Será o Adafruit Feather o novo form factor das placas makers?

Adafruit Feather

O que a comunidade maker não pode reclamar é da quantidade de placas com microcontroladores disponíveis no mercado atualmente, não é mesmo? 

 

Pra quem acompanha de perto as novidades do mercado, vê quase que diariamente, o lançamento de novas placas com os mais diversos recursos disponíveis. Apesar de na sua maioria girarem em todo dos microcontroladores mais comuns: ATmega328, ESP8266, SAMD21 e recentemente o ESP32.

 

Muitas dessas placas são open source e procuram se encaixar no mercado, tanto para uso de hardwares já existentes, quanto para aproveitar as bibliotecas e softwares já disponíveis. 

 

Há alguns anos as placas estavam seguindo o form factor do Arduino Uno R3 como padrão. Mesmo as placas com arquiteturas que não compatíveis com as bibliotecas Arduino, tentaram aproveitar o ecossistema de shields Arduino existente no mercado. Posso citar como exemplo as placas Freedom Boards e as STM32 Nucleo, que seguiram essa abordagem:

 

Parece que agora o form factor do Arduino uno R3 não é mais a escolha preferida dos projetistas de hardware. Nota-se que o form factor Adafruit Feather vem sendo adotado na maioria das placas recentemente lançadas. Posso citar de cabeça alguns exemplos, como as placas Wio Lite RISC-V, Icarus IoT Board, Giant Board entre outras que já apresentei aqui no Embarcados:

Adafruit Feather
Apesar do Arduino ter lançado um form factor similar nas placas MKR, não vemos o uso desse estilo em placas da comunidade, a não ser nas placas Arduinos oficiais.

Adafruit Feather

Mas o que tem de especial nesse form factor Adafruit Feather?

 

A empresa Adafruit, uma das líderes em desenvolvimento de hardwares open source para makers, ao lado do Arduino e Sparkfun, lançou há alguns anos a placa Feather 32u4 Basic Proto. Esta pequena placa de desenvolvimento trazia um microcontrolador ATMega32u4, uma porta USB e um circuito de carregamento de bateria tipo LiPo, além de apresentar o pinout Feather com dimensão de 51 mm × 23 mm × 8 mm e compatível com protoboard:

Adafruit FeatherAdafruit Feather

A Adafruit apostou tanto nesse no seu novo formato de placa que criou uma vasta gama de placas auxiliares (shields chamados de FeatherWings) que facilitam o desenvolvimento de aplicações. Além disso, um grande ecossistema de placas baseadas em outros microcontroladores foi criado, provendo ainda mais alternativas para a comunidade.

 

Adafruit Feather
Por ser tratar de um projeto open hardware, logo houve a adoção do estilo de placas Feather pela comunidade e empresa. O padrão Feather não ficou limitado a produtos da Adafruit, empresas como a Particle e Maxim lançaram placas com o form factor Adafruit Feather:

Adafruit Feather

A comunidade também vem lançando diversas placas e  FeatherWings:

 

LoraWAN FeatherWing by Dan Watson

 

Com certeza foi mais um excelente trabalho da Limor Fried e equipe, sendo uma grande contribuição para a comunidade. 

 

Será que a comunidade chegou a um form factor padrão e de hardware agnóstico? Ou será que o pinout Arduino MKR ainda vai garantir o seu lugar junto a comunidade? Deixe seu comentário abaixo.

NEWSLETTER

Receba os melhores conteúdos sobre sistemas eletrônicos embarcados, dicas, tutoriais e promoções.

Obrigado! Sua inscrição foi um sucesso.

Ops, algo deu errado. Por favor tente novamente.

Licença Creative Commons Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Fábio Souza
Engenheiro, especialista em sistemas embarcados. Hoje é diretor de operações do portal Embarcados, onde trabalha para levar conteúdos de eletrônica, sistemas embarcados e IoT para o Brasil. Também atua no ensino eletrônica e programação. É entusiastas do movimento maker, da cultura DIY e do compartilhamento de conhecimento, publica diversos artigos sobre eletrônica e projetos open hardware. Com iniciativas como o projeto Franzininho e projetos na área de educação, leva a cultura maker para o Brasil capacitando e incentivando professores e alunos a usarem tecnologia em suas vidas. Participou da residência hacker 2018 no Red Bull Basement.

Deixe um comentário

avatar
 
  Notificações  
Notificar