Aplicações e Perfis do Bluetooth Low Energy (BLE)

Perfis-Aplicações-do Bluetooth-Low-Energy-destaque

ÍNDICE DE CONTEÚDO

Este post faz parte da série Bluetooth Smart. Leia também os outros posts da série:

Este artigo é a parte final da série sobre Bluetooth Smart, composta por outros dois artigos anteriores publicados aqui no Embarcados. Vimos que na pilha de Protocolos do Bluetooth Smart existem 3 conjuntos: Controle, Host e Aplicações. A camada de aplicação é onde os dispositivos definem os serviços de aplicações e perfis do Bluetooth Low Energy, com parâmetros de serviços de transporte. Para utilizar a tecnologia Bluetooth é necessário que os aparelhos sejam hábeis a interpretar uma série de Perfis BR/EDR (Profiles Basic Rate/Enhanced Data Rate).

Os perfis Bluetooth são definições de possíveis aplicações e especificam comportamentos gerais que os equipamentos Bluetooth utilizam para se comunicar com outros equipamentos Bluetooth. Os perfis que abordaremos neste artigo são: A2DP, AVRCP, BIP, BPP, DI, DUN, FTP, GAVDP, GOEP, HFP, HCRP, HDP, HSP, HID, MAP, MPS, OPP, PBAP, PAN, SAP, SDAP, SPP, SYNC e VDP.

Segurança

Antes de falar dos perfis, uma das questões mais importantes é a segurança. O BLE é seguro e protegido, as especificações de Bluetooth Core proveem várias características a fim de cobrir encriptação, confiança, integridade de dados e privacidade dos usuários. Acompanhe algumas dessas características a seguir.

Pareamento: é um processo onde as partes envolvidas na comunicação trocam suas informações de identidade para “set up trust” (uma espécie de certificado de confiança) e obtenção de chaves de encriptação preparadas com finalidade de futuras trocas de dados. Dependendo dos requisitos de usuário e da capacidade do equipamento, o Bluetooth tem várias opções de pareamento. Nos releases 4.0 e 4.1 os aparelhos, baseado em suas capacidades de entrada e saída, escolhem um desses métodos: Just Works, Passkey Entry e Out Of Band (OOB). Já na versão 4.2, a segurança é aumentada pelo modelo de pareamento “LE Secure Connections”, que é adicionado junto aos três anteriores, além do algoritmo Elliptical Curve Diffie-Hellman (ECDH), introduzido como trocas de  chaves nesse processo.

Geração de chave: a geração de chave é efetuada pelo Host com cada dispositivo independente de outros. Pela performance de geração de chave no Host, os algoritmos podem ser atualizados sem a necessidade de troca do Controlador. Quando usa-se as conexões seguras do BLE, os pares de chaves pública/privada são gerados no Host e a Chave de Conexão Segura é gerada a partir de combinações de cada dispositivo envolvido no pareamento. As chaves seguintes são trocadas entre mestre e escravo:

  • Connection Signature Resolving Key (CSRK): autenticação de dados não-criptografados;
  • Identity Resolving Key (IRK): privacidade e identidade de dispositivo;
  • Encriptação: a encriptação do BLE usa criptografia AES-CCM de 128 bits.

O Bluetooth Low Energy utiliza mecanismos de segurança a fim de proteger a comunicação entre dispositivos em níveis diferentes da pilha. Esse assunto acima foi abordado de forma mais ampla e específica (SMP) no artigo anterior.

Perfis do Bluetooth

Os perfis são definições de possíveis aplicações e comportamentos gerais que dispositivos Bluetooth utilizam para comunicar uns com os outros. Os perfis constroem um padrão para esclarecer a definição de qual tipo de dados o módulo Bluetooth está transmitindo. Eles são divididos em Perfis de Controle de Mídia (A2DP, GAVDP, AVRCP, BIP, BPP, VDP), Perfis de Controle de Sistemas de Comunicações (DI, DUN, HFP, HSP, PAN)  e em outros tipos de perfil.

