ARM para hobbyistas: Decepções de 2013, Tabela comparativa e Recomendações

ARM para Hobbyistas
Este post faz parte da série ARM para hobbyistas. Leia também os outros posts da série:

Neste artigo daremos continuidade a série ARM para hobbyistas. Não deixe de conferir os outros artigos já publicados deste mesmo tema! 

 

Como 2013 foi um ano agitado no mercado de embarcados para hobbyistas, algumas empresas também decepcionaram por falta de novos modelos e desaparecimento na obscuridade. E como muitos dos projetos de hobbyistas surgem de crowdfunding, algumas dessas iniciativas também decepcionaram - seja por não conseguir fundos/serem canceladas ou até mesmo por dar o golpe e levar o dinheiro dos financiadores! Veja a seguir.

 

 

Globalscale (Sheevaplug, D3, DXPlug e outros)

 

DreamPlug (1)
DreamPlug (1)
DreamPlug (2)
DreamPlug (2)

 

A GlobalScale que em 2011 já ganhava manchetes por seus "plug computers" com ARM parecia representar o futuro, e seu aparecimento antes do Cubox da Solid-Run e maior variedade de modelos pareciam indicar que ela ficaria na frente. Mas a curiosa recusa em atualizar a capacidade de seus pequenos PCs acabou a distanciando do mercado e dos blogs de hobbyistas e hoje seus "plug computers" são mais uma lembrança do passado, com um modelo single-core de 512MB de RAM custando US$ 159.

 

 

Crystal Board

 

Crystal Board
Crystal Board: ARM Quadcore, Arduino e FPGA na mesma placa!

 

Parecia o lançamento integrado do ano (2013), seguindo os mesmos passos do UDOO ao agregar tecnologias: uma placa ARM quad-core, um FPGA Spartan 6 e um Arduino na mesma placa! Fantástico, não? E tudo isso por apenas 150 dólares? Parecia bom demais para ser verdade - e pelo visto era mesmo, os criadores cancelaram o projeto. Não ficou muito claro por quê, mas parecem ter sido mesmo problemas técnicos. Na página oficial deles ainda dizem que voltarão a financiar o projeto pelo Kickstarter, mas não dão prazos e nem dizem o preço. Será?

 

O mesmo infelizmente não pode ser dito do próximo projeto....

 

 

Coolship

 

Coolship ARM Para Hobbyistas
Coolship

 

O curioso embarcado com SoC RK3066 e em forma de teclado encheu os olhos de muita gente e parecia ser um MiniPC compacto e usável para levar em todo lugar, anunciado como um projeto de crowdfunding do sítio indiegogo. Mas depois de conseguir os fundos, o que aconteceu? A página do projeto no indiegogo foi apagada, o sítio web da companhia sumiu e, aparentemente, o dono do projeto fugiu sabe-se lá para onde com o dinheiro dos investidores.

 

Essa é pra lembrar que crowdfunding não é nenhuma panaceia. Se muita coisa boa surge daí, há também que ser cauteloso pra não cair em armadilhas.

 

 

As QUASE decepções

 

Esses são aqueles projetos que QUASE nos decepcionaram. Pareciam ter parado, estacionado no tempo, ficado atrasados - cada um à sua maneira. Mas deram sinais de vida!

 

 

Raspberry Pi

 

Raspberry Pi ARM Para Hobbyistas
O Famoso Raspberry Pi

 

O venerável Raspberry Pi que, lançado em fevereiro de 2012 (os primeiros compradores o receberam em abril), praticamente inaugurou a era dos embarcados poderosos de baixíssimo custo com seus US$ 35 de preço, não teve nenhum novo modelo ou melhoria das especificações em 2013. É certo que a Raspberry Pi não ficou parada e muitos projetos, como o projeto brasileiro de automação residencial Project Cauã, foram baseados nele. Sua curiosa configuração de um processador ARM11 que atipicamente tem hard-float e uma GPU que inclui um bootloader proprietário têm suporte a GNU/Linux nativo (na arquitetura ARMv6, que é diferente da ARMv7 dos outros dispositivos deste artigo), mas não são hardware open-source, o que impede modificações, revenda ou aprimoramentos por terceiros.

