Conheça a nova Arduino MKR1000

MKR1000

Foi anunciado ontem a nova placa Arduino/Genuino MKR1000, uma placa baseada no SOC da Atmel, o ATSAMW25. Esse dispositivo faz parte da família Smartconnect, que são dispositivos wireless da Atmel projetados para aplicações em IoT ou dispositivos conectados. A MKR1000 combina a funcionalidade do Arduino Zero e a conectividade do shield WI-FI.

 

A figura 1 exibe o diagrama de blocos do ATSAMW25:

 

MKR1000-ATSAM-block
Figura 1 - diagrama de bloclos do ATSAMW25

 

A placa foi criada com o objetivo de facilitar o desenvolvimento de aplicações que necessitem de conectividade WI-FI, sendo uma placa de fácil uso e com custo acessível. Essa nova placa permitirá o desenvolvimento de projetos conectados, mesmo para quem nunca teve esse tipo de experiência.

 

Será uma placa promissora, já que possui todo o poder de processamento do microcontrolador ARM, além de conectividade WI-FI de baixo consumo e um chip de criptografia que permitirá o desenvolvimento de aplicações mais seguras para IoT. Todos esses recursos aliados à facilidade de programação na IDE Arduino e um compacto form factor, será uma excelente escolha para aplicações em IoT.

 

Outro diferencial da MKR1000 é que ela possui integrado um carregador de baterias Li-Po, dessa forma permite que a placa carregue uma bateria, enquanto está sendo alimentada por uma fonte externa. O chaveamento da alimentação é feito automaticamente.

 

Assim como as outras placas que são baseadas em microcontroladores ARM, a MKR1000 trabalha com 3,3 V, ou seja, seus pinos são tolerantes a tensão máxima de 3,3 V. Para interface com shields ou placas que trabalhem com 5V será necessário um conversor de nível.

 

MKR1000-board
Figura 2 - Arduino/Genuino MKR1000

 

 

Característica da MKR1000:

 

Microcontrolador

SAMD21 -  Cortex-M0+ 

CLOCK

32 KHz, 32.768 KHz, 8 MHz e 48 Mhz

Memória Flash

256 KB

Memória SRAM

32 KB

Pinos de I/O digital

8

Pinos PWM

4 (D2-D5)

Pinos de entradas analógicas

7 (ADC 8/10/12 bit)

Pinos de saídas analógicas

1 (DAC 10 bit)

Interrupções externas

8

UART

1

SPI

1

I2C1
Alimentação(USB/VIN)

5V

tensão de operação3.3V
capacidade de corrente por pino7 mA
Baterias suportadasLi-Po single cell, 3.7V, 700mAh minimum

 

A MKR1000 estará disponível para compra no inicio de fevereiro de 2016. Porém, foi lançado um concurso que dará 1000 placas MKR1000, antes da disponibilidade de compra. O concurso criado de uma parceria entre Hackster.IO, Microsoft, Adafruit e Atmel, possui o título de World’s Largest Arduino Maker Challenge.

 

-MKR1000-Maker-Contest
Figura 3 - World’s Largest Arduino Maker Challenge

 

Segundo o blog do Arduino, o propósito é encorajar inventores, artistas, makers, hobbistas, profissionais e desenvolvedores do mundo inteiro, a criarem projetos utilizando Arduino. A ideia é ter um concurso flexível, onde cada participante poderá escolher o que desenvolver utilizando placas Arduino e Windows 10.

 

As 1000 melhores ideias de projetos enviadas, receberão uma placa Arduino MKR1000 ou Genuíno MKR100, conforme localidade. Após o desenvolvimento e envio dos projetos, os 3 melhores ganharão uma viagem para a Maker Faire Shenzhenm, Nova York ou Roma, para apresentar seus projetos no stand da Arduino e Microsoft, além de uma produção profissional de um vídeo e $500 de crédito na Adafruit.

 

O concurso iniciou ontem, 9/12/15, para submissão das ideias no site do Hackster. O prazo para submissões é 15 de Janeiro de 2016. Então corra!

 

Para mais detalhes sobre o concurso acesse a pagina do concurso no Hackster.IO.

NEWSLETTER

Receba os melhores conteúdos sobre sistemas eletrônicos embarcados, dicas, tutoriais e promoções.

Obrigado! Sua inscrição foi um sucesso.

Ops, algo deu errado. Por favor tente novamente.

Licença Creative Commons Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Fábio Souza
Engenheiro, especialista em sistemas embarcados. Hoje é diretor de operações do portal Embarcados, onde trabalha para levar conteúdos de eletrônica, sistemas embarcados e IoT para o Brasil. Também atua no ensino eletrônica e programação. É entusiastas do movimento maker, da cultura DIY e do compartilhamento de conhecimento, publica diversos artigos sobre eletrônica e projetos open hardware. Com iniciativas como o projeto Franzininho e projetos na área de educação, leva a cultura maker para o Brasil capacitando e incentivando professores e alunos a usarem tecnologia em suas vidas. Participou da residência hacker 2018 no Red Bull Basement.

Deixe um comentário

avatar
 
  Notificações  
Notificar