A2DP – Perfil de Distribuição de Áudio Avançada (Advanced Audio Distribution Profile)

O A2DP descreve como a qualidade de áudio (mono ou estéreo) pode ser transmitida em tempo real entre dispositivos.

Este perfil define dois papéis aos equipamentos de áudio:

  • Fonte (Source): quando transmite áudio digital para o Receptor;
  • Receptor (Sink): quando recebe a transmissão de áudio digital da fonte.

A2DP define protocolos e procedimentos para realizar a distribuição de áudio, contendo alta qualidade em mono e estéreo nos canais ACL. Os dados de áudio são comprimidos em formato adequado para a utilização eficiente da largura de banda limitada.

Exemplos de aparelhos que utilizam A2DP: fones de ouvido, alto-falantes, reprodutores de MP3 e adaptadores estéreo utilizam deste perfil.

AVRCP – Perfil de Controle Remoto de Áudio/Vídeo (Audio/Video Remote Control Profile)

AVRCP é projetado para fornecer uma interface padrão para controlar televisões, equipamentos Hi-Fi ou outros dispositivos Áudio/Vídeo. Além disso, este perfil usa extensões específicas para suportar a transferência de metadados relacionados ao conteúdo transferido entre os dispositivos. Os aparelhos são definidos em: 

  • Controlador (Controller): função de controle remoto;
  • Alvo (Target): recebem comandos do controlador.

No AVRCP, o controlador traduz o comando do usuário para o sinal de controle áudio/vídeo. As  funções de controle remoto de infravermelho convencional podem ser empregadas neste protocolo. O controle remoto no protocolo é utilizado somente para controle de Áudio/Vídeo. Este perfil pode ser utilizado em conjunto com o A2DP e o VDP.

Dispositivos que podem utilizar AVRCP:

  • Controlador:
    • Computadores;
    • PDAs;
    • Controladores Remotos;
    • Equipamentos de A/V (Fones de ouvido, gravador, monitor, etc.);
  • Alvo:
    • Reprodutores/Gravadores de áudio;
    • Reprodutores/Gravadores de vídeo;
    • Televisores;
    • Amplificadores ou fones de ouvido.

BIP – Perfil de Imagem Básico (Basic Imaging Profile)

BIP designa como os equipamentos de imagens podem ser controlados remotamente, o que devem imprimir e também para transferência de imagens entre dispositivos Bluetooth. Possui capacidade de redimensionar e converter imagens a fim de adequá-las ao aparelhos receptores.

Os equipamentos são classificados em:

  • Iniciador de Imagem (Imaging Initiator): inicia o recurso Basic Imaging;
  • Respondedor de Imagem (Imaging Responder): responde ao Iniciador de Imagem.

Aparelhos que podem utilizar o BIP: computadores, câmeras digitais, celulares, impressoras, PDAs.

BPP – Perfil Básico de Impressão (Basic Printing Profile)

O BPP permite equipamentos enviarem mensagens, e-mails, vCards, imagens para impressoras. Eles são divididos em:

  • Remetente (Sender): deseja imprimir algo;
  • Impressora (Printer): traduz a informação a ser impressa.

O BPP difere do HCRP por não haver dependência de drivers específicos de impressora, com isso torna acessível e flexível para dispositivos embarcados, como celulares e câmeras digitais.

Equipamentos que podem utilizar este perfil: impressoras, computadores, PDAs, celulares, câmeras digitais.

DI – Perfil de Identificação de Dispositivo (Device ID Profile)

O DI provê informações adicionais acima e além dos Produtos Bluetooth Clássico e incorpora a informação no registro Service Discovery Profile (SDP) e a resposta do EIR. Isso possibilita a identificação do fabricante, versão do produto e do Device ID. É útil, por exemplo, para computadores que ao reconhecerem o dispositivo, possam realizar o download dos drivers necessários.