 

Mas o primeiro sinal de vida veio no final de fevereiro de 2014, quando a Fundação Pi em conjunto com a Broadcom anunciaram a liberação da documentação do núcleo gráfico da GPU (VideoCore IV graphics core) e da pilha gráfica sob uma licença estilo BSD. Uma ótima notícia, mas ainda não era um novo hardware.

 

Raspberry Pi Compute Module ARM Para Hobbyistas
Raspberry Pi Compute Module

 

Dia 7 de Abril a notícia do novo hardware saiu, e de forma bem curiosa: ao invés de um incremento da capacidade do processador ou memória, a Raspberry Pi Foundation anunciou a entrada em um novo mercado a criou uma versão SoM (System-on-Module) do Raspberry Pi com flash integrada, chamada de "Compute Module", junto a uma breakout board open-source para você o conectar chamada de "Compute Module IO Board".

 

Compute Module IO Board ARM Para Hobbyistas
Compute Module IO Board

 

Nós, consumidores e hobbyistas, ganhamos triplicado: em primeiro lugar, os preços de placas SoM são elevados e o Compute Module, com preço estimado pouco acima de US$ 30, certamente barateará o mercado; em segundo lugar, a breakout board ser liberada como hardware open-source e a liberação do código mostram claramente que finalmente a Raspberry Pi Foundation está ouvindo as críticas e caminhando na direção da abertura; e em terceiro lugar, a configuração deste embarcado ganhará muito mais flexibilidade e usos criativos com as opções que diferentes breakout boards oferecerão (algo que inevitavelmente acontecerá, dada a visibilidade da marca).

 

Tudo agora é Pi: a melhor forma de elogio é a cópia!

Sobre o Raspberry PI, um fato recente vale uma menção especial: quem não se contenta com a baixa capacidade do Raspberry Pi ou do seu vindouro System-on-Module não está sem opções: apesar de não virem da Raspberry Pi, e não darem nenhuma garantia de compatibilidade real.

 

O primeiro é Open-Source Hardware e já está à venda e tem um nome irônico: Banana Pi. Custa US$ 49 mais frete, tem o SoC supercompatível com Linux Allwinner A20 (Cortex-A7 dual core) com GPU Mali-400 e 1GB de RAM. A disposição dos componentes é similar à do Raspberry Pi e provavelmente servirá em cases feitos para ele. Os headers têm também a mesma disposição e é provável que projetos de eletrônica que usem o Raspberry Pi possam ser reutilizados sem modificações - ou se forem necessárias, poucas. A placa ainda adiciona uma saída SATA, uma MicroUSB OTG para energizar dispositivos como HDs USB e até mesmo um receptor infravermelho e microfone embutidos.

 

Banana Pi ARM Para Hobbyistas
Banana Pi

 

O segundo clone notável do Raspberry Pi, mais poderoso (mas não open-source) e com preço ainda não disponível, vem da israelense Solid-Run - a mesma que criou o Cubox, já mencionado na parte I deste artigo: chama-se Hummingboard e embora se fale da versão quad-core com 2 GB de RAM, é provável que venha em diferentes configurações do SoC i.MX6, assim como as CuBox-i.

 

Ao invés de ter uma saída de vídeo composto como o Raspberry Pi, o Hummingboard usa o conector para áudio S/PDIF, oferece um slot para MicroSD ao invés de SD e tem um conector mSATA ao invés do SATA do Banana Pi.

 

Hummingboard ARM Para Hobbyistas
Hummingboard

 

 

Parallella

 

ARM Para Hobbyistas
Parallella supercomputer

 

Não, tranquilize-se: o "embarcado de programação massiva" que inclui um processador ARM e um processador de 16 cores de 1 GHz (e 64 cores na versão mais avançada) não é um embuste. Mas ele serve bem para demonstrar por que investir em crowdfunding - patrocínio comunitário de projetos - tem riscos, e nesse caso o risco de atraso tornou-se real. Como muitos outros projetos do gênero, o Parallella teve vários problemas com a confecção de suas placas para venda - logística de mundo real é complicada! - e enviou lentamente suas remessas, em lotes pequenos. Mas o sítio deles continuou ativo e dando feedback aos clientes e no final de abril e meados de maio os lotes principais foram enviados.

