já está na linha da Atmel há algum tempo, foi desenvolvida pensando em aplicações de baixo consumo que necessitassem de uma quantidade de processamento média, como a necessária para se interfacear displays gráficos e sensores em um smartwatch, por exemplo. Ele pode operar em modo ultra-low power down a até 102 µA/MHz em modo ativo e 5 µA em modo mais profundo de “sono”.  Veja na imagem acima quantos periféricos e outras características esse microcontrolador possui.

Sobre as soluções Wi-Fi Atmel SmartConnect WILC1000

Trata-se de um módulo Wi-Fi com interface de comunicação UART, SDIO ou SPI-to-Wi-Fi construído pela Atmel a fim de servir como opção rápida e barata para os projetos que demandam comunicação Wi-Fi. Está disponível em encapsulamentos bem pequenos como QFN ou WLCSP. Um resumo das características dos módulos está apresentado a seguir:

  • IEEE 802.11 b/g/n (1×1) para até 72 Mbps;
  • Amplificador de potência integrado, além de um gerenciador de potência do módulo;
  • Sensibilidade e alcances superiores devido a um modo diferente de processamento de sinais na camada física de rede;
  • Suporta os modos de operação Wi-Fi Direct, station mode e Soft-AP;
  • Suporta IEEE 802.11 WEP, WPA;
  • WSC (Wireless Simple Configuration WPS);
  • Precisa de um cristal externo para funcionar, entre 12 e 32 MHz.

Sobre o Chip Criptográfico Atmel ATECC508A

Atmel ATECC508A
Figura 3 – Chip Criptográfico Atmel ATECC508A

O Atmel ATECC508A possui algumas características que permitem que ofereça confidencialidade aos dados trafegados do processador à nuvem, garante tambem a integridade e autenticidade dos dados. Ele possui duas features em seu hardware que permite criptografar os dados vindos da MCU:

  • ECDH key agreement;
  • ECDSA sign-verify-validate.

Mais detalhes podem ser encontrados no site da Atmel. As imagens são de propriedade da Atmel e da MXCHIP.

Notificações
Notificar
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

WEBINAR

Visão Computacional para a redução de erros em processos manuais

DATA: 23/09 ÀS 17:00 H