Exemplos de produtos que utilizam DI: computadores, periféricos de computadores, celulares.

DUN – Perfil de Rede Dial-up (Dial-up Network Profile)

Esse perfil fornece um padrão de acesso à internet e outros serviços dial-up pela tecnologia Bluetooth. São definidos dois papéis aos aparelhos:

  • Roteador (Gateway): fornece acesso à rede pública;
  • Terminal de Dados (Data Terminal): utiliza os serviços dial-up dos gateways.

O DUN é baseado no SPP e provê uma conversão fácil de produtos existentes, através de características semelhantes aos protocolos seriais de mesma tarefas.

Aparelhos que podem utilizar DUN: laptops, computadores, celulares, PDAs, Modems.

FTP – Perfil de Transferência de Arquivos (File Transfer Profile)

Este perfil define como pastas e arquivos de um aparelho servidor podem ser navegados pelo dispositivo cliente.

São divididos em duas partes:

  • Cliente (Client): inicia a operação que envia e recebe objetos do servidor;
  • Servidor (Server): o servidor é alvo remoto dos dispositivos Bluetooth que fornecem trocas de objetos do servidor e navegação em pasta utilizando formato OBEX Folder Listing.

Um típico cenário é a transferência sem fio de arquivos entre dois computadores ou navegadores.

Equipamentos que podem utilizar esse perfil: laptops, computadores, celulares, PDAs.

GAVDP – Perfil de Distribuição Generalizado de Áudio/Vídeo (Generic Audio/Video Distribution Profile)

O GAVDP dá o suporte básico para o A2DP e o VDP. A base desse sistema foi projetada para transmissão de áudio e vídeo usando a tecnologia Bluetooth. É dividido em dois papéis:

  • Iniciador (Initiator): inicia o procedimento de sinalização;
  • Aceitador (Acceptor): pode responder o pedido de chegada do iniciador.

Um típico caso é a configuração de fones de ouvido sem fio. Eles transmitem mensagens de estabelecimento de conexão.

Alguns exemplos que podem utilizar esse profile: alto-falantes estéreo, computadores, celulares, fones de ouvido estéreo, laptops.

GOEP – Perfil Genérico de Trocas de Objeto (Generic Object Profile)

GOEP é utilizado para transferência de dados de um dispositivo a outro. Por exemplo, um celular pode transferir informações (arquivos, vCards, etc) via Bluetooth para um computador.

É divido em dois papéis:

  • Servidor (Server): fornece um servidor de dados para trocas;
  • Cliente (Client): cliente pode colocar ou pegar dados do servidor.

Notebooks, celulares, computadores, PDAs e Visualizadores de Mídia são exemplos de produtos podem utilizar essa tecnologia.

HFP – Perfil de Mãos-Livre (Hands-Free Profile)

HFP descreve como um dispositivo gateway (“ponte de ligação”) pode ser utilizado para realizar e receber ligações sem utilizar as mãos (Handsfree). O mais comum é utilizar Headset sem fio conectado a um celular.

HFP define dois papéis para os equipamentos:

  • Audio Gateway: realiza a ponte de ligação do áudio, ambos para entrada ou saída (geralmente, celulares);
  • Hands-Free Unit: atua como mecanismo de entrada e saída de áudio remoto do Audio Gateway. Fornece alguns meios de controle remoto também.

Este perfil é bastante utilizado em automóveis, em que o Bluetooth é integrado ao veículo permitindo a comunicação remota (dentro do alcance do carro) com o celular. Sendo assim o usuário é capaz de realizar e receber chamadas sem ao mesmo tirar o telefone celular do bolso.

Alguns produtos que podem utilizar o HFP: carros, kit de carros, headsets, sistemas GPS, celulares.