 

ARM Para Hobbyistas
O time do Parallella feliz da vida por ter finalmente enviado (quase) tudo

 

Infelizmente para nós, brasileiros, isso aconteceu na mesma época em que a nossa Receita Federal, ávida por castigar aqueles que encomendam tecnologia estrangeira, tem segurado várias encomendas na alfândega. Como resultado até mesmo agora, em meados de junho, muitos de nós que patrocinaram o projeto ainda não têm sua plaquinha em mãos, incluindo este que vos escreve...

 

 

Outros projetos de crowdfunding com atrasos ou falhas

 

O sítio web CNX-Software fez um resumo (em inglês) dos projetos de crowdfunding que anunciou em 2013, a maioria envolvendo embarcados, e que serviu de inspiração para esta seção do artigo. Vale a pena dar uma olhada.

 

 

Tabela comparativa dos embarcados de hobbyistas analisados nas partes 1 e 2

 

Antes, um aviso: embora o autor tenha muitos dos dispositivos mencionados aqui e prática suficiente para saber discriminar suas entradas e saídas, uma constante dos embarcados voltados para hobbyistas é a falta de documentação técnica mais detalhada. Isso é especialmente delicado para os headers desses dispositivos, aqueles pinos de conexão usados para eletrônica: algumas vezes a informa&aacil;ão de quantos são e estão disponíveis está simplesmente ausente; outras vezes, se confunde a quantidade de pinos com a quantidade usada para "GPIO" (General Purpose I/O, ou Entrada e Saída Genérica); outras vezes ainda, há ambiguidade intrínseca em relação aos pinos úteis disponíveis - por exemplo, no Beaglebone Black, você pode reprogramar os pinos que também levam ao Mini-HDMI, mas aí perde a saída de vídeo); tentamos esclarecer todos esses pontos mas é plenamente possível que, dados os lugares diferentes em que cada revendedor/fabricante disponibiliza essa informação e o formato com que é apresentada tenha levado a uma interpretação errada. Não considere a parte de pinos de eletrônica como uma referência segura, apenas como um apontador útil aproximado.

 

E aproveitando do esforço colaborativo, se você achar erros na tabela, diga nos comentários! O texto será consertado tão cedo quanto possível.

 

Comparação - Placa / Fabricante / SoC / Preço

Placa(s)FabricanteSoCPreço(s)
ODROID-X2, XU, U3HardKernelExynos 4412, Exynos 5410US$ 59 a US$ 199
NanoPCFriendlyARMExynos 4412US$ 69
Cubieboard2 / truckCubietechAllwinner A10, Allwinner A20US$ 65 e US$ 95
CuBox-iSolid RunFreescale i.MX6 single, dual e quadUS$50 a US$ 125
PCDuinoLinkSpriteAllwinner A10US$ 60
ArndaleboardArndaleExynos 5250, Exynos 5420US$ 239 dual, US$ 179 octa
VIA APCVIAVIA ARM: ARM11 (8750), Cortex-A9US$ 49 a US$ 99
WandboardWandboardFreescale i.MX6US$ 79, US$ 99 e US$ 129
OlinuxinoOlimexFreescale i.MX233 até Allwinner A20€22 a €65
UdooUdooFreescale i.MX6US$ 99, US$ 115 e US$ 135
Beaglebone BlackTexas InstrumentsTI AM3359US$ 45
UG802UgoosRockChip RK3066Até US$ 33
MK802 IVRikomagicRockChip RK3188US$ 80 aproximadamente
GK802ZealzFreescale i.MX6QDe US$70 a 102
Banana PiLeMakerAllwinner A20$57.00
Raspberry PiRaspberry Pi FoundationBroadcom BCM2835$35.00(MODEL B)
HummingboardSolid RunFreescale i.MX6Q$59

 