HCRP – Perfil de Substituição de Cabos Rígidos para Cópias (Hard Copy Cable Replacement)

HCRP define como o driver base da impressora é realizado através de uma ligação sem fios Bluetooth. Por exemplo: Impressão ou escaneamento de qualquer tipo de arquivo do PC para impressora via Bluetooth.

HCRP define dois papéis:

  • Servidor (Server): oferece HCRP como serviço;
  • Cliente (Client): contém driver de impressão para o servidor o qual o cliente deseja a impressão.

Essa especificação não apresenta um padrão definido entre a comunicação atual da impressora e do dispositivo. Por essa razão é necessária a instalação de drivers de acordo com o modelo da impressora. Por isso esse perfil é menos flexível para alguns produtos como câmeras digitais.

Produtos que podem conter HCRP: impressoras, computadores, notebooks.

HDP – Perfil de Dispositivos de Saúde (Health Device Profile)

HDP permite modelos de uso de dispositivos de saúde e fitness, assim como o MCAP (Multi-Channel Adaptation Protocol). Este perfil foi projetado para facilitar a transmissão e recepção de dados de equipamentos médicos.

  • Exemplos de dispositivos:
    • Medidores de Glicose;
    • Termômetros;
    • Monitores de Pressão Arterial;
  • Conectados a:
    • Celulares;
    • PDAs;
    • Estações de telessaúde;
    • Computadores;
  • Cenário de uso:
    • Uma pessoa utilizando biossensores wireless (Bluetooth) em seu corpo durante atividades físicas para monitoramento de seu progresso;
    • Monitoramento remoto de pacientes através do uso de sensores Bluetooth conectado a uma estação de telessaúde.

HSP – Perfil de Headset (Headset Profile)

HSP descreve como o Headset Bluetooth deve comunicar com outro aparelho habilitado Bluetooth.

O HSP define dois papéis para os dispositivos:

  • Audio Gateway: realiza a ponte de ligação do áudio, ambos para entrada ou saída (geralmente, celulares);
  • Headset: atua como mecanismo de entrada e saída de áudio remoto do Audio Gateway.

Alguns produtos utilizam HSP: headsets, celulares, notebooks, computadores. A maior utilização desse perfil é para conectar o headset com o telefone celular através da comunicação Bluetooth.

HID – Perfil de Dispositivos de Interface Humana (Human Interface Device Profile)

O HID define protocolos, procedimentos e recursos a serem utilizados pelo Bluetooth HID, como teclados, equipamentos de jogos e monitoramento.

O perfil divide os dispositivos em duas funções:

  • HID (Human Interface Device): fornece serviço de entrada e saída de dados do humano e do host;
  • Host: utiliza ou requere serviços dos HID.

O perfil HID é projetado para permitir a inicialização e controlar aparelhos auto-descritivos, assim também como fornecer um link de baixa latência com baixo consumo de energia, funciona de maneira semelhante que o protocolo de HID definido para o padrão USB.

Dispositivos que podem utilizar este perfil: sensores de interação humana, mouses, teclados, notebooks, computadores, produtos gaming, tablets. O cenário mais comum é na conexão de mouses e teclados Bluetooth, assim também com os controles de consoles (PS3, Wii Remote).

MAP – Perfil de Acesso de Mensagem (Message Access Profile)

O perfil define conjunto de recursos e procedimentos para troca de mensagens entre dispositivos.

  • Equipamento de Mensagem de Servidor (Message Server Equipment – MSE): fornece mecanismo de reposição de mensagens, isto é, ele tem a habilidade de prover a um cliente único, mensagens que estão armazenadas neste dispositivo e notificações de trocas do repositor de mensagens;
  • Equipamento de Mensagem de Cliente (Message Client Equipment – MCE): utiliza o mecanismo de reposição de mensagem do MSE para navegação e exibição das mensagens existentes e enviar mensagens criadas no MCE para o MSE.

Exemplo de produtos que contém MAP: Bluetooth Wearables, carros, celulares, computadores, tablets, televisores.