Comparação - Placa / Opensource / SO que roda / Diferencial

Placa(s)Open-Source?SO que rodaDiferencial
ODROID-X2, XU, U3NãoLinux, AndroidSoCs poderosos a preços razoáveis, suporte por fórum e revista
NanoPCNãoLinux, AndroidCompleto / pronto para usar
Cubieboard2 / truckSimLinux, AndroidComunitário e barato
CuBox-iNãoLinux, AndroidCompacto (Plug PC), robusto ("unbrickable")
PCDuinoNãoLinux, AndroidVários tutoriais da Sparkfun e Linksprite; headers "estilo arduino" (mas incompatíveis)
ArndaleboardNãoLinux, AndroidMuita conectividade e sensores, suporte a SoC de ponta da Samsung
VIA APCNãoFirefox OS, Android no 8750Baratos; o "paper" tem o formato de um livro.
WandboardSimLinux, AndroidOpen-source, barato e muitos conectores
OlinuxinoSimLinux, AndroidOpen-source, vários modelos, muitos GPIOs
UdooSimLinux, AndroidOpen-source, com um Arduino Due integrado e acessível pelo iMX6, OpenGL além de OpenGL/ES
Beaglebone BlackSimLinux, AndroidOpen-source, barato, muitos GPIOs, alternativa ao Raspberry Pi
UG802NãoLinux, AndroidBaratíssimo
MK802 IVNãoLinux, AndroidBarato
GK802NãoLinux, AndroidBarato
Banana PiSim(MAIS OU MENOS)Linux, AndroidMais funcionalidades com relação a PI
Raspberry PiNãoLinux, AndroidPopular e Barato
HummingboardNãoLinux, AndroidMais vantagens com relação a PI

 

Comparação - Placa / RAM / Flash / GPIO / RTC

Placa(s)RAMBuilt-in Flash?GPIORTC
ODROID-X2, XU, U32GBNão (mas tem conector para eMMC opcional)50 de 1.8V (X2, XU), 36 de 1.65 a 5.5V (U3 dev shield)Sim, bateria não incluída
NanoPC1GB4GB eMMC30 de 3.3VSim
Cubieboard2 / truck1-2GB4GB / 8 GB NAND96 (cubieboard2) ou 54 (cubietruck) de 3.3VSim, bateria não incluída
CuBox-i512MB-2GBNãoN/ASim (i2Ultra e Quad)
PCDuino1GB2GB NAND26 "estilo arduino" + 4 GPIO própriosNão
Arndaleboard2GB / 3GBeMMC 4GBNão especificado; mais de uma centena de pinos reconfiguráveisSim, bateria não incluída
VIA APC512MB2GB NAND20 ARM-JTAG, expansão para GPIO extras (menos no 8750)Sim
Wandboard512MB-2GBNão80Sim, bateria não incluída
Olinuxino64MB-1GBAté 4GB NANDaté 160 headers no A20Sim (menos no iMX233)
Udoo1GBNão76Sim, bateria não incluída
Beaglebone Black512MB4GB NAND na Rev. C92 headers, 66 GPIOs acessíveisSim, bateria não incluída
UG8021GB4GB NAND-Não
MK802 IV2GBNão (8GB Cartão SD Interno)-Sim, bateria não incluída
GK8021GBNão (8GB Cartão SD Interno)-Sim, bateria não incluída
Banana Pi1GBNãoheader de 26 pinosNão
Raspberry Pi512MBNãoheader de 26 pinosNão
Hummingboard2GB2GB NANDheader de 26 pinosSim

 

Comparação - Placa / SATA / Ethernet / Saída de Video / LVDS

Placa(s)SATAGb EthernetSaida de vídeoLVDS/LCD interface
ODROID-X2, XU, U3NãoNãoMicroHDMIIPEX-40PIN
NanoPCNãoNãoHDMI24-bit RGB
Cubieboard2 / truckSimSim (cubietruck)HDMI, HDMI+VGA (cubietruck)LVDS no cubieboard2
CuBox-iSim (i2Ultra e Quad)Sim (i2Ultra e Quad)HDMINão
PCDuinoNãoNãoHDMINão
ArndaleboardNo modelo dual, não no OctaNãoHDMI+VGATFT-LCD 1024x600
VIA APCNãoNãoHDMI+VGA, no Paper somente HDMINão
WandboardNo modelo QuadSimHDMISim
OlinuxinoSim (menos no iMX233)NãoHDMISim
UdooSim (no Quad)Sim (menos no Basic)HDMISim, de 24 pinos
Beaglebone BlackNãoNãoMiniHDMIVia "capes"
UG802NãoNãoHDMI-
MK802 IVNãoNãoHDMI-
GK802NãoNãoHDMI-
Banana PiSimSimHDMILVDS e HDMI
Raspberry PiNãoNãoHDMIRCA e HDMI (rev 1.3 e 1.4)
HummingboardmSATASimHDMILVDS e HDMI

 

 

Recomendações de compra

 

Depois de tudo o que dissemos, você pode se confundir com tanta alternativa. E agora? Você quer comprar um embarcado mas se sente mais perdido do que antes. Bom, aqui é apresentado um guia geral do que comprar para cada caso de embarcado! As sugestões que damos se aplicam principalmente para o caso de você querer usar Linux no embarcado, usar Android pode ser uma experiência diferente.

 

    • Se tudo o que você quer é um embarcado para fazer um centro de mídia e quer economizar, não se importando com eletrônica ou periféricos, a alternativa mais adequada é um "mini-pc" ou "stick pc" UG802. É o dispositivo de referência da distribuição PicUntu e funciona com aceleração de vídeo, vários software pré-instalados e uma comunidade amigável. E você ainda pode usar em dual-boot, usando o Android ou o Linux quando lhe convier. Ponto baixo: o processador dual-core dele pode não ser suficiente para o que quer e a wi-fi por não ter antena externa pode não ser boa o suficiente para alguns streamings.

 

    • Se você quer um embarcado para ser um Centro de mídia completo e com o máximo poder de fogo, os dispositivos da HardKernel são de longe os melhores, com o mais poderoso atualmente sendo o octacore ODROID-XU, com Gigabit Ethernet, aceleração 3D, suporte comunitário vibrante e competente, versões recentes tanto de Android quanto de Linux e até uma revista (em inglês) com tutoriais e dicas de uso. De quebra, você ainda pode usar os dispositivos medianamente bem para eletrônica e projetos de embarcados "sérios". Pontos baixos: a eletrônica deles não é muito priorizada, os pinos são de 1.8V (e no ODROID-U3 são 5V mas é um opcional à parte) e os dispositivos não são livres. Há algumas restrições importantes sobre o processo de boot também, caso você queira ser um integrador -- o que pode ser visto com maiores detalhes na página deles sobre cada dispositivo.

 

ODROIDs ARM Para Hobbyistas
ODROID-U3 (abaixo), ODROID-X2 (à esquerda) e ODROID-XU (à direita e acima)

 

    • Se te interessa não somente poder de fogo, mas sofisticação e proximidade com a indústria de embarcados de verdade, a alternativa mais na divisa entre "hobbyista" e "profissional" é o Arndale Octa Board, com seu SoC Exynos 5420 mais poderoso que o Exynos 5410 do ODROID-XU. Os pontos baixos são a complexidade, comunidade mais técnica, profissional e refratária a hobbyistas e a dificuldade um pouco maior para pagamento.

 

    • Se te interessa algo entre o hobbyista e o profissional, mas não se preocupar tanto com poder de fogo máximo, os dispositivos que usam o clássico SoC i.MX6 em suas variações (single, dual e quad-core) são os mais populares, em especial a venerável Wandboard, que tem também um número razoável de headers para microeletrônica e ainda por cima é hardware open-source. Pontos baixos: a placa é boa em tudo e excelente em quase nada.

 

    • Se te interessa usar um embarcado razoavelmente potente mas também resiliente e difícil de inutilizar, pra funcionar como um servidor ou mesmo centro de mídia multivariado (com várias funções, como por exemplo servir arquivos também), e a microeletrônica não é necessária, a melhor alternativa são as "caixinhas prontas" CuBox-i também baseadas no i.MX6, especialmente o CuBox-I4Pro.