Os principais cenários para este perfil:

  • Notificação a um aparelho remoto a chegada de nova mensagem do dispositivo de mensagem;
  • Navegar, enviar, deletar mensagens para o dispositivo de mensagem;
  • Enviar mensagens através do equipamento remoto.

MPS – Especificação de Multi-Perfil (Multi Profile Specification)

O MPS define um conjunto de recursos e procedimentos entre Múltiplos Perfis Único Dispositivo (Multiple Profiles Single Device – MPSD) e Múltiplos Perfis Múltiplos Dispositivos (Multiple Profiles Multiple Devices – MPMD), ou seja, o objetivo é proporcionar especificações testáveis e validáveis de como o dispositivo Bluetooth deverá se comportar quando múltiplos perfis são utilizados concomitantemente. A imagem abaixo está dividida em duas partes, na superior é o exemplo MPSD, em que um único equipamento (celular) utiliza 2 perfis (A2DP/AVRCP e HFP) distintos na comunicação com o carro. Na parte inferior é o MPMD, que apresenta um celular utilizando o perfil HFP e o outro equipamento utilizando A2DP/AVRCP.

Aplicações e Perfis do Bluetooth Low Energy: MPSD e MPMD
Figura 1: MPSD e MPMD

Alguns exemplos que utilizam MPS:

  • O celular (Equipamento A) está conectado em um ambiente do automóvel (Equipamento B);
  • O celular (Aparelho A) está conectado em um ambiente do automóvel (Aparelho B) que está transmitindo músicas em tempo real via reprodutor de mídia.

OPP – Perfil de Envio de Objetos (Object Push Profile)

OPP define regras de envio de objetos do servidor e cliente. Este perfil divide os dispositivos em dois:

  • Servidor de envio (Push Server): atua como fornecedor de objetos de trocas;
  • Cliente de envio (Push Client): envia e recebe objetos do Push Server.

Alguns produtos que podem utilizar OPP: celulares, computadores, notebooks. Um cenário muito comum é a troca de imagens, contatos, cartões de visita e compromissos entre celulares ou celular e computador/notebook.

PBAP – Perfil de Acesso à Agenda Telefônica (Phone Book Access Profile)

Este perfil define procedimentos e protocolos para troca de objetos da agenda telefônica entre os dispositivos. É classificado em duas partes:

  • Equipamento Servidor de Agenda Telefônica (Phone Book Server Equipment – PSE): é a fonte de objetos da agenda telefônica;
  • Equipamento Cliente de Agenda Telefônica (Phone Book Client Equipment – PCE): recebe objetos da agenda telefônica do PSE.

Este perfil é utilizado amplamente na comunicação do celular com o automóvel, assim o sistema do carro mostra ao motorista quem é o contato que está ligando. Também pode ser utilizado com notebooks e computadores.

PAN – Perfil de Área de Rede Pessoal (Personal Area Network)

PAN descreve como dois ou mais equipamentos Bluetooth podem formar uma rede ad-hoc e com o mesmo mecanismo pode ser utilizado para acessar uma rede remota através de um ponto de acesso à rede.

Rede Ad-hoc
Figura 2: Rede Ad-hoc
Exemplos de 2 tipos de Network Access Point.
Figura 3: Exemplos de 2 tipos de Network Access Point.

O Perfil PAN divide em 3 papéis: Ponto de Acesso de Rede (Network Access Point – NAP), Rede Ad-hoc de Grupo (Group Ad-hoc Network – GN) e Usuário PAN (PAN User – PANU):

  • NAP e Serviço NAP: se o dispositivo suporta serviço NAP então ele é um dispositivo Bluetooth que fornece alguns recursos para ponte Ethernet a fim de suportar os serviços de rede;
  • GN e Serviço GN: dispositivo Bluetooth que suporta o serviço GN está habilitado para transmitir pacotes Ethernet para cada outro aparelho conectado, ou se precisar para PANU também;
  • PANU e Serviço PANU: utiliza NAP assim como serviço GN.