 

ARM Para Hobbyistas
Três CuBoxes

 

    • Se você quer algo inovador e diferente para explorar, com um Arduino completo embutido e um preço bem em conta em relação ao poder do dispositivo, o UDOO é uma ótima pedida. Além da presença do ubíquo SoC i.MX6, o Arduino Due com todos os pinos e compatibilidade de hardware dele garantem um laboratório extremamente prolífico para todo tipo de experiências, junto aos barramentos configuráveis. Pontos baixos: pinos de 3.3V (mas compatíveis com o Arduino Due), complexidade relativa de usar algo tão diferente, versão do Linux para ele um pouco atrasada.

 

ARM Para Hobbyistas
À esquerda: placa brasileira de controle de impressão 3D que usa um Beaglebone Black. Ao meio: beaglebone black com uma replicape, placa de controle de impressão 3D internacional. À direita: UDOO com uma placa de controle de impressão 3D - RAMPS-FD - feita para Arduino Due mas que se encaixa perfeitamente nele e é compatível.

 

    • Se o que você quer é simplesmente algo didático e genérico para ter uma introdução ao mundo dos embarcados, o melhor continua sendo o dispositivo educacional Raspberry Pi. Ele tem poucos pinos de microeletrônica, mas muitos exemplos e tutoriais na net. Ele tem pouca capacidade de processamento, mas tem muito software disponível, incluindo uma versão gratuita do Mathematica. Ele roda uma arquitetura obsoleta (ARMv6) que conseguiu ressuscitar exatamente pelo seu estrondoso sucesso comercial. E ele é muito barato. É bem provável que os novos dispositivos da Raspberry Pi Foundation sigam o mesmo rumo de popularidade, então você ainda terá outras opções para expandir o que aprendeu com ele. Se você quer algo perto do preço do Raspberry Pi com um ar mais profissional e comunidade mais técnica, o Beaglebone Black é perfeito pra isso, com seu bonescript, quantidade imensa de pinos de microeletrônica, tutoriais competentes, comunidade crescente e, sendo hardware livre, uso cada vez maior em projetos que necessitam de reutilização de hardware, incluindo até impressoras 3D. Se você precisa de compatibilidade de pinos com o Raspberry Pi, você pode tentar os dispositivos mais poderosos Banana Pi ou Hummingboard, mas são muito novos e ninguém ainda sabe o nível de compatibilidade deles ainda; basta lembrar que o Raspberry Pi original é ARMv6 e tanto Banana Pi quanto Hummingboard - e Beaglebone Black - são ARMv7, usando conjuntos de instruções de máquina diferente.

 

Disponibilizei o arquivo em formato em formato word XLSX e em formato OpenOffice ODS. Aproveitem para baixá-los e verificar em seu PC a planilha completa, conforme as tabelas publicadas acima. 

 

Placas Com Processadores Core ARM E Suas Caracteristicas Maravilhosas (xlsx)

 

Placas Com Processadores Core ARM E Suas Caracteristicas Maravilhosas (ods)

 

Outros artigos da série

<< ARM para hobbyistas: economizando com Linux em Mini PCs
Este post faz da série ARM para hobbyistas. Leia também os outros posts da série:
NEWSLETTER

Receba os melhores conteúdos sobre sistemas eletrônicos embarcados, dicas, tutoriais e promoções.

Obrigado! Sua inscrição foi um sucesso.

Ops, algo deu errado. Por favor tente novamente.

Licença Creative Commons Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Cláudio Sampaio
Formado em engenharia de computação, perfil misto de administrador de sistemas Unix e desenvolvedor de software com anos de experiência, "Patola", como é conhecido, tem paixão por sistemas Linux e software livre. Envolveu-se com o Movimento Maker e explora as vantagens do uso de software livre e, quando possível, hardware livre em seus tópicos.

16
Deixe um comentário

avatar
 
6 Comment threads
10 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
7 Comment authors
Fabiano AcorsiDiego SueiroPaulo SaugoEvandro BegatiCláudio Sampaio Recent comment authors
  Notificações  
recentes antigos mais votados
Notificar
trackback

[…] Parte 3 – as decepções de 2013, tabela comparativa de todos os dispositivos, recomendações… […]

Fabiano Acorsi
Visitante
Fabiano

Excelente post, Patola! Vi que a sua Udoo possui case, onde vc comprou?