Exemplos de dispositivos que podem utilizar PAN: celulares, notebooks, computadores. Um bom modelo é um conjunto de computadores conectados sem fio com um computador mestre ou em um NAP.

SAP – Perfil de Acesso ao SIM (SIM Access Profile)

O SAP define os protocolos e procedimentos que deverão ser usados para acessar cartão GSM SIM, cartão UICC ou cartão R-UIM através de uma ligação Bluetooth. Os principais exemplos de equipamentos que utilizam esse perfil são telefones automotivos com receptores GSM embutidos, que conectam o cartão SIM a um telefone ativado por Bluetooth.

SDAP – Perfil de Serviço de Descoberta de Aplicações (Service Discovery Application Profile)

SDAP descreve como uma aplicação pode usar SDP para descobrir serviços em aparelhos remotos. As ideias contidas na especificação SDAP aumentam as especificações básicas previstas no GAP, SDP e os processos básicos da descoberta do dispositivo. Os casos de uso para SDAP destinam-se abranger a maior parte dos cenários de descoberta de serviços associados a todos os perfis e dispositivos. Com isso algum aplicativo pode ser habilitado a fim de descobrir quais serviços de Bluetooth estão disponíveis no equipamento que ele conecta.

Alguns exemplos que podem utilizar essa tecnologia: computadores, notebooks, celulares, PDAs, impressoras/fax, headsets.

SPP – Perfil de Porta Serial (Serial Port Profile)

SPP define como configurar portas seriais virtuais e conectar dois dispositivos Bluetooth habilitados. Eles são divididos em dois papéis:

  • Dispositivo A: toma iniciativa para formar conexão com outro dispositivo (iniciador);
  • Dispositivo B: espera outro dispositivo tomar a iniciativa de conexão (receptor).

Este perfil pode ser utilizado por computadores, notebooks. O cenário comum é utilizar dois aparelhos como porta serial virtual e depois conectá-los pela tecnologia Bluetooth.

SYNC – Perfil de Sincronização (Synchronization Profile)

O perfil SYNC é utilizado em conjunto com GOEP para habilitar sincronização de calendário e informações de endereço (itens PIM – Personal Information Manager) entre dispositivos Bluetooth.

Celulares, notebooks, computadores podem utilizar dessa tecnologia. Uma situação comum é um grupo de computadores conectarem sem fio a um computador mestre ou Network Access Point.

VDP – Perfil de Distribuição de Vídeo (Video Distribution Profile)

VDP define como o Bluetooth habilita dispositivos de transmissão em tempo real de vídeos sobre a tecnologia sem fio Bluetooth.

Define dois papéis para os dispositivos:

  • Fonte (Source): quando transmite vídeo digital para o receptor;
  • Receptor (Sink): quando recebe a transmissão de vídeo digital da fonte.

Televisões, computadores, celulares, monitor de vídeos são alguns exemplos de dispositivos que podem utilizar dessa tecnologia. O caso mais comum é a transmissão dos vídeos de celulares para televisões e computadores.

Considerações finais

Depois da explicação dos principais perfis da tecnologia Bluetooth, percebe-se que celulares e computadores/notebooks agregam a maioria dos perfis, por isso são as principais centrais na conectividade Bluetooth Low Energy. Um aparelho pode conter mais de um perfil (MPSD). Os aparelhos utilizam os perfis referentes às suas funcionalidades, por exemplo, um reprodutor de música pode conter A2DP, AVRCP e não existe a necessidade de ter o HDP (Perfil de Dispositivos de Saúde) agregado.

Aqui encerra-se a série de três artigos sobre a tecnologia Bluetooth Low Energy, espero que todos tenham gostado e aprendido mais sobre uma das principais tecnologias de conectividade para a Internet das Coisas. Agradecimento especial à empresa Das Coisas, a equipe do projeto momote.io e todos que ajudaram com esse artigo.