Cláudio Sampaio
Visitante

Pára, né? Vê lá se vou comprar cases, com tantos [1] cases [2] no thingiverse, até mesmo um personalizável [3]. 😛 Eu modifiquei e imprimi um.

1. http://www.thingiverse.com/thing:152708
2. http://www.thingiverse.com/thing:172397
3. http://www.thingiverse.com/apps/customizer/run?thing_id=170243&code=c14e0407966bde61e16c5ac22e530515

Fabiano Acorsi
Visitante
Fabiano

Entendi. Já tinha visto esses no thingiverse, mas como não tenho facilidade para imprimir...
Valeu!

Cláudio Sampaio
Visitante

Olha, eu tenho 4 impressoras 3D e faço serviço de impressão sob demanda, mas se quiser eu imprimo um case pra ti "na faixa" - usa pouco filamento. Basta me enviar em pvt seu endereço e eu pego um tempinho pra fazer, aí eu peço ressarcimento apenas da taxa dos correios, tudo bem?

Fabiano Acorsi
Visitante
Fabiano

Ah beleza! Vou te mandar msg em pvt.

Paulo Saugo
Visitante
Paulo Saugo

Pessoal talvez não seja o local adequado, mas poderiam me tirar uma duvida. Quase não comentaram sobre o cubietruck, pensei que ele poderia estar nessa lista mais destacado. Mas enfim. Adquiri 2 cubietruck sendo um para midiacenter e outro para gerenciamento de arquivos. Mas notei que ambos tem um desempenho bem abaixo do esperado, principalmente o midiacenter, utilizei tanto via sd card como nand, mas em ambos percebo que demora muito em alguns processos, mesmo que seja coisa simples. Consegui um desempenho razoavel utilize o midiacenter com android, mas utilizando um sistema como ubuntu, aruntu, debian não consigo nem mesmo… Leia mais »

Diego Sueiro
Visitante
Diego Sueiro

Olá Paulo,

A engine de vídeo do A20 é o CedarX. Infelizmente os binários fornecidos pela Allwiner foram otimizados apenas para Android/OpenMAX.

Exitem alguns projetos OpenSource de engenharia reversa para usar o CedarX com eficiência.

É bem provável que as distros que você testou estejam aplicando os codecs de vídeo via software ao invés do hardware (CedarX).

O link abaixo esclarece bem estas questões:
http://linux-sunxi.org/CedarX

Abraços.

Paulo Saugo
Visitante
Paulo Saugo

Muito Obrigado
🙂

Paulo Saugo
Visitante
Paulo Saugo

Aproveitando Diego.
Existe uma maneira de compilar uma distro atraves desses tutoriais que vocês postaram que otimize o hardware ?
Não querendo abusar, qual embarcado você aconselha para um mediacenter com hardware robusto com 2gb de ram e uma cpu adequada e que utilize ubuntu ou debian como base.

Obrigado.

Diego Sueiro
Visitante
Diego Sueiro

Paulo,

Sobre a Cubietruck eu não tenho informações de algum sistema de build que integre a aceleração por hardware.

O pessoal tem gostado muito da Cubox-i como mediacenter:

Cubox-i

Abraços,

Evandro Begati
Visitante
Evandro Begati

Obrigado Patola por me apresentar mais opções e me deixar ainda mais confuso e tentado a brincar no ramo de embarcados. Parabéns!

Lucas Macedo
Visitante
Lucas Macedo

Parabéns pelo post, material de excelente conteúdo e com certeza tirou a dúvida de bastante gente em relação ao embarcados.

Cláudio Sampaio
Visitante

Obrigado!

Fabio Utzig
Visitante

Parabéns pela série, muito boas suas escolhas de HW. Em relação à Parallella, a minha chegou no meio de Junho e ainda nem comecei as brincadeiras com ela. Acho que foi uma boa forma de descobrir que crowd-funding não é só comprar um produto mas mais ainda ajudar alguém a produzir algo o que costuma ser sempre mais difícil do que previsto.

Cláudio Sampaio
Visitante

Pois é, nem diga. É meio questão de ser sorteado, né? O meu ainda está preso em Curitiba, junto com o meu Banana Pi, hehe.

Quanto a crowdfunding, compartilho do seu ponto de vista!