Referências

https://developer.bluetooth.org/TechnologyOverview/Pages/Profiles.aspx
https://pt.wikipedia.org/wiki/Perfis_Bluetooth
https://en.wikipedia.org/wiki/List_of_Bluetooth_profiles
https://pt.wikipedia.org/wiki/Headset
https://learn.adafruit.com/introduction-to-bluetooth-low-energy/gap
https://en.wikipedia.org/wiki/Network_access_point
https://en.wikipedia.org/wiki/Personal_information_manager
https://en.wikipedia.org/wiki/Removable_User_Identity_Module
https://pt.wikipedia.org/wiki/Cart%C3%A3o_SIM
https://pt.wikipedia.org/wiki/Redes_ad_hoc
https://en.wikipedia.org/wiki/Gaming
https://pt.wikipedia.org/wiki/Universal_Serial_Bus
https://developer.bluetooth.org/TechnologyOverview/Pages/MCAP.aspx
http://www.ehow.com.br/configurar-bluetooth-handsfree-como_63950/
https://pt.wikipedia.org/wiki/Gateway
https://en.wikipedia.org/wiki/OBject_EXchange
https://technet.microsoft.com/pt-br/library/cc783894(v=ws.10).aspx
http://www.symlab.org/main/documentation/reference/s3/pdk/GUID-F2A793F1-A5B5-526B-B147-771D440B13A2.html
http://homepages.inf.ed.ac.uk/group/sli_archive/slip0304_b/resources/com/karl/sdp/sdp_intro.html
http://www.techtudo.com.br/artigos/noticia/2013/06/entenda-que-sao-drivers-para-que-servem-e-como-instala-los.html
http://www.techtudo.com.br/noticias/noticia/2015/09/o-que-e-um-vcard.html
https://pt.wikipedia.org/wiki/Alta-fidelidade
https://en.wikipedia.org/wiki/List_of_Bluetooth_protocols#Asynchronous_Connection-Less_.28ACL.29
https://en.wikipedia.org/wiki/CCM_mode
https://pt.wikipedia.org/wiki/Criptografia_de_curva_el%C3%ADptica
https://en.wikipedia.org/wiki/Bluetooth#Pairing_mechanisms
http://www.mobileburn.com/definition.jsp?term=A2DP
https://motorola-global-portal-pt.custhelp.com/app/answers/detail/a_id/17820

Outros artigos da série

<< Visão Técnica do Bluetooth Smart
Licença Creative Commons Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Receba os melhores conteúdos sobre sistemas eletrônicos embarcados, dicas, tutoriais e promoções.

Comunicações » Aplicações e Perfis do Bluetooth Low Energy (BLE)
Comentários:
Notificações
Notificar
guest
3 Comentários
recentes
antigos mais votados
Inline Feedbacks
View all comments
Alexandre
Alexandre
25/06/2018 21:23

Recentemente fiz uns testes bluetooth 4.0 não reconhece caracteres com acento eu precisava enviar caracter especias com acento e ç será que o 4.2 suporta.Grato

Pedro Henrique Bonifácio
Pedro Henrique Bonifácio
08/08/2016 21:24

Rafael, gostei muito dos seus artigos!
Tanto que to pensando em aplicar no meu TCC. Você tem algumas dicas de chips BLE pra integrar com microcontroladores ARM?
Abraço!

Rafael Lima
Rafael Lima
Reply to  Pedro Henrique Bonifácio
11/08/2016 09:21

Obrigado, só tenho conhecimento dos SoC para BLE como ATBTLC1000 da Atmel, QN9020 da Nxp, IS1871 da Microchip. Os chips BLE você pode dar uma olhada na empresas Microchip, Atmel, Nxp, Onsemi, Qualcomm-CSR, Broadcom, ST, Renesas.
Ah da uma olhada também no SK-S7G2 da Renesas.
Abraços!

Talvez você goste:

Séries



Outros da Série

Menu